Destaques

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Como lidar com as brigas e os desentendimentos no namoro?

Quantas vezes você se desentende com si mesmo ao acordar? Às vezes, irrita-se com algo que acontece de imprevisto ou que poderia ter feito e não fez? Quantas são as situações que o chateiam quando pensa: “Nossa, como pude fazer isso? Meu Deus! Sério que fiz isso?”.

De fato, desentendemo-nos com nós mesmos, e, nessa hora, precisamos nos reconciliar. Essa é a aventura humana! Agora, alargue um pouco sua visão e pense: tudo isso em um relacionamento a dois! O nome já diz: trata-se de duas pessoas, de dois mundos, duas histórias, duas visões e dois sentimentos. Por isso, é inevitável o desentendimento e o conflito.

Quanto se trata de namoro, noivado ou casamento, então, meu Deus! Um simples ato de apertar a pasta de dente ao meio pode ser um “campo minado” para estourar uma discussão acalorada com sua digníssima, a qual, simplesmente, não suporta o fato de você não apertar o creme dental no início do tubo.

Desentendimentos surgirão, mas a pergunta é: Como lidar com eles? Como não fazer do relacionamento uma 3ª Guerra Mundial? Ah, e se você acha que o fato de rezar ou ter uma vida sem estresse o blindará desses momentos de tensão, fique tranquilo e permita-se ser humano. Até o Papa disse: “É habitual os casais se zangarem… Às vezes, [até] voa um prato. Contudo, por favor, lembrem-se disso: não acabem o dia sem fazer as pazes. Nunca, nunca! Esse é um segredo para conservar o amor”.

YOUCAT: Catecismo Jovem #Desejo de Deus

Deus colocou no nosso coração um desejo:procurá-l'O e encontrá-l'O. Santo Agostinho diz: "Tu criaste-nos  para Ti e o nosso coração está irrequieto até encontrar o descanso em Ti". A este desejo de Deus chamamos Religião. [YouCat 3]
O desejo de Deus é um sentimento inscrito no coração do homem, porque o homem foi criado por Deus e para Deus. Deus não cessa de atrair o homem para Si e só em Deus é que o homem encontra a verdade e a felicidade que procura sem descanso:
«A razão mais sublime da dignidade humana consiste na sua vocação à comunhão com Deus. Desde o começo da sua existência, o homem é convidado a dialogar com Deus: pois se existe, é só porque, criado por Deus por amor, é por Ele, e por amor, constantemente conservado: nem pode viver plenamente segundo a verdade, se não reconhecer livremente esse amor e não se entregar ao seu Criador»(1).
 De muitos modos, na sua história e até hoje, os homens exprimiram a sua busca de Deus em crenças e comportamentos religiosos (orações, sacrifícios, cultos, meditações, etc.). Apesar das ambiguidades de que podem enfermar, estas formas de expressão são tão universais que bem podemos chamar ao homem um ser religioso:
Deus «criou de um só homem todo o género humano, para habitar sobre a superfície da terra, e fixou períodos determinados e os limites da sua habitação, para que os homens procurassem a Deus e se esforçassem realmente por O atingir e encontrar. Na verdade, Ele não está longe de cada um de nós. É n'Ele que vivemos, nos movemos e existimos» (Act 17, 26-28). [CIC 27-28]

LECTIO DIVINA

Leitura: Lucas 9,7-9
Herodes, o governador da Galileia, ouviu falar de tudo o que estava acontecendo e ficou sem saber o que pensar. Pois alguns diziam que João Batista tinha sido ressuscitado, outros diziam que Elias tinha aparecido, e outros ainda que um dos antigos profetas havia ressuscitado. Mas Herodes disse:
— Eu mesmo mandei cortar a cabeça de João. Quem será então esse homem de quem ouço falar essas coisas?
E Herodes procurava ver Jesus.
Oração: Duas perguntas
Por ter feito inúmeros milagres, atraindo a atenção pública, e pelo discurso novo, instruindo mudança de vida e da forma de pensar o mundo, Jesus ameaçava a soberania dos políticos de sua época. Herodes tinha curiosidade sobre aquele que desafiava toda a ordem e religião estabelecidas. Sua dúvida nos ajuda a rezar: Quem será então esse homem de quem ouço falar essas coisas?

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

YOUCAT: Catecismo Jovem #Santidade

"Esta afirmação da Carta aos Hebreus (10, 24) impele-nos a considerar a vocação universal à santidade como o caminho constante na vida espiritual, a aspirar aos carismas mais elevados e a um amor cada vez mais alto e fecundo (cf. 1 Cor 12, 31 – 13, 13). A atenção recíproca tem como finalidade estimular-se, mutuamente, a um amor efetivo sempre maior, "como a luz da aurora, que cresce até ao romper do dia" (Prov 4, 18), à espera de viver o dia sem ocaso em Deus. O tempo, que nos é concedido na nossa vida, é precioso para descobrir e realizar as boas obras, no amor de Deus.  Assim a própria Igreja cresce e se desenvolve para chegar à plena maturidade de Cristo (cf. Ef 4, 13).  É nesta perspectiva dinâmica de crescimento que se situa a nossa exortação a estimular-nos reciprocamente para chegar à plenitude do amor e das boas obras." Papa Bento XVI

Sim. O sentido da nossa vida está em unirmo-nos a Deus em amor, em corresponder aos sonhos de Deus. Devemos permitir a Deus "viver a Sua vida em nós" (Madre Teresa). Isto significa ser santo. [342]a

LECTIO DIVINA

Leitura: Lucas 8,19-21
A mãe e os irmãos de Jesus vieram até o lugar onde ele estava, mas, por causa da multidão, não conseguiam chegar perto dele. Então alguém disse a Jesus:
— A sua mãe e os seus irmãos estão lá fora e querem falar com o senhor.
Mas Jesus disse a todos:
— Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a mensagem de Deus e a praticam.


Oração: Ouvir e praticar
No texto de hoje, Jesus me diz que também eu posso ser parte de sua família, desde que faça duas coisas: ouça a mensagem de Deus e a pratique. O convite está feito, e as condições estão claras. Resta-me perceber se as tenho bem cumprido.
Ouvir a mensagem de Deus é, antes de tudo, colocar-se disponível a Deus. Para ouvi-lo, preciso me encontrar com Ele e uma boa escolha é a leitura orante de sua Palavra. O encontro com Deus na oração deve ser diário, persistente e perseverante. Para Ele nos falar, é preciso colocarmo-nos atentos a ouvi-lo. É escuta paciente, cuidadosa. Tem vezes que Ele nos quer falar sobre aquilo que queremos escutar; outras vezes vem nos dizer de coisas não muito esperadas. Mas sempre nos fala de coisas que precisamos. É preciso, então, esforçarmos sobre sua voz: perceber o timbre, a entonação e a quantidade de mensagens que nos vêm. Ainda que, em princípio, não o escutemos, é importante que nos coloquemos diariamente em oração e, do mesmo modo como fez Samuel (1Samuel 3,10), dizê-lo: Fala, pois o teu servo está escutando! Não há escuta sem disponibilidade. Precisamos estar diante Dele quando Ele nos quiser falar.
Não basta ouvir a mensagem de Deus. Mais importante é praticá-la. E Jesus nos ensina duas formas de bem vivê-la: na caridade e no perdão. Deus é amor, e tudo o que sai Dele e volta para Ele é amor. Para pertencermos a Ele, precisamos nós também vivermos o amor, sermos amor. E não há amor sem perdão. O amor é compassivo, e reconhece nossa igual condição pecadora. É compreensivo, e nos dá forças para vencermos a discórdia. O perdão nos aproxima de Deus, porque é aquilo que Ele primeiro nos oferece quando nos chama a seu seguimento.
Qualquer conhecimento se constrói obedecendo a tríade escuta, observação e prática. Conhecer Jesus não é diferente, e nos capacita a sermos parte de sua família.

Marcelo H. Camargos

terça-feira, 22 de setembro de 2015

MINHA VIDA PRECISA MUDAR

“Vem e segue-me!” (Mt 19, 21)
Minha vida precisa mudar!É incrível notarmos que ao lermos os Evangelhos,todos aqueles que desejavam e se aproximavam de Jesus tinham suas vidas radicalmente mudadas, transformadas e restauradas. Muitos experimentaram não somente a Cura Física, mas a Cura Espiritual e foram completamente Libertos do Maligno.
Ainda assim, alguns puderam acompanhar Jesus mais de perto, tiveram contato com Ele; mas suas vidas não foram transformadas, não perceberam mudanças, e seguiram assim, como se nada tivesse acontecido!

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO

Deixemo-nos olhar pelo Senhor, convida Papa 

em Cuba

O convite do Papa em sua segunda Missa em Cuba foi para que deixemo-nos olhar pelo Senhor
André Cunha
Da redação
missa_praça_da_revolução
Francisco preside Missa na Praça da Revolução, em Cuba / Foto: Reprodução CTV
“Deixemo-nos olhar pelo Senhor na oração, na Eucaristia, na Confissão, nos nossos irmãos, especialmente naqueles que se sentem postos de lado, que se sentem mais sozinhos”. Este foi o convite do Papa Francisco, na Missa que celebrou nesta segunda-feira, 21, na Praça da Revolução “Calixto García Iñíguez”, em Cuba.
Foi a segunda celebração eucarística do Pontífice em solo cubano, desde que chegou ao país no sábado, 19.
O Santo Padre destacou, na homilia, o olhar misericordioso de Jesus que mudou “intimamente” o coração de Mateus, mártir celebrado hoje pela Igreja. Este, antes de ser apóstolo, era cobrador de impostos, tido por muitos como um pecador, rejeitado e deixado de lado pela maioria judaica da época.
Segundo o Papa, Jesus o olhou com “olhos de misericórdia”, como ninguém o fizera antes. “Este olhar abriu o seu coração, fê-lo livre, curou-o, deu-lhe uma esperança, uma nova vida…”, disse o Pontífice.
“Convido-vos a fazerdes, em vossas casas ou na igreja, um tempo de silêncio recordando, com gratidão e alegria, as circunstâncias, o momento em que o olhar misericordioso de Deus pousou sobre a nossa vida”, convidou o Papa completando a reflexão.
Para Francisco, o olhar de Jesus gera uma atividade missionária, de serviço, de entrega. O seu amor cura as “miopias” espirituais e incita-nos a olhar mais além, a não nos determos nas aparências ou no politicamente correto.
“Deixemo-nos olhar pelo Senhor na oração, na Eucaristia, na Confissão, nos nossos irmãos, especialmente naqueles que se sentem postos de lado, que se sentem mais sozinhos. E aprendamos a olhar como Ele nos olha. Partilhemos a sua ternura e misericórdia pelos doentes, os presos, os idosos e as famílias em dificuldade”.
O Papa evidenciou ainda o “grande esforço e sacrifício com que a Igreja em Cuba trabalha para levar a todos, mesmo nos lugares mais remotos, a palavra e a presença de Cristo”.
Lembrou as “casas de missão”, locais onde muitas pessoas, dada a escassez de templos e sacerdotes, utilizam como um espaço para a oração, a escuta da Palavra, a catequese e a vida comunitária. “São pequenos sinais da presença de Deus na nossa terra…”, disse.
Por fim, voltou-se à Virgem da Caridade do Cobre, um dos títulos de Maria Santíssima, em Cuba. “Peço-Lhe que mantenha, sobre todos e cada um dos filhos desta nobre nação, o seu olhar materno e que estes seus ‘olhos misericordiosos’ velem sempre por cada um de vós, vossas casas, famílias, pelas pessoas que possam sentir que não há lugar para elas”.
Fonte: Canção Nova

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

E quando tudo perde o sentido?

Sabe aquele dia em que você perdeu algo muito importante e não sabe onde colocou? Tipo aquele documento importantíssimo que garante sua vaga naquele trampo, ou naquela facul que você acabou de ser aprovado.

Sabe aqueles dias que você está super atrasado para um compromisso e simplesmente não se recorda onde colocou a chave do carro e até começa a suar frio de tanta angústia?

Perder algo sempre nos causa uma sensação ruim, uma angústia, um aperto no coração. E quando perdemos alguém então, nossa nem me fale.

Quando Maria Madalena foi de manha ao sepulcro, seu coração estava assim, no sentimento da perda do Senhor. Sua pergunta?

Aquela mesma que fazemos muitas vezes quando perdemos algo:

Onde puseram? Onde está?

YOUCAT: Catecismo Jovem #Fé e Ciência natural

«Muito embora a fé esteja acima da razão, nunca pode haver verdadeiro desacordo entre ambas: o mesmo Deus, que revela os mistérios e comunica a fé, também acendeu no espírito humano a luz da razão. E Deus não pode negar-Se a Si próprio, nem a verdade pode jamais contradizer a verdade» [CIC 159]

Nenhuma verdade da fé faz concorrência com as verdades da ciência. Só existe uma verdade, à qual dizem respeito tanto a fé como a razão científica. Deus quis tanto a razão, com que podemos descobrir as estruturas racionais do mundo, como a fé. Por isso a fé cristã exige e apoia a ciência natural. A fé existe para conhecermos as coisas que, embora não possam ser abarcadas pela razão, existem todavia para além da razão e são reais. A fé lembra à ciência natural que esta não se deve colocar no lugar de Deus, mas servir a Criação. A ciência natural tem de respeitar a dignidade humana, em vez de atentar contra ela. [YouCat 23]

"É falso o pré-juízo de certos pensadores modernos, segundo os quais a razão humana seria como que bloqueada pelos dogmas da fé. É verdade exatamente o contrário, como os grandes mestres da tradição católica demonstraram. Santo Agostinho, antes de sua conversão, busca com tanta inquietação a verdade, através de todas as filosofias disponíveis, encontrando todas insatisfatórias. A sua cansativa investigação racional é para ele uma significativa pedagogia para o encontro com a Verdade de Cristo". 

Papa Bento XVI, 21-11-2012

LECTIO DIVINA

Amor e perdão (Lc 7,36-50)
Um fariseu convidou Jesus para jantar. Jesus foi até a casa dele e sentou-se para comer. Naquela cidade morava uma mulher de má fama. Ela soube que Jesus estava jantando na casa do fariseu. Então pegou um frasco feito de alabastro, cheio de perfume, e ficou aos pés de Jesus, por trás. Ela chorava e as suas lágrimas molhavam os pés dele. Então ela os enxugou com os seus próprios cabelos. Ela beijava os pés de Jesus e derramava o perfume neles. Quando o fariseu viu isso, pensou assim: “Se este homem fosse, de fato, um profeta, saberia quem é esta mulher que está tocando nele e a vida de pecado que ela leva.”
Jesus então disse ao fariseu:
— Simão, tenho uma coisa para lhe dizer:
— Fale, Mestre! — respondeu Simão.
Jesus disse:
— Dois homens tinham uma dívida com um homem que costumava emprestar dinheiro. Um deles devia quinhentas moedas de prata, e o outro, cinquenta, mas nenhum dos dois podia pagar ao homem que havia emprestado. Então ele perdoou a dívida de cada um. Qual deles vai estimá-lo mais?

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

SERÁ POSSÍVEL A CONCILIAÇÃO ENTRE FÉ E RAZÃO?

Somente a fé, acompanhada da humildade, faz-nos compreender aquilo que é invisível a nossos olhos

Para aqueles que não acreditam em Deus, a fé seria incompatível com a razão, mas mal sabem eles o tanto que elas têm em comum, a começar pelo fato de que ambas são conferidas ao homem por Deus. A Palavra nos ensina: “A fé é um modo de já possuir aquilo que se espera, é um meio de conhecer realidades que não se veem.” (Hebreus 11,1)

Nós cristãos cremos que a verdade se encarnou no meio de nós quando Deus Pai enviou Seu Filho único, Jesus Cristo, para nos salvar. Ele, que está vivo no meio de nós, há mais de 2 mil anos foi chicoteado, humilhado e crucificado por amor a cada um de nós, para que fôssemos livres, libertos do jugo do pecado. O amor de Jesus por nós é infinito, único, pleno e incondicional.




Quando um filósofo/cientista é tocado por essa realidade, tudo fica claro e compreensível, não mais existem aquelas obscuridades ou contradições que antes os faziam renegar a religião. Como que seus olhos se abrem e tudo passa a fazer sentido. Ele compreende ser dependente de Deus, Pai amoroso e de eterna bondade.

YOUCAT: Catecismo Jovem #Aborto

A vida, concedida por Deus, é uma posse direta; é sagrada desde o primeiro instante e deve ser preservada de qualquer atentado humano. “Antes de te formar no ventre materno, Eu te escolhi; antes que saísses do seio de tua mãe, Eu te consagrei.” (Jr 1, 5)

Só Deus é o Senhor da vida e da morte. Nem sequer a “minha” vida me pertence. Cada criança tem direito a vida desde a sua concepção. Desde o início, o nascituro é uma pessoa própria, cujo círculo de direitos ninguém deve violentar, nem o Estado, nem o médico, nem mesmo a mãe.

A posição da Igreja não é carente de misericórdia; aliás, ela pretende alertar para os danos que são causados à criança morta, aos pais e a toda a sociedade, e que nunca mais poderão ser reparados. Proteger a vida inocente pertence às mais nobres tarefas do Estado; se ele se furtar a essa missão, destrói ele próprio os alicerces do Estado de direito. [383]

LECTIO DIVINA

Sabedoria de Deus e Fraternidade (Lc 7,31-35)
E Jesus terminou, dizendo:
— Mas com quem posso comparar as pessoas de hoje? Com quem elas são parecidas? Elas são como crianças sentadas na praça. Um grupo grita para o outro:
“Nós tocamos músicas de casamento,
mas vocês não dançaram!
Cantamos músicas de sepultamento,
mas vocês não choraram!”
João Batista jejua e não bebe vinho, e vocês dizem: “Ele está dominado por um demônio.” O Filho do Homem come e bebe, e vocês dizem: “Vejam! Esse homem é comilão e beberrão; é amigo dos cobradores de impostos e de outras pessoas de má fama.” Mas aqueles que aceitam a sabedoria de Deus mostram que ela é verdadeira.

terça-feira, 15 de setembro de 2015

LECTIO DIVINA

Nossa Senhora das Dores (Jo 19,25-27)
Perto da cruz de Jesus estavam a sua mãe, e a irmã dela, e Maria, a esposa de Clopas, e também Maria Madalena. Quando Jesus viu a sua mãe e perto dela o discípulo que ele amava, disse a ela:
— Este é o seu filho.
Em seguida disse a ele:
— Esta é a sua mãe.
E esse discípulo levou a mãe de Jesus para morar dali em diante na casa dele.

Hoje a Igreja celebra a memória de Nossa Senhora das Dores, e o trecho do evangelho proposto é muito oportuno para aprofundarmos nossa intimidade com aquela que só viveu para seu Deus e, como serva, gerou para nós o Filho do Altíssimo.
Nos evangelhos sinóticos, há o trecho de um episódio interessante, quando a mãe e os irmãos de Jesus o procuram e Ele, avisado disso, aponta para seus discípulos e diz: “Vejam! Aqui estão a minha mãe e os meus irmãos. Pois quem faz a vontade do meu Pai, que está no céu, é meu irmão, minha irmã e minha mãe” (Mt12, 49-50).
Comparando o trecho do evangelho de hoje e esse outro que acabo de recordar, percebemos, no primeiro, um carinho e cuidado extremos de Jesus em relação a Maria, enquanto que, no segundo, parece haver um distanciamento de Jesus em relação à sua mãe, o que nos dá uma sensação de estranhamento.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Pedir ou não pedir perdão? Eis a questão!

Decepcionei-me feio. Confiei pra caramba! Agora sofro por ter me decepcionado! O que fazer? Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém.

Só tenho a ausência de forças pra recomeçar!

Mas como trabalhar com este sentimento que está aqui dentro de mim?

“Quebrei a cara” muitas vezes e em todas elas não tive medo de crescer e aprender!

Hoje tento mudar o foco. Olhar para mim e ver que também decepciono! Quantas vezes fiz propósitos eternos e cai na primeira oportunidade?

Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, é viver o evangelho do recomeçar!

YOUCAT: Catecismo Jovem #Orar com Maria

Aprender a orar com Maria significa estar em harmonia com a sua oração: <<Faça-se em mim segundo a Tua palavra.>> (Lc 1,38) Orar é, no fundo, uma entrega que responde ao amor de Deus. Quando, como Maria, dizemos "sim", Deus tem a possibilidade de viver no seio da nossa vida. [YouCat 479]

A oração de Maria é-nos revelada na aurora da plenitude dos tempos. Antes da encarnação do Filho de Deus e da efusão do Espírito Santo, a sua oração coopera de um modo único com o desígnio bene­volente do Pai, aquando da Anunciação para a concepção de Cristo (87) e aquando do Pentecostes para a formação da Igreja, corpo de Cristo (88). Na fé da sua humilde serva, o Dom de Deus encontra o acolhimento que Ele esperava desde o princípio dos tempos. Aquela que o Todo-Poderoso fez «cheia de graça» responde pelo oferecimento de todo o seu ser: «Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra». «Faça-se» é a oração cristã: ser todo para Ele, já que Ele é todo para nós. [CIC 2617]

A oração da Virgem Maria, no seu «Fiat» e no seu «Magnificat», caracteriza-se pelo oferecimento generoso de todo o seu ser na fé.[CIC 2622]
Postado por Catecismo Jovem às 15:38 Nenhum comentário: 
Enviar por e-mail

LECTIO DIVINA

A Santa Cruz (Jo 3, 13-17)

Ninguém subiu ao céu, a não ser o Filho do Homem, que desceu do céu.
— Assim como Moisés, no deserto, levantou a cobra de bronze numa estaca, assim também o Filho do Homem tem de ser levantado, para que todos os que crerem nele tenham a vida eterna. Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna. Pois Deus mandou o seu Filho para salvar o mundo e não para julgá-lo.

Hoje, a Igreja celebra a Exaltação da Santa Cruz e, neste trecho do evangelho, Jesus propõe uma comparação entre sua crucifixão e o episódio das cobras venenosas que não podiam matar os que mordessem, desde que eles olhassem para a serpente de bronze colocada sobre uma haste, conforme Deus orientou Moisés a fazer (veja primeira leitura de hoje em Nm 21, 4b-9).

sábado, 12 de setembro de 2015

Uma eterna espera

Costumo dizer que a vida é uma eterna espera. De maneira geral, nascemos e esperamos. Em algum momento dessa espera morreremos e nossa espera vai acabar. Nesse meio tempo, temos etapas intermediárias, mas o que é comum a toda elas é a espera.

Você vai pra escola, esperando o fim, se formar para seguir a diante. Você entra na faculdade e espera a formatura para conseguir um bom emprego. Você consegue um bom emprego esperando ganhar algum dinheiro para viver bem. E, claro, espera a aposentadoria para poder gastar esse dinheiro. Você namora alguém esperando casar (se não o faz, deveria). Se casa esperando (talvez) ter filhos. Até nas menores coisas esperamos. Ficamos eternamente esperando o ônibus para nos levar a algum lugar, esperamos pacientemente nossa esposa se arrumar para um compromisso, esperamos pela ligação ser completada, esperamos que as setinhas duplas no Whatsapp apareçam para sabermos que nossa mensagem foi enviada, esperamos ansiosamente pela resposta.

Se a espera em nossas vidas é inevitável, o que podemos fazer enquanto esperamos?

YOUCAT: Catecismo Jovem #Amor

“O amor é uma virtude maravilhosa. Ele é simultaneamente o meio e o fim, o movimento e a meta, o caminho que leva a si mesmo.” [São Francisco de Sales] O amor é a força com que nos entregamos a Deus, este Deus que nos amou por primeiro, e somente através deste amor que conseguimos acolher os nossos irmãos, aqueles que necessitam de nossa caridade e amor.
Jesus colocou o amor acima de todos os mandamentos então podemos compreender que “O amor é, portanto, a maior de todas as energias, aquela que anima e aperfeiçoa todas as outras forças com a vida divina.” [YouCat 309]

Através do amor é que conseguimos viver neste mundo, a procura do céu nossa morada eterna.

“O amor do próximo, radicado no amor de Deus, é um dever antes de mais para cada um dos fiéis, mas é o também para a comunidade eclesial inteira, e isto a todos os seus níveis: desde a comunidade local passando pela Igreja particular até à Igreja universal na sua globalidade. A Igreja também enquanto comunidade deve praticar o amor. Consequência disto é que o amor tem necessidade também de organização enquanto pressuposto para um serviço comunitário ordenado. A consciência de tal dever teve relevância constitutiva na Igreja desde os seus inícios: ‘Todos os crentes viviam unidos e possuíam tudo em comum. Vendiam terras e outros bens e distribuíam o dinheiro por todos de acordo com as necessidades de cada um.’(At 2, 44-45).” [BENTO XVI Carta encíclica Deus Caritas Est – 25.12.2005]

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

LECTIO DIVINA

A ávore e as Suas Frutas (LC 6,43-49)

43 – A árvore boa não dá frutas ruins, assim como a árvore que não presta não dá frutas boas. 44 – Pois cada árvore é conhecida pelas frutas que ela produz. Não é possível colher figos de espinheiros, nem colher uvas de pés de urtiga. 45 – A pessoa boa tira o bem do depósito de coisas boas que tem no seu coração. E a pessoa má tira o mal do seu depósito de coisas más. Pois a boca fala do que o coração está cheio. Jesus fala a seus discípulos da diferença que existe entre uma árvore boa e uma árvore que não presta. E afirma que ambas podem ser conhecidas pelas frutas que ela produz, para mostrar que para ele o que importa são os nossos atos…

Pedalada Vicentina


Vem aí dia 20 de Setembro a 1° Pedalada Vicentina dentro dos Festejos de São Vicente de Paulo na Casa da Caridade, a inscrição será de 01 kg de Alimento, a concentração será no Abrigo Pedro Gurgel do Bairro Paraíba dia 20 de Setembro as 09 horas da manhã.
Será imperdível, traga sua bicicleta nova, velha, não importa, o que importa é ajudar ao próximo através da doação de alimento.
Se pedalar ja é bom, imagine pedalar ajudando ao próximo.
Nunca pedalar foi tão bom, venha e participe!


JUMA NEWS 5º EDIÇÃO


Nome: Ir. Daiana Bruna Nunes de Araujo Duarte

Idade: 16/07 29 anos

Profissão: Consagrada

Naturalidade: Pau dos Ferros / RN , atualmente moro em Campina Grande /PB

* Como conheceu as Filhas da Caridade? Na minha cidade tem uma casa das Filhas da Caridade , quando eu terminei a preparação da primeira Eucaristia, eu me tornei catequista, em 2002 eu fui para um encontro de catequista da paroquia, lá a ir. Rivalda fez um convite, já que estava precisando de jovens para ajudar na infância Missionaria, eu fui, chegando lá ela me apresentou para as irmãs, a partir  daquele dia fui confirmando a minha vocação para as Filhas da Caridade .

* Há quanto tempo está nas filhas da caridade? Deste o período de formação já se passaram 8 anos, como Filha da caridade faz 6 anos.

* Qual a maior dificuldade em ser freira filha da caridade, nos dias de hoje? Estamos vivendo no meio da tecnologia e os valores estão sedo deixado para trás, eis a nossa missão mostrar o verdadeiros sentido da nossa vocação.

* Qual o maior desafio enfrentado para entrar nas Filhas da Caridade? Alguns pessoas da minha família não aceitavam a ideia de me tornar uma Filha da Caridade.

* Na vida consagrada dentro das Filhas da Caridade, qual o momento que mais lhe marcou? Vocês vão ate rir, mais foi num sepultamento de um idoso, me marcou pelo fato dele não ter família, no sepultamento só estava eu e o idoso, me emocionei muito, rezei agradecendo a Deus pela oportunidade.

* A senhora pensou em desistir de sua vocação em algum momento? Se sim, qual o motivo? Toda vocação passa por momentos de dificuldades, mas graças a Deus eu não pensei em desistir, mas estou sempre rezando pela minha perseverança e fidelidade.

* Como é a rotina de uma Filha da Caridade? A nossa rotina é vivida em três pilares que os nossos fundadores deixaram: Vida de Oração, Vida em Comunidade e a Vida de Serviço aos Pobres.

* Se a senhora pudesse escolher um país ou cidade para trabalhar em missão, qual seria? Como nos diz São Vicente de Paulo: ``Não somos daqui nem dali, mas de qualquer lugar que Deus quer que eu esteja``, estou na disponibilidade da Companhia, mais tenho um desejo realizar uma missão na Amazonas

- Qual foi o momento mais marcante nessa caminhada de filha da caridade? Na minha vida de Filha da Caridade, tive vários momentos marcantes, o que me marcou mais foi os meus primeiros votos, momento que ratifiquei o meu SIM a Deus, aos pobres e a Companhia.

* O que as Filhas da Caridade representa para Você? Tenho a Companhia das Filhas da caridade como uma família que me acolhe e da a oportunidade de ser um sinal de Deus em meio aos pobres, e a Igreja é uma formadora que me orienta e me guia para ser fiel a minha consagração a Deus.

* O que a Juventude Mariana Vicentina Representa para Você? Gosto muito da Jmv , ante de ser irmã, participei do grupo da JUMASB (como era chamada a JMV) da minha comunidade, a Jmv representa mudança em minha vida, é um grupo que faz a diferença, aprendemos ser mais de Deus, Amar os irmãos e construir um mundo melhor , seguindo o carisma vicentino. Para mim a Jmv é uma família, onde pude fazer grandes laços de amizade, meus grandes amigos, um grupo que nos ajuda a reconhecer valores, dons para colocar a serviço do próximo.

* Qual foi a pessoa que mais te marcou na caminhada de Filha da Caridade? Seria injusta de denominar um só nome, sou muito grata a todas as pessoas que me ajudaram na minha caminhada.

* Quais os efeitos que a sua escolha de ser uma Filha da Caridade causou na tua vida? Muitos, sou muito feliz na minha escolha .

* Na Sua opinião o que a JMV e toda Família Vicentina precisa para crescer ainda mais? Na minha opinião precisamos crescer mais na unidade, estudar mais os nossos tesouros espirituais, deixados pelos nossos fundadores em conjunto com a  família.

* O que você acha do Blog Vicentinos do Asfalto? Sempre gostei muito deste blog, é um meio de divulgar o nosso carisma, de compartilhar nossas experiencias de vida com nossos irmãos.

* Qual a dica que você deixa para os jovens que estão afastados da Igreja? Que eles são muito importante pra Deus e para igreja, não se apegue só as coisas que fazem sofrer, busque alimentar a fé em Deus pois a vida sem o principio do Amor é uma vida sem sentido, e que não busquem uma vida que só vive buscando preencher a carência, a angustia, a raiva, o ódio, a vingança, dinheiro e drogas. São todas coisas passageiras, busquem ter uma meta na vida de vocês, Deus estar sempre ao lado, vocês são o futuro da Igreja, não tenham medo de gritar:  sou de CRISTO!!!.

* Se você tivesse a oportunidade de ficar cara a cara com Nossa Senhora, o que falaria para Ela? Seria um momento muito feliz da minha vida, agradecia pelo seu amor de mãe e por todas as ajudas que ela realizou na minha vida, e pedia perdão por tudo.

* Se você pudesse voltar no tempo, o que você faria de diferente? Teria participado da Jornada Mundial da juventude aqui no Brasil

* Qual è sua maior prioridade? Ser fiel a minha vocação e Servir na alegria , testemunhando o amor de Cristo aos irmãos.

Agora um bate e volta (Defina em poucas palavras):

AMOR: Que move a minha vida 
FAMÍLIA: A minha 
AMIGO: Todos aqueles que estão comigo nas alegrias e tristezas 
ALEGRIA: Ver os outros felizes 
COR: Amarela
MUSICA: Todas as musicas de Walmir Alencar e Fiat da banda Dom
LUGAR : Sacrário 
MELHOR MOMENTO: Minha consagração
NOSSA SENHORA: Minha mãe e um grande exemplo de discípula
JESUS CRISTO: Minha fortaleza, meu porto seguro.
FILHAS DA CARIDADE: Uma família
JMV: Ate o fim

Continuaremos a entrevista ...

Quais os principais desafios da Igreja? A família que esta perdendo os valores e princípios religiosos

Qual a mensagem que você deixa para toda Família Vicentina do Mundo? Que tenhamos o olhar e a audácia de São Vicente para contemplar Cristo nos irmãos.

Qual a Mensagem que você deixa para os jovens?

Como nos diz uma frase ´´ Ser santo sem deixar de ser Jovem`` o jovem é o futuro da nossa Igreja... Ele precisa ser luz para iluminar as vidas dos irmãos.

Deixo aqui três aspecto essencial na vida de um jovem Cristão:

1. Um Olhar fixo em Jesus, buscar sempre fortalecer e exercitar sua fé através da vivência da Palavra de Deus, buscando a Eucaristia diária e a oração como sustentação da sua vida .

2. Como nos diz São Vicente ; ``Dez vez irão aos pobres, dez vezes encontrarão  a Deus``, Alimente sempre este amor pelos irmãos mais carentes, seja uma testemunha deste amor de Deus nas vidas de vocês.

3. A nossa Igreja é mãe, nos acolhe de bracos abertos, precisamos colocar os dons em prol da nossa igreja, não tenha medo de gritar sou da Igreja Católica, vista a camisa e venha ser cristão .

Jovens sejam este raio de luz por onde passarem, pois tudo nesta vida passa mais só o Amor de Deus permanece, conte sempre com as minhas orações.

As Considerações finais  Queria agradecer aos Vicentinos do Asfalto pela oportunidade, que Deus ilumine a missões de vocês.

Dia de paz

Experimente fazer as pazes consigo. É algo difícil hoje em dia...

Quando somos crianças e temos pais amáveis e incentivadores, essa tarefa é fácil. Quando começamos a crescer e ouvir mil opiniões e imposições da sociedade, começamos a nos tornar carrascos de nós mesmos e de quem amamos. A espontaneidade das crianças já não nos é permitida, e nós começamos a preferir a imitação do outro do que autenticidade. Nessa ansiedade toda, deixamos de olhar para nós mesmos e nos perdemos da felicidade - aquela felicidade que só se encontra se for inteiro!

O novo passo de hoje é refazer as pazes consigo mesmo(a). Experimente procurar uma roupa que seja a sua cara. Uma comida que seja a mais saborosa pra você, uma música que lhe lave a alma. Faça também uma oração colocando seus desejos mais íntimos para Deus. Seja inteiro(a) pra você mesmo(a). De repente você verá que ficou mais bonito(a). Aproveite para agradecer por tudo, e aceitar até suas imperfeições. Lembre-se que há lugar para todos as criaturas no mundo, e que a nossa missão é aproveitar a vida para crescer emocionalmente, fazer o bem, e ser feliz.

Clarissa Paiva
jornalista, 33 anos. 
Durante 27 foi membro ativo da 
Juventude Mariana Vicentina.

LECTIO DIVINA

(LC 6,39-42)
39- E Jesus fez estas comparações: Um cego não pode guiar outro cego. Se fizer isso, os dois cairão num buraco. 40 – Nenhum aluno é mais importante do que o seu professor. Porém, quando tiver terminado os estudos, o aluno ficará igual ao seu professor.41 – Por que é que você vê o cisco que está no olho do seu irmão e não repara na trave de madeira que está no seu próprio olho? 42 – Como é que você pode dizer ao seu irmão: “Me deixe tirar esse cisco do seu olho”, se você não repara na trave que está no seu próprio olho? Hipócrita! Tire primeiro a trave que está no seu olho e então poderá ver bem para tirar o cisco que está no olho do seu irmão.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

FORMAÇÂO

Viramos escravos da própria carreira?

Com tantos sonhos e ambições, tornamo-nos escravos da própria carreira

“Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas”. No texto ‘Felicidade Realista’, de Martha Medeiros, encontra-se a frase citada acima, que traz um questionamento referente ao estilo de vida que adotamos e as metas que buscamos alcançar ao longo da carreira profissional.



O trabalho, o cotidiano rotineiro têm tirado os prazeres básicos que tanto almejamos, como ganhar o suficiente para pagar as despesas, poder se divertir aos fins de semana e desfrutar de momentos felizes com a família. O simples passou a ser pouco, buscamos o extraordinário e, por mais que o alcancemos, não nos damos conta e continuemos a buscar, buscar, buscar…