Destaques

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

[Vídeo] No camino para os Pobres


"Chapéu de Vicente. Usado, desgastado. Pode-se ver buracos por todas as partes. Podemos imaginar Vicente de Paulo andando pelas ruas de Paris e de outras cidades, utilizando-se este chapéu para proteger-se do frio e da neve. Mas, novamente, o chapéu era uma ferramenta. Uma ferramenta para servir. Esta relíquia também nos fala e nos convida a refletir sobre Vicente de Paulo e sobre o seu itinerário. Nos leva a refletir o porquê que o levou a apaixonar-se por Jesus Cristo. Sabemos que ele sempre caminhou incansavelmente até à exaustão física, até quando já não podia andar. É o período último de sua vida onde permanecia em seu quarto. Hoje, porém, somos convidados a sair, sempre com Jesus."  - Pe Tomaz Mavrič CM

FORÇA MÉXICO

Ontem recebemos a notícia do trágico terremoto de magnitude 7,1 que atingiu nesta terça-feira o centro do México. Ao menos 224 pessoas morreram em diferentes zonas. O nosso coração fica apertado e sentimos a perda como se fosse de alguém “nosso”. Essas perguntas as vezes são inevitáveis:
Onde está Deus no meio dessa tragédia? Por que Deus deixou isso acontecer?

Somos seres limitados e nunca compreenderemos por completo Aquele que é insondável e ilimitado. Deus tem sempre uma razão por detrás dos seus atos, e, na maioria das vezes não entendemos os seus caminhos. Na dor pela nossa limitação sempre vamos tentar encontrar a quem culpar, mas coisas ruins acontecem em todos os momentos, o mundo está clamando pela paz e o amor que somente o Eterno pode conceder, o nosso papel como filhos é  proclamar a glória de Deus. O apóstolo Paulo escreveu aos Romanos dizendo que a criação aguarda a manifestação da glória dos filhos de Deus.

Deus estava com todos aquelas vítimas do terremoto, Deus está consolando cada um dos familiares, Ele está ouvindo cada oração, Ele está colhendo cada lágrima.
"E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas".(Apocalipse 21.4)

Uma vez JMV, sempre JMV!

O meu nome é Ivanildo Dantas, tenho 30 anos e sou natural de Caicó. Para mim, é muito gratificante poder expressar resumidamente nessas linhas a experiência que vivi na Juventude Marial Vicentina. Considero a minha caminhada na JMV como uma verdadeira dádiva de Deus e sinto uma imensa satisfação em poder partilhá-la com outros jovens, através do meu humilde testemunho.

Entrei na Juventude Marial Vicentina no ano de 1992, depois de ter sido convidado pela minha própria irmã a participar de uma reunião da JUMAC, pois ela já fazia parte do grupo há alguns anos. A JUMAC conta com uma longa e bonita caminhada em Caicó e muitas pessoas que moraram perto do Abrigo Dispensário Pedro Gurgel fizeram parte do grupo em algum momento de sua vida.

Senti-me bem-vindo e à vontade no grupo praticamente desde o primeiro dia em que comecei a freqüentar as reuniões e não pensei duas vezes antes de decidir assumir o meu compromisso pessoal com a JUMAC. Notei que havia outros jovens no grupo que tinham muitas coisas em comum comigo... aprendi muito com o testemunho de outros jovens que já contavam com muitos anos de caminhada no grupo e isso me dava mais forças e vontade de seguir em frente, sentindo-me membro de uma segunda família que encontrei na JUMAC. 

LECTIO DIVINA: QUARTA-FEIRA DA SEMANA XXIV DO TEMPO COMUM

1 Timóteo 3, 14-16

Caríssimo: Escrevo-te estas coisas na esperança de ir ter contigo muito em breve. Mas se eu tardar, já sabes como deves proceder na casa de Deus, que é a Igreja do Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade. É realmente grande o mistério da piedade: Ele foi manifestado na carne, justificado pelo Espírito, contemplado pelos Anjos, anunciado entre os gentios, acreditado no mundo, exaltado na glória.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Velozes e Caridosos

A palavra “caridade” vem da “cá·ri·tas” latim, que significa “amor cristão”. Podemos encontrar por exemplo em 1 Corintios 13, algumas traduções que a palavra amor é subsistida pela palavra caridade:

"Tudo suporta, tudo crê, tudo espera, tudo sofre.  A caridade jamais se acaba; mas que haja profecias, desaparecerão; que línguas, cessarão; que ciência, desaparecerá [...] Mas agora permanecem estas três: a fé, a esperança, a caridade; porém a maior destas é a caridade."  
Bom e onde queremos chegar com isso? 


Mais do que nunca a Igreja nos convida a sair em missões para que possamos viver o "amor cristão" por meio da caridade, pois o povo tem fome e sede, não só material, mas também espiritual. 



O nosso patrono São Vicente de Paulo em sua época, percebeu que a Caridade deve ser organizada e para nos organizarmos, precisamos de tempo, por isso usamos o termo "Velozes e Caridosos", velozes para que possamos começar "ontem" a nos organizarmos e partimos em missão, levando o amor, a palavra e o alimento aqueles que mais precisam. 


Esse é o intuito dos Vicentines D' Asphalt ou Vicentinos do Asfalto, seguir os passos de São Vicente pelos caminhos, estradas e asfaltos da vida, levando a palavra de Deus, amor e caridade aos mais necessitados.

Créditos: Vicentinos do Asfalto



LECTIO DIVINA: TERÇA-FEIRA DA SEMANA XXIV DO TEMPO COMUM

1 Tim 3, 1-13

Caríssimo: É digna de fé esta palavra: Quem aspira a um cargo de governo na Igreja aspira a uma nobre função. Mas quem exerce esse cargo deve ser irrepreensível, casado uma só vez, sóbrio, ponderado, digno, hospitaleiro, capaz de ensinar, não dado ao vinho, nem violento, mas condescendente, pacífico e desinteressado. 

Deve governar bem a sua casa, mantendo os filhos submissos com toda a dignidade, pois quem não sabe governar a própria casa, como poderá cuidar da Igreja de Deus? Não deve ser um recém-convertido, não aconteça que se encha de orgulho e venha a incorrer na mesma condenação do diabo. Além disso, deve gozar de boa fama entre os de fora, para não cair no descrédito e em alguma cilada do diabo. Os diáconos devem igualmente ser dignos, homens de palavra, não propensos ao excesso de bebidas nem a lucros desonestos; e conservem o mistério da fé numa consciência pura. Sejam primeiro postos à prova; depois, se não houver nada a censurar-lhes, poderão exercer o diaconado.

FRASE DO DIA!

Resultado de imagem para IMAGEM SÃO VICENTE DE PAULO

– “Amemos a Deus, meus irmãos, amemos a Deus, mas que isto seja a custa dos nossos braços, que isto seja com o suor dos nossos rostos”.


FORMAÇÃO- CRESCIMENTO DAS INTOLERÂNCIAS

A sociedade está evoluindo num crescimento das intolerâncias

O desafio e o cuidado de evitar as intolerâncias presentes no dia a dia
O crescimento de intolerâncias, nos mais diversos âmbitos da vida, causa perplexidade ao desafiar os limites da civilidade. Esse fenômeno tem levado pessoas a fazerem “justiça com as próprias mãos”. Assim, cresce a violência, como atos de barbárie nas ruas, nos lares e em tantos outros ambientes. Medo e pânico: a qualquer momento, tudo pode acontecer. Por mais aparelhada, a segurança pública parece não ser suficiente para manter a civilidade e a paz. Os investimentos na educação é que são urgentes para mitigar a violência gerada pelo crescimento de desigualdades e dinâmicas irracionais.
Nesse sentido, o conjunto de fatores que produzem intolerâncias merece análises e reflexões, com a ajuda de especialistas nas diferentes áreas do saber. É preciso encontrar a solução para a escalada da intolerância, mal que faz crescer a loucura da desconfiança – todo mundo se arma contra tudo e todos.

SETEMBRO AMARELO- MITOS SOBRE O SUICÍDIO

Conheça os cinco principais mitos que permeiam a questão do suicídio

·        Mitos sobre o suicídio
O mês de setembro é lembrado como o mês da campanha de conscientização e prevenção do suicídio, cujo objetivo é alertar as pessoas para essa realidade que faz, em média, 32 vítimas, por dia, no Brasil, e 1 milhão de pessoas, por ano, em todo o mundo, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). Esses números que poderiam ser bem menores se o problema fosse tratado de forma mais clara e menos preconceituosa.

Por que é importante falar sobre suicídio?
Por muito tempo, achou-se que falar sobre suicídio poderia induzir as pessoas a cometerem tal ato. Hoje, sabe-se que é justamente o contrário. Tirar esse tema das
sombras é uma forma objetiva de levar informação às famílias que enfrentam esse drama, além de permitir com que os órgãos públicos possam traçar estratégias de enfrentamento do problema. Ao falar sobre o drama do suicídio, podemos também formar e incentivar as pessoas a escutar a dor do outro e desmistificar os mitos que envolvem o tema. Nesse sentido, gostaria de falar sobre os cinco principais mitos que permeiam a questão do suicídio.

Tristeza ou depressão?

Tristeza ou depressão?

·       Entenda bem: tristeza e depressão não são sinônimos
Muitas pessoas dizem que estão deprimidas quando, na verdade, querem dizer que estão tristes. A palavra “depressão” é, atualmente, utilizada como sinônimo de tristeza. Na verdade, tristeza não tem nada a ver com depressão, apesar de ser um dos sintomas dessa enfermidade. Enquanto uma é sinal de saúde, a outra é uma doença que requer tratamento adequado.

Para você entender melhor, a tristeza é um sentimento momentâneo, com um motivo conhecido, e é saudável e importante, pois ajuda na elaboração das perdas ou dos
sofrimentos ocasionais, permitindo uma reorganização interna, necessária para a superação da situação enfrentada. A tristeza pode surgir por diversos motivos, pelo acontecimento de algo ruim ou não agradável, pela lembrança de momentos difíceis já vivenciados, pela vivência de perdas (emprego, entes queridos ou qualquer tipo de perda), fazendo com que a pessoa se sinta profundamente angustiada e desmotivada.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Missão Vicentina em Pau dos Ferros-RN

Mais do que nunca a Igreja nos conclama para as missões! A Família Vicentina, acolhendo este mandato do Senhor e da Igreja, e nas trilhas de São Vicente de Paulo, comemora os 400 anos de carisma Vicentino, buscando seguir os passos do missionário dos Pobres, que continua firme em sua decisão, no mais vivo desejo de estar junto com as pessoas, especialmente os mais pobres.


Missão Vicentina em Pau dos Ferros

Nos dias 16 e 17 representantes de alguns ramos da Família Vicentina se reuniram em missão na cidade de Pau dos Ferros, foram momentos únicos, de muita oração e de encontro a Deus na pessoa do pobre. 

O encontro se iniciou na manhã do sábado, com a pratica da LECTIO DIVINA partilhada, nesse momento, os missionários já iniciavam a sua preparação para ir de encontro  a comunidade. 
Foram separadas duplas que em seguida saíram de encontro com os mais necessitados. Em sua grande maioria, os missionários foram bem recebidos, e foi partilhado que a comunidade tem cede e fome da palavra de Deus. 

Relíquias de São Vicente: (VÍDEO) Envolva-se em uma capa -


Relíquias não são objetos “mágicos” … seria blasfêmia acreditar que esses objetos de algum tipo de poder especial é coletado. Sim, eles são memórias privilegiadas de um santo: eles nos dizem sobre sua vida e seu trabalho, e como somos chamados a continuar imitando Jesus Cristo, servo dos pobres, graças ao exemplo desses notáveis cristãos.

Neste segundo vídeo, Pe Tomaz Mavrič CM nos convida a contemplar a camada de São Vicente com um olhar de fé: 


"Esta é a Capa de São Vicente de Paulo, que o acompanhou por muitos anos enquanto caminhava para fazer o bem. É um símbolo de completo e total de despojamento, de não pensar em si mesmo, mas de viver ao extremo seus votos, os próprios votos, de pobreza, obediência, castidade. É o símbolo da total entrega à Missão e da perseverança até o fim. Quão que forte intensidade esta Capa, esta relíquia, fala também a todos nós. Nós nos inclinamos diante dela, com uma oração para cada um de nós, membros da Família Vicentina, para cada uma das novas vocações para o sacerdócio, ou para ser Irmãos, ou para dedicar-se à vida consagrada. Jesus está nos chamando e pedimos através da intercessão de São Vicente de Paulo que nos permita prosseguir na nossa caminhada e que nossos sonhos se tornem realidade. Este foi o sonho de Jesus. Este é o nosso sonho, Vicente de Paulo!!! É o nosso desejo e é o nosso sonho fazer, hoje, da globalização da caridade, uma realidade."

Fonte: https://famvin.org 

Uma Mensagem de Amor à JMV - Ignácio Lopes

Na vida precisamos nos apaixonar seja por alguém, seja por um  projeto, seja por um acontecimento, seja por uma missão, seja por um movimento... Algumas paixões passageiras e outras duram a vida  inteira é o que chamamos de eterno por isso nós costumamos dizer que: "UMA VEZ MARIAL SEMPRE MARIAL"... 

Em minha caminhada de Cristão  Deus me proporcionou um céu de possibilidades, de encontros e desencontros, de momentos que passaram e de momentos que marcaram,  nada foi tão impressionante quanto aquilo que ainda o é e aqui eu  falo com tamanha emoção a JMV em minha vida não trouxe só o perfume das flores, o marial me ensinou a cultivá-las, não trouxe só os acontecimentos dos dias mais me fez capaz de conquistá-los, não me deu só as amizades me ensinou a amá-los e a cuidar de cada um e ser amado por todos, qualquer coisa que eu posa no meu limite humano fazer em prol da JMV de certo seria insuficiente, pois ficaria muito aquém daquilo que esse movimento já me proporcionou. .. 

Papel das Filhas da Caridade na Equipe de Missão

missão

Na história da Igreja, o dinamismo missionário sempre foi um sinal de vitalidade; A fé é confirmada quando é dada.

Juntos, sacerdotes, irmãs, leigos, somos enviados a nossos irmãos para acompanhá-los na busca do significado de sua vida, na descoberta de Deus , servi-los com inteligência e amá-los com paixão. Em uma equipe de missão, cada membro tem seu lugar, sua função. Como Filha da Caridade, compartilho com você minha pequena experiência como membro de uma equipe de missão, apontando o papel da Irmã na Missão e dentro da equipe da missão.

Eu falo de uma experiência de uma missão no verão de 1996, uma missão de 15 dias em duas aldeias vizinhas no norte do Líbano: Bazoun e Kkerkade. O grupo é composto por 27 jovens, dois padres lazaristas e 6 filhas da caridade; nosso lugar era a velha escola da aldeia. Pobre materialmente, mas rico pela acolhida das pessoas e pela presença deles.

LECTIO DIVINA: Confiar plenamente - Mateus 8.5-13

1Quando Jesus acabou de dizer essas coisas ao povo, foi para a cidade de Cafarnaum. 2Havia ali um oficial romano que tinha um empregado a quem estimava muito. O empregado estava gravemente doente, quase morto. 3Quando o oficial ouviu falar de Jesus, enviou alguns líderes judeus para pedirem a ele que viesse curar o seu empregado. 4Eles foram falar com Jesus e lhe pediram com insistência:
— Esse homem merece, de fato, a sua ajuda, 5pois estima muito o nosso povo e até construiu uma sinagoga para nós.
6Então Jesus foi com eles. Porém, quando já estava perto da casa, o oficial romano mandou alguns amigos dizerem a Jesus:
— Senhor, não se incomode, pois eu não mereço que entre na minha casa. 7E acho também que não mereço a honra de falar pessoalmente com o senhor. Dê somente uma ordem, e o meu empregado ficará bom. 8Eu também estou debaixo da autoridade de oficiais superiores e tenho soldados que obedecem às minhas ordens. Digo para um: “Vá lá”, e ele vai. Digo para outro: “Venha cá”, e ele vem. E digo também para o meu empregado: “Faça isto”, e ele faz.

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO

Abrir-se à alegria e ao perdão são os pedidos do Papa no Angelus

O Santo Padre se inspira em passagem de Mateus em sua reflexão dominical

Papa Francisco pede que fieis se concentrem no perdão / Foto: Rádio Vaticano.
Da redação, com Rádio Vaticano
Em sua reflexão que precede a oração mariana do Angelus deste domingo, 17, o Papa Francisco dedicou-se a temas como o perdão, inspirando-se na passagem de Mateus proposta pela liturgia do dia.
“Perdoar setenta vezes sete, ou seja, sempre”, é a resposta de Jesus a Pedro ao ser questionado por ele sobre quantas vezes deveria perdoar. Se para ele perdoar sete vezes uma mesma pessoa já parecia ser muito, “talvez para nós pareça muito fazê-lo duas vezes”, observou Francisco.

O evangelizador self-service

Evangelização self-service, o que isso quer dizer?

·O que você entende por evangelização?

Em muitos cursos bíblicos, neste mundo de meu Deus, costumo fazer uma pergunta, a qual estendo a você: “Quem aqui promove a evangelização?”. Muitos, senão quase todos, levantam a mão. Então, vem a segunda pergunta: “Quando evangelizamos, pregamos a história de quem?”. A resposta chega em forma de coro: “De Jesus!”. A terceira pergunta é fácil: “E onde está escrita a história de Jesus?”. “Na Bíííbliaaa”, respondem.

A última pergunta é mais dura: “E quem aqui lê a Bíblia?”. Geralmente, o pessoal cai na risada, mas a realidade é dura! Hoje, nossos cristãos estão perdendo o costume de
orar com a Sagrada Escritura, e a verdade é que não há como evangelizar se não conhecermos a Palavra de Deus e nos relacionarmos com ela. Dedicar-se pela metade é morte certa!
Deus castiga?

Por que os jovens se drogam?

O uso de drogas, apesar das sensações de prazer e  alívio proporcionadas, sempre resulta em consequências negativas

Sabemos que este é um dos maiores problemas do mundo moderno. E quando falamos mundo, não estamos usando só uma “força de expressão” para evidenciar ainda mais o problema. De fato, o mundo todo está sofrendo as terríveis consequências desse problema, diante do qual surgem muitos questionamentos e algumas pistas de solução.

A dependência química é a oitava causa de solicitação de internação hospitalar, revela a Organização Mundial da Saúde (OMS). É catalogada pela OMS como doença fatal e primária, ou seja, não decorrente de nenhuma outra. Apenas um pequeno número de dependentes tenta e consegue deixar as drogas permanentemente.

REFLEXÃO: Deus é resposta e caminho para nossa salvação

Deus ouve nossas súplicas e nos conduz à salvação

Hoje, ouve-se o grito do coração de Deus para cada um dos Seus filhos: “Volta! Só eu sou a resposta de que teu coração precisa”.

Volte para Deus, somente Ele é a resposta que você terá, a resposta que sua vida precisa mediante os problemas.
Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com
Você está precisando de respostas e soluções para sua dor, para seus problemas. O mundo tem pisoteado os filhos de Deus e o pecado tem levado cada um a uma vida desumana. O apelo de Deus para cada um de Seus filhos é: “Volta para Mim. Eu sou o teu Deus, Aquele que te ama, perdoa e não condena. Um amor que não se cansa de amar!”.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Pai Nosso (meditado)

Cristão: _ Pai nosso que estais no céu…

Deus: _ Sim! Estou aqui.

Cristão: _ Por favor, não me interrompa. Estou rezando.

Deus:  _ Mas você me chamou!

Cristão: _ Chamei? Eu não chamei ninguém. Estou rezando: Pai nosso que estais no céu…

Deus:  _ Aí, você chamou de novo.

Cristão: _ Fiz o quê?

Deus:  _ Me chamou. Você disse: Pai nosso que estais no céu. Estou aqui. Como é que posso ajudá-lo?

Cristão: _ Mas eu não quis dizer isso. É que estou rezando. Rezo o Pai nosso todos os dias. Sinto-me bem rezando assim. É como se fosse um dever e não me sinto bem até cumpri-lo.

Deus:  _ Mas, como pode dizer Pai nosso sem lembrar que todos são seus irmãos? Como pode dizer que estais nos céus se você não sabe que o céu é a paz, que o céu é ter o amor de todos.

Cristão: _ É… realmente. Ainda não havia pensado nisso.

Deus:  _ Mas, prossiga a sua oração.

Cristão: _ Santificado seja o Vosso nome…

Deus:  _ Espera aí! O que você quer dizer com isso?

Cristão: _ Quero dizer… quer dizer, é…, sei lá o que isso significa. Como é que vou saber? Faz parte da oração, só isso!

Deus:  _ Santificado significa digno de respeito… Santo… Sagrado.

JMV Mundo: JMV Grécia realiza seminário para a formação de líderes

A JMV Grécia teve um fim de semana movimentado na semana passada, realizando um seminário de treinamento de duas lideranças para seus principais líderes. O seminário foi realizado nos dias 9 e 10 de setembro, no Centro da Medalha Milagrosa, o líder do Grupo JMV, Thadeus Mendoza, serviu de tutor para os 16 líderes que participaram da atividade. 

Os objetivos do treinamento foram:
• Não apenas dar informações ou habilidades para que alguém possa liderar um grupo da JMV, mas sim um desafio para cada um, mudar, amadurecer e ser transformado na imagem de Cristo. 
• Para ajudar os participantes a se tornar Jovens em Líderes RESPONSÁVEIS, que ajudarão em alcançar o objetivo da JMV de aproximar seus membros de Cristo. 
• Para lembrar : "Você não pode dar o que não tem!" Você não pode dar a Cristo se você não o conhece pessoalmente.

Frase do nosso patrono


LECTIO DIVINA: Hebreus 5, 7-9 - NOSSA SENHORA DAS DORES

Nos dias da sua vida mortal, Cristo dirigiu preces e súplicas,  com grandes clamores e lágrimas, Àquele que O podia livrar da morte e foi atendido por causa da sua piedade. Apesar de ser Filho, aprendeu a obediência no sofrimento e, tendo atingido a sua plenitude, tornou-Se para todos os que Lhe obedecem causa de salvação eterna.


Compreender a Palavra

Celebramos Nossa Senhora das Dores

Depois de celebrarmos a Exaltação da Santa Cruz o nosso olhar volta-se para aquela que estava junto à cruz de Jesus, sua mãe. A palavra que nos acompanha é da carta aos Hebreus e recorda que, Cristo não levou uma vida de facilidades como era de esperar de um filho de Deus. Viu-se na aflição e na dor e experimentou a angústia e as lágrimas. No meio do sofrimento suplicou àquele que o podia livrar da morte e foi atendido, mas antes passou pelo sofrimento. A obediência alcançou a salvação.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

"O que São Vicente e Frederico Ozanam fariam nos dias atuais?"

São Vicente de Paulo sabia muito bem tirar dos ricos para dar aos pobres, sem usar as forças dos braços, mas a força do coração

“Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e espírito e amarás ao teu próximo como a ti mesmo” (Mat 22,37.39).

Se não foi o lema da vida destes dois, viveram como se fosse. 

Bem, diariamente colocamos vários obtusiúsculos para justificar o não cumprimento de nossas obras, sejam elas de caridade ou espirituais, mesmo com toda a facilidade que encontramos nos dias atuais. isso faz refletirmos um pouco como agiriam os nossos patronos se estivessem hoje em nosso meio... 
"O que São Vicente e Frederico Ozanam fariam nos dias atuais?"
Você já imaginou São Vicente e Ozanam tendo em mãos todas as ferramentas que temos hoje?
Consegue imaginar até onde a caridade desses dois chegariam, se eles tivesse meios de transportes como temos?
Quantas publicações no Twitter, Facebook, Blog, renderiam as milhares de cartas escritas por Vicente? 
São várias perguntas que surgem para refletirmos ... 

Abaixo uma imagem para ilustrar um pouco de "como seria o Facebook de São Vicente nos dias de hoje..."



Deixo aqui uma musica que nos convida a amar como Vicente, o nome dela é "Só com amor se move a vida":

Vem! Vamo-nos vestir de Vicente/ Porque lá fora, nossa gente/ Vive a incerteza do amanhã./ Vem! Vamo-nos fazer de menino/ Porque lá fora os pequeninos/ Querem um lugar ao sol./ Sonhar! Como é bom poder sonhar!/ É divino ensinar como o mestre ensinou./ Plantar, Plantar! Como é bom poder plantar/ Mil sementes de emoção, explodindo no coração.

Vem! Vamos levar fé e calor/ Muita esperança, paz e amor:/ Somos caminho e a fonte/ Vem! Vamos formar um batalhão/ E em toda nossa inspiração/ Adicionar este ideal:/ Somar, para poder dividir;/Não partir sem repartir,/ Deixando alguém feliz, feliz./ Ninguém tem tanto que nada falte;/ Nem tão pouco, que não tenha/ Um pouquinho pra doar.

E ai, se atreve a responder nossa pergunta? "O que São Vicente e Frederico Ozanam fariam nos dias atuais?" 
COMENTEM!

Espero que tenham gostado. Esse é o nosso jeito de evangelizar!
Louvado seja o nosso senhor Jesus Cristo! 





VOCÊ SABIA? Beato Pier Giorgio Frassati

Nascimento: 6 de abril de 1901 em Turim
Morte: 4 de julho de 1925 em Turim
Beatificação: 20 de maio de 1990, Roma por João Paulo II
Festa litúrgica 4 de julho

Pier Giorgio Frassati (Turim, 6 de abril de 1901 — Turim, 4 de julho de 1925) foi um activista católico italiano.

Modelo do jovem leigo, o jovem foi significativamente popular nas décadas seguintes à sua inesperada morte, sobretudo nas Conferências de São Vicente de Paulo e na Ação Católica. Foi beatificado pelo Papa João Paulo II, como o Homem das Oito Bem-Aventuranças, aos 20 de maio de 1990.

Filho de Alfredo Frassati e Adelaide Ametis, família abastada, dona do jornal La Stampa. Tendo vivido entre 1918 e 1922 em Berlim, onde o seu pai foi embaixador de Itália, Pier Giorgio viveu sobretudo no Piemonte, na cidade de Turim.

Dedicou-se desde muito novo a várias obras sociais, de caridade e religiosas. Envolveu-se no seio de vários grupos católicos de juventude, como o Apostolado da Oração e a Sociedade de São Vicente de Paulo, quando adolescente participou dos centros da Juventude Mariana Vicentina em Turim, e mais tarde torna-se membro da Ordem Terceira de São Domingos. Uma da suas máximas de vida era:

YOUCAT: [82] – Não é chocante chamar “mãe de Deus” a Maria?

Não. Quem chama mãe de Deus à Maria confessa que o Seu Filho é Deus. [CIC 495, 509]

Quando os primeiros cristãos discutiam quem era Jesus, o termo theotókos (“geradora de Deus”) tornou-se sinal de reconhecimento da interpretação fidedigna da Sagrada Escritura: Maria não deu à luz simplesmente um ser humano, que após o nascimento se tivesse “tornado” Deus; o seu Filho era, já no ventre, o verdadeiro Filho de Deus. Esta questão, antes mesmo de ser um assunto mariológico, é novamente um tema relacionado com o fato de Jesus ser simultaneamente verdadeiro homem e verdadeiro Deus.


Todo Vicentino é Mariano

É impossível dissociar a presença renovadora de Maria na história e no dia-a-dia da Sociedade de São Vicente de Paulo. Logo na fundação, nossa entidade foi confiada à Maria. O artigo 1º da atual Regra brasileira ratifica esse princípio: “Colocada sobre a proteção da sempre bem-aventurada Virgem Maria (…)”.

Ozanam, em seu primeiro gesto de caridade, contou com o apoio incondicional da Irmã Rosalie Rendu, Filha da Caridade, ramo vicentino inspirado em Nossa Senhora. As festas regulamentares em louvor à Imaculada Conceição de Maria já eram celebradas bem antes de o Vaticano declarar o dogma, em 1854. Hoje em dia, em qualquer sede de conselho ou de obra unidade, temos a imagem de Maria Santíssima em destaque.

Uma prova de que Maria é figura importantíssima na vida da Família Vicentina foi a criação, em 1947, da Juventude Mariana Vicentina (JMV), um dos ramos da Família que mais cresce no mundo e no Brasil. O lema geral nos integrante da JMV é “A Jesus por Maria”.

Frase do nosso patrono


LECTIO DIVINA: Números 21,4b-9

Naqueles dias, o povo de Israel impacientou-se e falou contra Deus e contra Moisés: «Porque nos fizestes sair do Egipto, para morrermos neste deserto? Aqui não há pão nem água e já nos causa fastio este alimento miserável». Então o Senhor mandou contra o povo serpentes venenosas que mordiam nas pessoas e morreu muita gente de Israel. O povo dirigiu-se a Moisés, dizendo: «Pecámos, ao falar contra o Senhor e contra ti. Intercede junto do Senhor, para que afaste de nós as serpentes». E Moisés intercedeu pelo povo. Então o Senhor disse a Moisés: «Faz uma serpente de bronze e coloca-a sobre um poste. Todo aquele que for mordido e olhar para ela ficará curado». Moisés fez uma serpente de bronze e fixou-a num poste. Quando alguém era mordido por uma serpente, olhava para a serpente de bronze e ficava curado.

Compreender a Palavra

Celebramos a Exaltação da Santa Cruz

Na travessia do deserto, o povo libertado por Moisés do cativeiro do Egito passou por diversas provações e revoltou-se, por diversas vezes, contra Moisés e mesmo contra Deus. O relato que lemos hoje fala-nos de um momento em que o povo, enjoado do alimento sempre igual, o maná e as codornizes. Perante a insubordinação do povo Deus envia-lhes umas serpentes que matavam com o seu venenos todos os que eram mordidos. É Moisés quem, depois de ouvir a confissão do povo, vai interceder junto de Deus para que retire o castigo. Deus oferece-lhes, então, um remédio, uma serpente de bronze colocada num poste que salvará todos os que para ela olharem. Recordemos que, no paraíso, estava uma serpente numa árvore que enganou Adão e Eva e introduziu neles o veneno do pecado. Agora surge uma nova serpente que salva do veneno das outras serpentes.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

[VÍDEO] As sandálias da Caridade


Pe Tomaz Mavrič CM diz-nos:
"Esta preciosa relíquia, estas sandálias de São Vicente de Paulo que tenho em minhas mãos, falam por si mesmas, sem precisar palavras… Nem parece mais um par de sandálias. Está cheia de buracos, toda gasta. Elas falam de Vicente de Paulo andando e caminhando sem descanso, indo sempre em direção de Jesus Cristo e dos Pobres. Ele não se importava com o estado de conservação que elas se encontravam. Quantos quilômetros andou estes sapatos? A quantos Pobres foram esses sapatos, estas sandálias? Diga-me, quantas vezes Vicente de Paulo encontrou-se com Jesus calçando essas sandálias?"

Vamos fazer a mesma coisa. Vamos aprofundar nossa proximidade com Jesus Cristo e com os Pobres. Vamos!!!