sábado, 30 de abril de 2011

Reflexão do dia: "O que não é amor é..."


Se você precisa de alguém para ser feliz isso não é amor, É CARÊNCIA.

Se você tem ciúme, insegurança e faz qualquer coisa para conservar alguém ao seu lado, mesmo sabendo que não é amado, e ainda diz que confia nessa pessoa, mas não nos outros, que lhe parecem todos rivais, isso não é amor, É FALTA DE AMOR PRÓPRIO.

Se você acredita que sua vida fica vazia sem essa pessoa; não consegue se imaginar sozinho e mantém um relacionamento que já acabou só porque não tem vida própria - existe em função do outro - isso não é amor, É DEPENDÊNCIA!

Se você acha que o ser amado lhe pertence; sente-se dono(a) e senhor(a) de sua vida e de seu corpo; não lhe dá o direito de se expressar, de ter escolhas, só para afirmar seu domínio, isso não é amor, É EGOÍSMO.
 

Se vocês discutem por qualquer motivo; morrem de ciúmes um do outro e brigam por qualquer coisa; nem sempre fazem os mesmos planos; discordam em diversas situações; não gostam de fazer as mesmas coisas ou ir aos mesmos lugares, mas sexualmente combinam perfeitamente, isso não é amor, É DESEJO.

Se seu coração palpita mais forte; o suor torna-se intenso; sua temperatura sobe e desce vertiginosamente, apenas em pensar na outra pessoa, isso não é amor, É PAIXÃO.

Agora, sabendo o que não é o amor, fica mais fácil analisar, verificar o que esta acontecendo e procurar resolver a situação. Mesmo que a situação se confunda às vezes para você, o correto é que avalie a "PRESENÇA" e a "AUSÊNCIA" de seu par na sua vida e diante do resultado de seus sentimentos irá perceber se algumas das situações acima são temporárias ou caracterizam definitivamente seu tipo de relacionamento.

Porque a "convivência" faz com que o tempo transforme o que é AMOR em ETERNIDADE, e o que NÃO É AMOR em ÓDIO, ou em NADA!

Frases de São Vicente de Paulo


“Não pode haver caridade se não vai acompanhada de obras de justiça”.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

JMV Dom Marcolino Dantas realizará um sorteio amanhã!


A JMV Dom Marcolino Dantas, com sede em Natal-RN, está rifando uma cesta de páscoa para arrecadar fundos com o intuito de investir na compra de materiais para fazer uma reunião mais atrativa, e também contribuir com a dívida do Regional Natal para com a província do Recife, e por sua vez, com o Conselho Nacional da JMV.
A Rifa custa apenas R$ 1,00 (UM REAL), o sorteio já será amanhã às 16hs na Escola Dom Marcolino Dantas, e o nome do ganhador será divulgado em primeiríssima mão aqui no blog.

Do Regional Natal: Parabenizamos a JMV DMD pela iniciativa, e sugerimos aos outros grupos que façam o mesmo, não necessariamente uma cesta de páscoa, mas que tal uma cesta junina??? Fica a idéia!

Noticias do Mundo

Caixão de João Paulo II é retirado do túmulo para beatificação

Ataúde ficará no local até sábado, para que os fiéis possam venerá-lo.
Cerimônia de beatificação será neste domingo (1º), às 9h (3h de Brasília).

Fiel passa diante de imenso retrato do Papa João Paulo II na Cracóvia, Polônia, na quinta (28) (Foto: Bela Szandelszky / AP)O caixão com os restos mortais de João Paulo II foi retirado nesta sexta-feira (29)  do túmulo que ocupava na cripta da Basílica de São Pedro e colocado sobre um palanque coberto com uma tela branca diante da monumental tumba de São Pedro.
O ataúde permanecerá no local até sábado, quando será levado ao Altar da Confissão da Basílica de São Pedro, para que os fiéis possam venerá-lo uma vez beatificado pelo papa Bento XVI.
Fiel passa diante de imenso retrato do Papa João Paulo II na Cracóvia, Polônia, na quinta (28) (Foto: Bela Szandelszky / AP)
O caixão foi retirado poucos minutos depois das 9h da hora local (4h de Brasília).
A cripta da Basílica de São Pedro permanecerá fechada ao público a partir desta sexta-feira hoje até o começo da tarde do dia 1º de maio.
O caixão com o corpo de João Paulo II, que morreu no dia 2 de abril de 2005 aos quase 85 anos (que os completaria em 20 de maio) não será aberto, nem o cadáver exumado, devido ao curto espaço de tempo desde seu falecimento.
Uma vez que Bento XVI o tenha proclamado beato, em cerimônia que começará às 9h (3h de Brasília) do dia 1º de maio, o papa e os cardeais com os quais concelebrará a missa irão em procissão desde a Praça de São Pedro até o interior da basílica, onde se prostrarão diante do caixão e rezarão.
Depois, todos os fiéis que desejarem poderão se aproximar até o caixão para prestar homenagem ao papa que comandou a Igreja durante quase 27 anos (1978-2005) e a introduziu no terceiro milênio.
A Basílica de São Pedro ficará aberta enquanto durar o fluxo de fiéis para permitir que as centenas de milhares que são esperadas possam rezar perante o primeiro pontífice polonês da história.
Uma vez concluída as celebrações, o caixão será levado à capela de São Sebastião do templo vaticano, para permitir uma maior afluência de fiéis no futuro.
Esta capela, situada entre a que acolhe a "Piedad", de Miguel Ángel, e a Capela do Santíssimo, foi restaurada, com nova iluminação e som, e guarda atualmente os restos do papa Inocêncio XI (1611-1689).
Os restos de João Paulo II repousam desde o dia 8 de abril de 2005, data do funeral, na cripta da Basílica de São Pedro, na qual foi túmulo do beato papa João XXIII e a poucos metros do túmulo de São Pedro.
Até agora, uma lápide simples de mármore branco jaspeado cobria o túmulo do papa polonês, que se transformou em lugar de peregrinação de fiéis de todo o mundo.
Segundo dados do Vaticano, uma média de 20 mil pessoas a visitavam diariamente.
"Ioannes Pavlvs PP II. 16.X.1978-2.IV.2005" são as únicas letras e números gravadas na laje de mármore, proveniente da famosa montanha de mármore de Carrara, no noroeste italiano.
A laje mede 2,20 metros de comprimento por 1,20 metro de largura e está colocada de modo que os fiéis possam vê-la e ler o escrito com facilidade.
Fonte: G1

Reflexão do dia: "Por que as pessoas gritam?"


Um dia, um mestre indiano, preocupado com o comportamento dos
seus discípulos, que viviam aos berros uns com os outros, fez a
seguinte pergunta:
– Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas ou quando
não se entendem?
– Gritamos porque perdemos a calma – disse um deles.
– Mas por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado? –
questionou novamente o pensador.
– Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça –
retrucou outro discípulo.
O mestre volta a perguntar:
– Não é possível falar com a outra pessoa em voz baixa?
Os alunos deram várias respostas, mas nenhuma delas convenceu o
velho pensador, que esclareceu:
– O fato é que quando duas pessoas gritam é porque, quando estão
aborrecidas, seus corações estão muito afastados. E, para cobrir esta
distância, precisam gritar para que possam escutar-se mutuamente.
Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão de gritar, para
que possam ouvir umas às outras, por causa da grande distância.
E continuou o sábio:
– Por outro lado, quando duas pessoas estão enamoradas, não
gritam; falam suavemente. Por quê? Porque seus corações estão
muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes, seus
corações estão tão próximos que nem falam, somente sussurram. E
quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar,
apenas se olham, o que basta. Seus corações se entendem. É
justamente isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
– Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se
afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará o
dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o
caminho de Volta.
Lembremo-nos que: “Pela longanimidade se persuade o
príncipe, e a língua branda amolece até os ossos” (Pv 25.15)

Fonte: www.ministerioapoio.org.br

quinta-feira, 28 de abril de 2011

O JMV Quando Criança !

Foto do ano de 1989, enviada por Clarissa ( Secretária Nacional )

Envie você também!

Especial João Paulo II : O Papa da Juventude


Papa João Paulo II
Papa João Paulo II,O Peregrino do Amor
Um dos mais importantes ícones da Igreja Católica e do mundo, Papa João Paulo II, conhecido por todos como peregrino do amor, papa da juventude entre outros títulos.
Queremos lembrar de todas as atitudes dessa grande pessoa que serviu a Deus desde sua juventude, enfrentou diversos problemas como perder o pai durante a Segunda Guerra, ser perseguido por ser polonês, pois naquela época os alemães estavam atrás de qualquer um que não cumprissem com sua ditadura.
Enfim ele lutou e venceu, Karol Wojtyla (Nome de Nascença) se tornou o Papa João Paulo II, amado por todos, um grande homem que pregou a verdade, o amor, a caridade, amou a cada ser humano como Deus amaria, demonstrou o verdadeiro ser de Cristo, ser de Deus.
Foi criador das JMJs (Jornadas da Juventude), um encontro que reúne jovens do mundo inteiro para ouvir o que o Santo Padre tem a falar e, em uma de suas JMJ ele disse “Jovens vós sois Sentinelas da Manhã”, então abracemos esta dádiva jovem. Sejamos Sentinelas da Manhã façamos nossa parte assim como ele fez a dele,  nos deixou esse legado para com o mundo, mostremos a todos quem somos e que podemos levar o amor, a caridade, e todos os ensinamentos que este grande homem nos ensinou.
Papa João Paulo II foi aclamado por Bento XVI, o “Venerável”, sendo Beatificado ainda este ano ,  no dia 1º de Maio.
Terminamos com uma letra de uma música que diz tudo aquilo que o Papa João Paulo II foi:

“Quanto já me emocionei ao ouvir a tua voz
Quanto já chorei ao ler o que escreveu a nós
Pregou com tua vida e fez a igreja assim crescer
O mundo deu perseguições e Deus te deu consolações
O teu amor embriagou o mundo
Que fez a tantos jovens mergulharem mais fundo
És o Peregrino do Amor
Buscou os jovens com tanto ardor
Ninguem jamais andou por tantas terras
Nem levou a paz a tantas guerras
Tentaram até calar a tua voz
Em troca revelou o Céu a nós
Um Mendigo do meu Senhor
Por isso eu te sigo
Peregrino do Amor
Olhando tua agonia só posso imaginar
Que a própria Virgem Maria veio te buscar
E com os anjos te levou ao mais lindo lugar
E todos os Santos lá estavam a te esperar
Foi por ter buscado a tantos jovens
Em tua páscoa a juventude veio a ti
Tão grande era a força do teu bem
Que até os maus vieram e te buscaram também
És o Peregrino do Amor
Buscou os jovens com tanto ardor
De tuas fraquezas não nos fez segredo
E deu a ordem pra não termos medo
A fé não está no corpo que se inclina
Mas está na alma do que crê
Eu creio que és o nosso intercessor
Por isso eu te sigo
Peregrino do Amor”

Papa João Paulo II rogai por nós!!!

Reflexão do dia: A paz perfeita


Havia um rei que ofereceu um grande prêmio ao artista que fosse capaz de
captar numa pintura a paz perfeita. Foram muitos os artistas que tentaram. O
rei observou e admirou todas as pinturas, mas houve apenas duas de que ele
realmente gostou e teve que escolher entre ambas. A primeira era um lago
muito tranqüilo...um espelho perfeito onde se refletiam plácidas montanhas
que o rodeavam. Sobre elas encontrava-se um céu muito azul com tênues nuvens
brancas. Todos os que olharam para esta pintura pensaram que ela refletia a
paz perfeita. A segunda pintura também tinha montanhas...mas estas eram
escabrosas e estavam despidas de vegetação. Sobre elas havia um céu
tempestuoso do qual se precipitava um forte aguaceiro com faíscas e
trovões...tudo isto se revelava nada pacífico. Mas quando o rei observou
atentamente reparou que atrás da cascata havia um arbusto crescendo de uma
fenda na rocha. Neste arbusto encontrava-se um ninho. Ali, no meio do ruído
da violenta camada de água, estava um passarinho placidamente sentado no seu
ninho. Paz Perfeita! Qual pensas que foi a pintura ganhadora? O rei escolheu
a segunda...mas por quê? O rei explicou: "Paz não significa estar num lugar
sem ruídos, sem problemas, sem trabalho árduo ou sem dor. Paz significa que,
apesar de se estar no meio de tudo isso, permaneçamos calmos no nosso
coração. Este é o verdadeiro significado de Paz.


Lembrem-se a paz está no seu coração.

Fonte: Velho sábio

Noticias do Mundo

Três dias de oração pelo papa João Paulo II

Os três dias de oração têm início nesta quinta-feira, 28, e se concluirão no sábado, 30. Nesses dias será possível se confessar e adorar o santíssimo. O centro fará a projeção, em seis línguas, do documentário intitulado "A força da Cruz", proposto nos três dias de oração.
Além disso, serão celebradas três missas, na quinta, sexta e sábado pela manhã. Está prevista a participação de peregrinos provenientes de várias partes do mundo, com uma forte presença de jovens da Polônia.
Cerca de trinta jovens voluntários de vários países acolherão os peregrinos e vários sacerdotes estarão disponíveis para confissões.
Fonte: CNBB

Frases de São Vicente de Paulo

«Não me basta amar a Deus, se o meu próximo também não o ama»

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Especial João Paulo II

João Paulo II (1920-2005)
 

Sumo Pontíficie O primeiro papa não Italiano desde 1523 A sua enorme energia, número de viagens sem precedentes e forte conservadorismo religioso ajudaram a espalhar a influência do posto Papal tanto no mundo Católico como no mundo não Católico. Karol Wojtyla, nasceu no dia 18 de Maio de 1920 em Wadowice, Polónia. Estudou poesia e drama na Universidade Jagieloniana. Durante a Segunda Guerra Mundial (1939- 1945), completou o curso universitário no Instituto Angelicum de Roma e doutorou- se em teologia na Universidade Católica de Lublin. Até ser nomeado bispo auxiliar de Cracóvia em 1958, foi capelão universitário e professor de ética em cracóvia e Lublin. A forma filosófica, que integrava os métodos e perspectivas de fenomenologia na filosofia Tomistica, de gerir as questões que se lhe apresentavam no dia a dia, estão relacionadas com a sua "devoção" ao pensador Alemão Mas Scheler. Em 1964, Wojtyla assume as funções de arcebispo de Cracóvia, e em 1967, chega a cardeal. Um activo participante no Conselho Vaticano Segundo, representou igualmente a Polónia em cinco sinodos internacionais de bispos entre 1967 e 1977. Foi eleito Papa a 16 de Outubro de 1978, sucedendo a João Paulo I. Wojtyla adoptou então o nome João Paulo II. A 13 de Maio de 1981, foi atingido a tiro e gravemente ferido durante uma tentativa de assassinato quando entrava na Praça de São Pedro, no Vaticano. João Paulo II publicou livros de poesia e, sob o pseudónimo Andrzej Jawien, escreveu uma peça de teatro, "A Loja do Ourives" (1960). Os seus escritos éticos e teológicos incluem "Amor Frutuoso e Responsável" e "Sinal de Contradição", ambos publicados em 1979. A sua primeira Encíclica, "Redemptor Hominis" (Redentor dos Homens, 1979), explica a ligação entre a redenção por Cristo e a dignidade humana. Enciclicas posteriores defendem o poder da misericórdia na vida dos homens (1980), a importância do trabalho como "forma de santificação" (1981), a posição da igreja na Europa de Leste (1985),os males do Marxismo, materialismo e ateísmo (1986) o papel da Virgem Maria como fonte da unidade Cristã (1987), os efeitos destructivos da rivalidade das superpotências (1988), a necessidade de reconciliar o capitalismo com a justiça social (1991) e uma argumentação contra o relativismo moral (1993). A 11ª encíclica de João Paulo II, "Evalegium Vitae" (1995), reitera a sua posição contra o aborto, controlo de natalidade, fertilização in vitro, engenharia genética e eutanásia. Defende também que a pena capital nunca é justificável. A sua 12ª encíclica, "Ut Unum Sint" (1995) refere temas que continuam a dividir as igrejas Cristãs, como os sacramentos da Eucaristia, o papel da Virgem Maria e a relação entre as Escrituras e a tradição. Nos anos 80 e 90, João Paulo II efectuou várias viagens, incluindo visitas a África, Ásia e América; em Setembro de 1993 deslocou- se às repúblicas do Báltico na primeira visita papal a países da ex- União Soviética. João Paulo II influenciou a restauração da democracia e liberdades religiosas na Europa de Leste, especialmente na sua Polónia natal. Reagindo ferozmente à dissidência no interior da Igreja, reafirmou os ensinamentos Católicos Romanos contra a homossexualidade, aborto e métodos "artificiais" de reprodução humana e controlo de natalidade, assim como a defesa do celibato dos padres. No ano 2000, o Ano Sagrado em que a Igreja reflectiu os seus 2000 anos de História, João Paulo II pediu perdão pelos pecados cometidos pelos Católico Romanos. Apesar de não ter mencionado erros específicos, diversos cardeais reconheceram que o papa se referia ás injustiças e intolerância do passado relativamente aos não-Católicos. Nestes males reconhece- se o período das Cruzadas, da Inquisição e a apatia da igreja. O pedido de desculpas precedeu uma deslocação de João Paulo II à Terra Santa. João Paulo II resistiu à secularização da igreja. Ao redifinir as responsabilidades da laicização, dos padres e das ordens religiosas, rejeitou a ordenação das mulheres e opôs- se à participação política e à manutenção de cargos políticos pelos padres. Os seus movimentos ecuménicos iniciais foram dirigidos para a Igreja Ortodoxa e para o Anglicanismo, e não para o Protestantismo Europeu. Atacado pelo Mal de Parkinson, morreu aos 84 anos, no Vaticano, após dois dias de agonia, às 21h37 de Roma, 16h37 de Brasília, do dia 2 de abril, em seus aposentos no Palácio Apostólico. Foi sem dúvida um dos maiores nomes da Igreja Católica de todos os tempos e uma dos mais influentes autoridades mundiais do século XX e princípios do XXI.

Fonte: GrandeReportagem.com

Palavras de sabedoria

"Devemos promover a vida do pobre, e de forma alguma, alimentar a pobreza deste"
(Ir. Quitéria)

Sugestão para uma boa leitura



A motivação principal em apresentar esse material sobre Maria, na Espiritualidade Vicentina parte da chamada de atenção que Vicente de Paulo fez aos seus colaboradores: “A mais eficaz devoção a Maria é praticar o que ela praticou; a imitação dos gestos e atitudes de Maria é o mais importante”.


Por isso, os temas abordados por Vicente de Paulo a respeito da Mãe de Deus e Nossa tinha por objetivo tirar proveito do exemplo de suas práticas para vivenciar o que ela vivenciou: total abertura para o Projeto de Deus, engajamento na libertação dos Pobres, atitudes de serviço, discípula fiel e modelo de evangelização. Maria é, para Vicente de Paulo, a “humilde”, a “servidora”, “a mulher”, a “agraciada” que está disponível ao chamado de Deus.


Aborda, com frequência, três temas: do tema da Imaculada Concei-ção extrai as virtudes concernentes ao despojamento e ao esvaziamento de si mesmo para estar livre e preparado para que o sonho de Deus seja realizado. Para testemunhar Deus aos Pobres se faz necessário que a pessoa esteja plenamente “cheia de Deus”.


O tema da Anunciação e da Encarnação é o modelo mais puro de entrega incondicional a Deus. Acolher a Deus para testemunhá-lo aos demais.


E, finalmente, a Visitação, que é o modelo por excelência a ser seguido. É o modelo de serviço aos Pobres.


Maria, na Espiritualidade Vicentina
Autor: Mizaél Donizetti Poggioli

Indicado por: Clarissa (secretária nacional da JMV)

Reflexão do dia: A morte devagar


Morre lentamente quem não troca de idéias, não troca de discurso, evita as próprias contradições.

Morre lentamente quem vira escravo do hábito, repetindo todos os dias o mesmo trajeto e as mesmas compras no supermercado. Quem não troca de marca, não arrisca vestir uma cor nova, não dá papo para quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru e seu parceiro diário. Muitos não podem comprar um livro ou uma entrada de cinema, mas muitos podem, e ainda assim alienam-se diante de um tubo de imagens que traz informação e entretenimento, mas que não deveria, mesmo com apenas 14 polegadas, ocupar tanto espaço em uma vida.

Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o preto no branco e os pingos nos is a um turbilhão de emoções indomáveis, justamente as que resgatam brilho nos olhos, sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho, quem não se permite, uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não acha graça de si mesmo.

Morre lentamente quem destrói seu amor-próprio. Pode ser depressão, que é doença séria e requer ajuda profissional. Então fenece a cada dia quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem não trabalha e quem não estuda, e na maioria das vezes isso não é opção e, sim, destino: então um governo omisso pode matar lentamente uma boa parcela da população.

Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da chuva incessante, desistindo de um projeto antes de iniciá-lo, não perguntando sobre um assunto que desconhece e não respondendo quando lhe indagam o que sabe. Morre muita gente lentamente, e esta é a morte mais ingrata e traiçoeira, pois quando ela se aproxima de verdade, aí já estamos muito destreinados para percorrer o pouco tempo restante. Que amanhã, portanto, demore muito para ser o nosso dia. Já que não podemos evitar um final repentino, que ao menos evitemos a morte em suaves prestações, lembrando sempre que estar vivo exige um esforço bem maior do que simplesmente respirar.

Fonte : Velho sábio

Frases de São Vicente de Paulo

" Só as verdades eternas podem encher o nosso coração".

terça-feira, 26 de abril de 2011

Missão de Semana Santa realizada pela JMV Dom Marcolino



A coordenação da JMV Dom Marcolino Dantas composta por Anne Karine, Bruno Rebouças, Higor Jordão e Yuri Ferreira  partiram em missão durante a semana santa do ano corrente para Fontes 1 ( situado nas proximidades de Monte alegre - RN).
  Na quinta feira os missionários foram recepcionados pelos grupos JMV Fontes 1, JMV Fontes 2 e JMV Quatro bocas  dos quais rezaram todos juntos o terço doloroso, e a noite  juntos com a comunidade realizaram a celebração do lava pés.
Na sexta feira pela manhã a coordenação juntamente com alguns membros do grupo de Fontes 1 saíram em caminhada até o distrito de  “quatro bocas” para fazer a identificarem as casas indicadas como estações para a via sacra, e, enquanto isso, os demais membros do grupo informavam à comunidade o que iria acontecer durante aquele dia através de programações impressas.
As 13h nos reunimos com a irmã Francisca da qual faz parte da congregação filhas do amor divino, e logo mais às 15h houve a celebração do beijo na cruz, presidida pela Irmã Francisca juntamente com o auxilio dos jovens da JMV.
No fim da tarde ainda da sexta aconteceu à via sacra, onde o percurso iniciou em “Fontes 1”, passou por “Fontes 2” encerrando com a união do setor 5(denominação dada as 3 comunidades – Fontes 1, Fontes 2 e Quatro bocas.) em quatro bocas  para a finalização das ultimas estações da Via Sacra.
As 20h aconteceu o primeiro encontros dos jovens do setor 5 para um momento de formação coordenado pelos jovens da JMV – DMD do qual teve como tema ‘’Ser JMV é ultrapassar barreiras e construir amizades”.
No sábado pela manhã os jovens da JMV foram às casas da comunidade fazer o convite para participarem da vigília que acontecera às 21h. Durante a tarde ocorreu a continuação da formação com os jovens da JMV do setor 5, com a presença de dois ministros de eucaristia da Capela Nossa Senhora da Conceição – Natal.
A noite tivemos a vigília conduzida pelos ministros de eucaristia da comunidade de fontes 1, da qual foi feita a renovação do batismo, e na ocasião foram retirados os tecidos que cobriam os santos. A celebração foi encerrada no domingo as 00h45min.
JMV Dom Marcolino Dantas – Natal/RN

Reflexão do dia: "Como serão suas próximas 'Semanas Santas'?"

"Na Semana Santa passada você talvez tenha participado da celebração do lava pés, soube que Jesus mesmo sendo Rei, lavou os pés dos seus discípulos. Mas e você, quando vai deixar de sentir-se um rei e vai "lavar os pés" do seu irmão? Vai perder quando esse orgulho achando que é maior ou melhor do que os outros?
Na sexta feira da paixão, sabemos que Jesus foi traído com um beijo, carregou uma cruz e enquanto isso foi chicoteado, usou coroa de espinhos, foi crucificado e ainda perfuraram o lado esquerdo dele com uma lança. Quantas e quantas vezes "beijamos" como Judas beijou Jesus, decepcionamos até sem perceber as pessoas que mais amamos e que nos amam também?! Cada um carrega a cruz que lhe cabe carregar, portanto, não coloque mais peso na cruz do seu semelhante, carregue sua cruz e se puder, ajude o próximo quando ele cair e não seja como aqueles soldados que chicoteavam Jesus. Por muitas vezes, ainda insistimos em perfurar o lado esquerdo de Jesus quando fechamos os olhos para as injustiças, não damos importâncias as necessidades de um irmão carente, não damos de comer a quem tem fome e nem de beber a quem tem sede.
No sábado santo você foi - ou não - pra vigília pascal, fez silêncio no momento da celebração, acendeu a vela, cantou comemorando a ressurreição de Jesus...
...Mas e nos próximos "sábados"? Você fará silêncio quando souber que um vizinho fez "isso ou aquilo"? Você vai acender a "vela" pra clarear o caminho de um irmão perdido, ou será egoísta iluminando apenas o seu caminho? Você cantará junto com todos celebrando a vitória de algum amigo teu, ou vai sentir "inveja" porque ele está se dando bem na vida?
No domingo de páscoa, o evangelho narra que Maria Madalena foi ao túmulo e não viu nada por lá, chamou Pedro e outro discípulo, e eles também não viram Jesus. De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura segundo a qual, Jesus havia de ressucitar dos mortos.
Nos próximos dias, não sejas uma pessoa vazia como aquele túmulo, tenha amor no coração e trate cada um como um semelhante a ti. Anuncie a boa nova, leve boas notícias para os outros! Ressucite, não ande como um "vivo morto", desprenda-se do que não te faz bem e celebre a vida em todas as ocasiões!"

(Bruno Rhistchelly - Nino)

Frases de São Vicente de Paulo

"Ainda que a firmeza seja necessária para atingir o fim a que nos propomos em nossas boas obras é contudo, necessário empregar muita doçura nos meios".

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Reflexão do dia: "A pedra"


O distraído nela tropeçou... 
O bruto a usou como projétil. 
O empreendedor, usando-a, construiu. 
O camponês, cansado da lida, dela fez assento. 
Para meninos, foi brinquedo. 
Drummond a poetizou. 
Já, David matou Golias...
e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura... 
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem! 
Não existe "pedra" no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o
seu próprio crescimento.
Pense nisto, antes de tomar qualquer decisão.

Mensagem do Papa Bento XVI

“O eco da Ressurreição continua a ressoar na Igreja”, diz o papa Bento XVI

bento_xvi_mensagem_pascoa“A manhã de Páscoa trouxe-nos este anúncio antigo e sempre novo: Cristo ressuscitou!”. Disse o papa Bento XVI após presidir a Missa Pascal, ao meio dia deste domingo, 24, no balcão central da Basílica de São Pedro, de onde proferiu sua mensagem de Páscoa.
“O eco deste acontecimento, que partiu de Jerusalém há vinte séculos, continua a ressoar na Igreja, que traz viva no coração a fé vibrante de Maria, a Mãe de Jesus, a fé de Madalena e das primeiras mulheres que viram o sepulcro vazio, a fé de Pedro e dos outros Apóstolos”, continuou o pontífice.
O papa explicou ainda em sua mensagem que “a ressurreição de Cristo não é fruto de uma especulação, de uma experiência mística: é um acontecimento, que ultrapassa certamente a história, mas verifica-se num momento concreto da história e deixa nela uma marca indelével. A luz, que encandeou os guardas de sentinela ao sepulcro de Jesus, atravessou o tempo e o espaço. É uma luz diferente, divina, que fendeu as trevas da morte e trouxe ao mundo o esplendor de Deus, o esplendor da Verdade e do Bem”.
Nas palavras de Bento XVI: “a Ressurreição de Cristo dá força e significado a cada esperança humana, a cada expectativa, desejo, projeto. Por isso, hoje, o universo inteiro se alegra, implicado na primavera da humanidade, que se faz intérprete do tácito hino de louvor da criação. O aleluia pascal, que ressoa na Igreja peregrina no mundo, exprime a exultação silenciosa do universo e, sobretudo, o anseio de cada alma humana aberta sinceramente a Deus, mais ainda, agradecida pela sua infinita bondade, beleza e verdade”.
O papa falou então sobre as situações de miséria, fome, doenças, violência e guerra, que contrastam com o aleluia pascal, mas que, devemos lembrar, que para a redenção da nossa história também de hoje Cristo foi crucificado e ressuscitou. Recordou em seguida os povos do Oriente Médio, invocando para estes “a luz da paz e da dignidade humana”, que “vença as trevas da divisão, do ódio e das violências”. “Na Líbia – disse o Pontífice -, que as armas cedam o lugar à diplomacia e ao diálogo e se favoreça o acesso das ajudas humanitárias a quantos sofrem as consequências da luta. Nos países da África do Norte e do Oriente Médio, que todos os cidadãos – e de modo particular os jovens – se esforcem por promover o bem comum e construir uma sociedade, onde a pobreza seja vencida e cada decisão política seja inspirada pelo respeito da pessoa humana. A tantos migrantes e refugiados, que provêm de diversos países africanos e se vêem forçados a deixar os afetos dos seus entes mais queridos, chegue a solidariedade de todos; os homens de boa vontade sintam-se inspirados a abrir o coração ao acolhimento, para que se torne possível, de maneira solidária e concorde, acudir às necessidades prementes de tantos irmãos; a quantos se prodigalizam com generosos esforços e dão exemplares testemunhos nesta linha chegue o nosso conforto e apreço.”
Continuou auspiciando que “possa recompor-se a convivência civil entre as populações da Costa do Marfim, onde é urgente empreender um caminho de reconciliação e perdão, para curar as feridas profundas causadas pelas recentes violências”. Fez especial menção ainda ao Japão e aos demais países que, nos meses passados, passaram por calamidades naturais.

E encerrando sua mensagem deste domingo de Páscoa, o papa disse: “Cristo ressuscitado caminha à nossa frente para os novos céus e a nova terra (cf. Ap 21, 1), onde finalmente viveremos todos como uma única família, filhos do mesmo Pai. Ele está conosco até ao fim dos tempos. Sigamos as suas pegadas, neste mundo ferido, cantando o aleluia. No nosso coração, há alegria e sofrimento; na nossa face, sorrisos e lágrimas. A nossa realidade terrena é assim. Mas Cristo ressuscitou, está vivo e caminha conosco. Por isso, cantamos e caminhamos, fiéis ao nosso compromisso neste mundo, com o olhar voltado para o Céu.”
Após a mensagem, o Bento XVI fez a saudação de Páscoa aos fiéis e peregrinos em 60 diferentes idiomas, entre os quais, português. Em seguida aos votos de Boa Páscoa, o papa concedeu a todos a Benção Urbi et Orbi (à cidade de Roma e ao mundo).
Fonte: CNBB

Frases de São Vicente de Paulo

«Não sei quem é mais carente: se o pobre que pede pão ou o rico que pede amor»

domingo, 24 de abril de 2011

Missão do Regional Natal em Tubibal

Uma parte da equipe da JMV do Regional Natal, uma irmã assessora (Irmã Quitéria), Ranniere e a representação de sempre do conselho Nacional, na pessoa de Clarissa Paiva, partiram em missão durante a Semana Santa de 2011 até Tubibal (Distrito de Jandaíra-RN). Na quinta feira a noite, foi realizada a celebração do lava pés, com a presença da comunidade. Na sexta feira pela manhã, o grupo dividiu-se para poder visitar o maior número de casas possível, e na ocasião, as famílias foram convidadas a participar da celebração da Paixão que acontecera mais tarde as 15hs, presidida pela Irmã Quitéria com a ajuda dos jovens da JMV. Na noite desse mesmo dia, toda a comunidade participou da Via Sacra, onde as estações foram divididas entre as casas de Tubibal. No sábado pela manhã, as crianças desfrutaram um momento muito especial recheado de brincadeiras, orações, oficinas e músicas que louvaram ao Senhor Jesus Cristo, onde todas participaram com muita dedicação e interesse em aprender mais sobre a páscoa, mas na verdade, acho que ela mais ensinaram do que aprenderam, pois as crianças transmitiram pureza, fé, alegria e todas as coisas boas que uma criança pode ter. A tarde foi dedicada aos jovens de Tubibal, onde Ranniere, Irmã Quitéria e Clarissa, deram um verdadeiro "intensivo" sobre a JMV, seus santos patronos, sua história, curiosidades, tudo detalhadamente! Os jovens de Tubibal, podem sentir-se cuprejumados (jovem que participa do CUPREJUMA - Curso Preparatório da Juventude Marial), e na ocasião, esses jovens da comunidade, confirmaram o seu "SIM" a Nossa Senhora que foi dado o ano passado durante a missão realizada pelo Regional Natal, e nesse mesmo momento, foi escolhida a nova coordenação que ficou a seguinte:
Coordenação da JMV Tubibal
Presidente: Maria José
Vice presidente: João Maria
1ª Secretária: Eldaiza
2ª Secretária: Lucitânia
1ª Tesoureira: Ozana
2ª Tesoureira: Maria do Céu
Vogal: Eleonora

Na noite do sábado, a comunidade e os missionários celebraram a vigília pascal, sendo presidida pela Irmã Quitéria (todas as celebrações realizadas nessa comunidade durante a Semana Santa, foi presidida pela Irmã Quitéria, pois só existe um padre para celebrar missas na cidade e em várias comunidades rurais, e a Semana Santa deste ano, coincidiu com os festejos da paróquia da cidade, o que atarefava mais ainda o pároco, justificando a sua ausência em Tubibal).
Os missionários voltaram para casa hoje (domingo) pela manhã, pois o único transporte que sai de Tubibal e vai até a cidade, só passa pela manhã bem cedo (é o famoso carro da feira).
Para ver mais fotos clique aqui


Especial Semana Santa: Domingo de páscoa


“‘Por que procurais entre os mortos aquele que está vivo? Não está aqui, ressuscitou!’ (Lc 24, 5b-6). Três dias após a morte de Jesus, algumas mulheres foram ao seu túmulo, ouviram este anúncio e se tornaram mensageiras dessa boa notícia.
Também hoje a igreja testemunha e anuncia, como fez através dos séculos: Jesus Cristo, morto na cruz, ressuscitou, está vivo e presente no meio de nós! Por infinita condescendência para conosco, Deus tornou-se próximo de nós e manifestou-nos amor sem medida, iluminou e deu sentido novo à vida através da ressurreição de Jesus.
A Páscoa, passagem das trevas para a luz, da morte para a vida, empenha-nos decididamente na superação dos sinais de morte ainda presentes na cultura e na convivência humana. O anúncio pascal traz a certeza de que a injustiça e o egoísmo, a violência e o ódio não terão a última palavra sobre a existência…
Ressuscitou! Não está mais entre os mortos! O amor de Deus, manifestado a nós na ressurreição de seu Filho Jesus Cristo, alimenta a alegria e a esperança; ao mesmo tempo, faz-nos participar da edificação da sociedade, segundo os critérios da verdade, da justiça e da solidariedade. A Páscoa de Jesus é sinal da vitória possível sobre a morte e todos os males…
Jesus Cristo, que passou da morte para a vida, fortifique nossa esperança. O Deus da vida abençoe a todos.
Conferência Nacional dos Bispos do Brasil , Brasília, Páscoa de 2007″
(www.cnbb.org.br)
COMO SE CALCULA A PÁSCOA? QUANDO VAI CAIR?
A Páscoa sempre acontece na primeira lua cheia após a primavera na Europa (outono aqui no Brasil). A primavera na Europa tem um enorme significado de vida, pois durante o inverno toda a natureza fica morta, ressurgindo com o início de uma nova estação. Podemos fazer uma analogia da primavera com a Ressurreição de Jesus, que vence a morte.
Bem, como estávamos falando, quando descobre-se qual o dia da primeira lua cheia da primavera, então passam-se a contar 40 dias (quaresma) para trás, sem incluir os domingos. Então chega-se à data que será a Quarta-Feira de Cinzas e o início da quaresma. Por isso, a Páscoa é uma data móvel, assim como a Sexta-Feira Santa, a Quinta-Feira Santa, o Carvanal etc.
Fonte: www.cantodapaz.com.br

Frases de São Vicente de Paulo


“Anunciar-lhes Jesus Cristo, dizer-lhes que está perto o Reino dos Céus e que esse Reino é para os pobres”.

sábado, 23 de abril de 2011

Especial Semana Santa: Sábado

O «Grande e Santo Shabbat» é o dia que liga a Sexta-Feira santa à comemoração da Cruz, ao dia da Ressurreição. Para muitos, a verdadeira natureza e o sentido desta conexão, a necessidade real deste dia intermediário permanece obscura. Para a grande maioria daqueles que vão à igreja, os dias «importantes» da grande semana são a Sexta-feira e o Domingo; a Cruz e a Ressurreição. Estes dois dias, entretanto, ficam de alguma forma distintos. Há um dia de tristeza e depois um dia de alegria. Nesta sucessão, a tristeza é simplesmente substituída pela alegria. Mas, segundo o ensinamento da Igreja, expresso na sua tradição litúrgica, a natureza desta sucessão não é uma simples substituição. A Igreja proclama que o Cristo «venceu a morte pela morte»; isto quer dizer que, antes mesmo da ressurreição, coloca-se um acontecimento no qual a tristeza não é simplesmente substituída pela alegria, mas ela própria é transformada em alegria. O Grande Sábado é precisamente este dia de transformação, o dia em que a vitória germina de dentro mesmo da derrota, uma vez que antes da Ressurreição nos é dado contemplar a morte da própria morte… E tudo isso é expresso – mais ainda, tudo isso é realmente atualizado – a cada ano, neste maravilhoso ofício matinal, na comemoração litúrgica que se torna para nós um «presente» salvador e transformador. Quando chegamos à igreja, na manhã do Sábado Santo, a Sexta-feira acaba justamente de terminar, do ponto de vista litúrgico. É por isso que a tristeza da Sexta-feira é o tema inicial, o ponto de partida das matinas do Sábado. Este ofício começa como um ofício de funerais, uma lamentação sobre uma morte. Depois do canto dos tropários funerais e uma lenta incensação da igreja, os celebrantes se aproximam do Epitáfio (1). Nós estamos diante do túmulo do Senhor; nós contemplamos sua morte, sua derrota. O salmo 118 é cantado, e a cada versículo acrescenta-se um canto especial que exprime o horror dos homens e o estupor da criação inteira diante da morte de Jesus:

Fonte: http://freifrancisco.blogspot.com

Reflexão do dia: Eu creio


Creio em mim mesmo.
Creio nos que trabalham comigo, creio nos meus amigos e creio na minha família.

Creio que Deus me emprestará tudo que necessito para triunfar, contanto que eu me esforce para alcançar com meios lícitos e honestos.

Creio nas orações e nunca fecharei meus olhos para dormir, sem pedir antes a devida orientação a fim de ser paciente com os outros e tolerante com os que não acreditam no que eu acredito.

Creio que o triunfo é o resultado de esforço inteligente, que não depende da sorte, da magia, de amigos, companheiros duvidosos ou de meu chefe.

Creio que tirarei da vida exatamente o que nela colocar.

Serei cauteloso quando tratar os outros, como quero que eles sejam comigo.

Não caluniarei aqueles que não gosto.

Não diminuirei meu trabalho por ver que os outros o fazem.

Prestarei o melhor serviço de que sou capaz, porque jurei a mim mesmo triunfar na vida, e sei que o triunfo é sempre resultado do esforço consciente e eficaz.

Finalmente, perdoarei os que me ofendem, porque compreendo que às vezes ofendo os outros e necessito do perdão.
Por Mahatma Gandhi

Frases de São Vicente de Paulo

“Os pobres são os nossos amos e os nosso senhores”.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Reflexão do dia: Pessoas como você


Páscoa é tempo de Amor,
de família e de Paz...

É tempo de agradecermos
discretamente
por tudo que temos
e por tudo que teremos.

Páscoa é um sentimento
nos nossos corações
de esperança e fé e confiança.
É dia de milagres;
é dia dos nossos sonhos parecerem
estar mais perto,
tempo de retrospecção
por tudo que tem sido
e uma antecipação de tudo que será.
E é hora de lembrar
com amor e apreciação
as pessoas em nossas vidas
que fazem diferença...

Pessoas como você!!!

Anna Marie Edwards