quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Sugestão de filme: A Escolha

Sinopse do Filme A Escolha
Quando a vida do astro cinema, Michael Steele (Travis), é destruída logo antes do dia mais importante da sua vida, sua fé é posta à prova final.
Elenco
Randy Travis … Michael Steele
Jude Ciccolella … Kenny
Nancy Stafford … Annie Steele
Nancy Valen … Tanya Steele
Kelly Overton … Tessa
Bronson Pinchot … Colin Buchanan
Candace Cameron Bure … Cassandra
Ficha Técnica
Título no Brasil: A Escolha
Título Original: The Wager
País de Origem: EUA
Gênero: Drama
Ano de Lançamento:
Estúdio/Distrib.:
Direção: Judson Pearce Morgan
Dados do Download
Tamanho: 256 Mb
Formato: DvdRip Rmvb
Qualidade de Áudio: 10
Qualidade de Vídeo: 10
Idioma: Português
Ano de Lançamento: 2010

Reflexão do dia: Salvo pela gentileza

Conta-se uma história de um empregado em um frigorifico da Noruega.
Certo dia ao término do trabalho foi inspecionar a câmara frigorifica. Inexplicavelmente, a porta se fechou e ele ficou preso dentro da câmara. Bateu na porta com força, gritou por socorro mas ninguém o ouviu, todos já haviam saído para suas casas e era impossível que alguém pudesse escutá-lo.
Já estava quase cinco horas preso, debilitado com a temperatura insuportável.
De repente a porta se abriu e o vigia entrou na câmara e o resgatou com vida.
Depois de salvar a vida do homem, perguntaram ao vigia:
Porque foi abrir a porta da câmara se isto não fazia parte da sua rotina de trabalho ?
Ele explicou: Trabalho nesta empresa há 35 anos, centenas de empregados entram e saem aqui todos os dias e ele é o único que me cumprimenta ao chegar pela manhã e se despede de mim ao sair.
Hoje pela manhã disse “Bom dia” quando chegou.
Entretanto não se despediu de mim na hora da saída.  Imaginei que poderia ter-lhe acontecido algo. Por isto o procurei e o encontrei…
Pergunta: Será que você seria salvo?

Frases de São Vicente de Paulo


“Ajuda aos – aos pobres – praticamos a justiça não a misericórdia”

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Está chegando o grande dia!!!

Você não tá nem doido de perder essa grande festa!

JMV Varzea (Recife) tem um convite a te fazer:

Dia 31 de agosto, das 16:00 ás 17:00, a Juventude Marial Vicentina (JMV) iremos participar ao vivo da Radio Olinda, AM 1030. Falaremos da nossa estrutura, grupos, e de como o jovem pode participar! Pedimos então que você pelo menos passasse esse momento a noss escutar e nos ajudar a EVANGELIZAR.

Se não der pra sintonizar pelo Rádio, tem o site da Rádio: http://www.radioolindaam.com.br/     Rádio Olinda !!!


Agradeço a todos que receberem esse recado!!
E convidar a todos para participar da JMV DA VÁRZEA, que é todo sabado das 19:00 ás 21:00, no Educandário Magalhães Bastos!

Quem divulgar ganha um pedaço de chiclete de uva(kkkkk)agradeço!!!!

Obrigado!!!!
 
Atenciosamente,
Marcio José
 
OBSERVAÇÃO DO BLOG: Queremos o pedaço do chiclete de uva viu?!

Reflexão do dia: Fazer alguém feliz


Todos nós sabemos como é difícil superar as fases mais difíceis pelas quais passamos.
Esta narrativa pode nos ajudar a repensar esses momentos...
Dois homens, seriamente doentes, ocupavam o mesmo quarto em um hospital.
Um deles ficava sentado em sua cama por uma hora todas as tardes para conseguir drenar o líquido de seus pulmões.
Sua cama ficava próxima da única janela existente no quarto.
O outro homem era obrigado a ficar deitado de bruços em sua cama por todo o tempo.
Eles conversavam muito.
Falavam sobre suas mulheres e suas famílias, suas casas, seus empregos, seu envolvimento com o serviço militar, onde eles costumavam ir nas férias.
E toda tarde quando o homem perto da janela podia sentar-se ele passava todo o tempo descrevendo ao seu companheiro todas as coisas que ele podia ver através da janela.
O homem na outra cama começou a esperar por esse período onde seu mundo era ampliado e animado pelas descrições do companheiro.
Ele dizia que da janela dava para ver um parque com um lago bem legal. Patos e cisnes brincavam na água enquanto as crianças navegavam seus pequenos barcos.
Jovens namorados andavam de braços dados no meio das flores e estas possuíam todas as cores do arco-íris.
Grandes e velhas árvores cheias de elegância na paisagem, e uma fina linha podia ser vista no céu da cidade.
Quando o homem perto da janela fazia suas descrições, ele o fazia de modo primoroso e delicado, com detalhes e o outro homem fechava seus olhos e imaginava a cena pitoresca.
Uma tarde quente, o homem perto da janela descreveu que havia um desfile na rua e embora ele não pudesse escutar a musica, ele podia ver e descrever tudo.
Dias e semanas passaram-se assim.
Em uma manhã a enfermeira do dia chegou trazendo água para o banho dos dois homens mas achou um deles morto.
O homem que ficava perto da janela morreu pacificamente durante o seu sono a noite.
Ela estava entristecida e chamou os atendentes do hospital para levarem o corpo embora.
Assim que julgou conveniente, o outro homem pediu a enfermeira que mudasse sua cama para perto da janela.
A enfermeira ficou feliz em poder fazer esse favor para o homem e depois de verificar que ele estava 
confortável o deixou sozinho no quarto.
Vagarosamente, pacientemente, ele se apoiou em seu cotovelo para conseguir olhar pela primeira vez pela janela.
Finalmente, ele poderia ver tudo por si mesmo.
Ele se esticou ao máximo, lutando contra a dor para poder olhar através da janela e quando conseguiu faze-lo deparou-se com um muro todo branco.
Ele então perguntou a enfermeira o que teria levado seu companheiro a descrever-lhe coisas tão belas, todos os dias se pela janela só dava para ver um muro branco?
A enfermeira respondeu que aquele homem era cego e não poderia ver nada mesmo que quisesse.
Talvez ele só estivesse pensando em distrai-lo e alegra-lo um pouco mais com suas historias. 

Moral da historia: 
Há uma tremenda alegria em fazer outras pessoas felizes, independente de nossa situação atual.
Dividir problemas e pesares é ter metade de uma aflição, mas felicidade quando compartilhada é ter o dobro de felicidade.
Se você quer se sentir rico, apenas conte todas as coisas que você tem e que o dinheiro não pode comprar. 

Faça alguém feliz!

Frases de São Vicente de Paulo


“Jesus Cristo teve como trabalho principal assistir e cuidar aos pobres. Ele colocou-se no lugar dos pobres, até dizer que o bem o mal que lhes fazemos aos pobres considerar-lho-á como feito à sua divina Pessoa”.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

JMV Belo Brasil: JMV Pato Branco-PR.

Bazar JMV 


Nos dias 4 e 5 de Agosto, a Juventude Marial Vicentina separou, organizou e encaixotou as roupas arrecadadas durante o mês, doadas pelos alunos do colégio Vicentino Nossa Senhora das Graças e de vários moradores da cidade de Pato Branco-PR.
          No dia 6 de Agosto, no período da manhã, a Ir. Simone e Ir.Rosângela, juntamente com alguns estudantes e integrantes do JMV foram à associação de moradores do bairro Planalto,organizar as arrecadações para o bazar. No período da tarde, a partir da 13h, já havia várias pessoas ansiosas para o evento. Logo que as portas se abriram e mesmo quando as doações que restaram já tinham sido encaixotadas, muitas pessoas continuaram a chegar para nos prestigiar.
          Foi uma tarde muito prazerosa e divertida. Aprendemos a lidar e sociabilizar com as pessoas e também a gastar nosso dinheiro de forma consciente. Mas com toda certeza, o nosso maior ganho foi ver que podemos ajudar muitas pessoas e nos sentir realizados com cada sorriso que proporcionamos. É sem dúvida um enorme passo para esse grupo que a cada dia se torna mais forte.
Temos aqui alguns depoimentos dos jovens que trabalharam no bazar:
 
          Gabriela: O trabalho foi desgastante, cansativo, mas muito gratificante. Cada preocupação, suor e esforço foram recompensados. Não só pelo sucesso do bazar, mas por mais uma vez ter ajudado as pessoas carentes e pelo povo patobranquense que mostrou ser generoso e solidário.”
         
          Renato: O bazar, por mais que muito trabalhoso, é divertido, pois somos nós que fazemos tudo, fazendo com que o lucro total tenha mais valor, e a experiência que adquirimos pode ser essencial para um futuro emprego.”
          Laís Caroline: Sempre muito trabalhoso, mas muito gratificante. Desde recolher e separar roupas, até o lucro final, tudo é muito prazeroso. E no final tudo é recompensado.”
          Tainá: Participar do bazar foi algo bem gratificante, porque ajudamos muitas pessoas carentes e com o lucro do bazar vamos fazer a festa das crianças que nós atendemos no nosso projeto social no dia 12 de outubro.
          Amanda: Participar do bazar foi gratificante, estar ajudando com as roupas que não usamos mais, e de recompensa ganhar muitos sorrisos valeu meu dia. Além de ajudar a quem precisa, gostei muito de ter me aproximado de pessoas que eu não conhecia e me contavam suas experiências de vida. Foi muito bom, também, de estar lá com os amigos do grupo. Agradeço a oportunidade, vou procurar ajudar sempre que precisarem!”
Laís Caroline Spinello
Secretária da JMV
Aluna do 2º EM
 
Fonte: JMV Brasil

Reflexão do dia: A arte de ser feliz


Houve um tempo em que a minha janela se abria para um chalé. Na ponta do chalé brilhava um grande ovo de louça azul. Nesse ovo costumava pousar um pombo branco. Ora, nos
dias límpidos, quando o céu ficava da mesma cor do ovo de louça, o pombo parecia pousado no ar. Eu era criança, achava essa ilusão maravilhosa e sentia-me completamente feliz.
Houve um tempo em que a minha janela dava para um canal. No canal oscilava um barco. Um barco carregado de flores. Para onde iam aquelas flores? Quem as comprava? Em que jarra, em que sala, diante de quem brilhariam, na sua breve existência? E que mãos as tinham criado? E que pessoas iam sorrir de alegria ao recebê-las? Eu não era mais criança, porém a minha alma ficava completamente feliz.
Houve um tempo em que minha janela se abria para um terreiro, onde uma vasta mangueira alargava sua copa redonda. À sombra da árvore, numa esteira, passava quase todo o dia sentada uma mulher, cercada de crianças. E contava histórias. Eu não podia ouvir, da altura da janela; e mesmo que a ouvisse, não a entenderia, porque isso foi muito longe, num idioma difícil. Mas as crianças tinham tal expressão no rosto, a às vezes faziam com as mãos arabescos tão compreensíveis, que eu participava do auditório, imaginava os assuntos e suas peripécias e me sentia completamente feliz.
Houve um tempo em que a minha janela se abria sobre uma cidade que parecia feita de giz. Perto da janela havia um pequeno jardim seco. Era uma época de estiagem, de terra esfarelada, e o jardim parecia morto. Mas todas as manhãs vinha um pobre homem com um balde e em silêncio, ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas. Não era uma regra: era uma espécie de aspersão ritual, para que o jardim não morresse. E eu olhava para as plantas, para o homem, para as gotas de água que caíam de seus dedos magros e meu coração ficava completamentefeliz.
Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros que só existem diante das minhas janelas e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.
(Cecília Meireles)

Mensagem do Papa Bento XVI

"Seguir o Senhor é aceitar com amor a cruz", diz o Papa

Mirticeli Medeiros



 
Bento XVI durante a oração Mariana do Angelus, em Castel Gandolfo, Itália.
O papa meditou no discurso que antecede a oração mariana do Ângelus, neste domingo, 28, sobre o trecho de Evangelho de São Mateus, no qual Jesus explica aos discípulos que deverá padecer em Jerusalém, morrer e ressuscitar ao terceiro dia. (Mt 16,21)
Diante daquilo que foi dito por Jesus, os discipulos o contestam dizendo que não é possivel que o Filho de Deus padeça sobre a cruz.
"Parece evidente a divergência entre o desígnio de amor do pai, que chega ao ponto de doar seu Filho Unigênito à cruz para salvar a humanidade, e as expectativas, os projetos e os desejos dos discípulos", disse o Papa.
Trazendo o Evangelho para os dias atuais, o Santo Padre afirmou que este constraste, que se funda na falta de aceitação do desígnio de Deus, também se repete hoje.
"Quando a realização da própria vida se orienta somente ao sucesso social, ao bem estar físico e econômico, não se raciocina mais segundo Deus", afirmou o Pontífice.
Bento XVI explicou ainda sobre este renunciar a si mesmo, que é a condição necessária para o seguimento de Jesus. De acordo com ele, o cristão segue verdadeiramente o Senhor, quando aceita com amor a própria cruz.
Ao final da colocação, o Papa pediu a intecessão da Virgem Maria e de Santo Agostinho, do qual se faz memória hoje, para que cada cristão saiba seguir o Senhor no caminho da cruz.
"Que cada um de nós saiba seguir o Senhor no caminho da cruz e se deixe transformar pela graça divina, renovando o modo de pensar para poder discernir a vontade de Deus, aquilo que é bom, agradável e perfeito, ressaltou Bento XVI.
Fonte: Canção Nova

Frases de São Vicente de Paulo

“Os pobres sãos os nossos intercessores diante de Deus”.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Reflexão do dia: "Perdoar-se"



Eu ficarei em paz quando... aprender a me perdoar.
Perdoar os outros é dificil, mas talvez o maior desafio seja perdoar-se. Pode ser que você considere que perdoar-se significa dizer que está tudo bem e não concorde com isso porque acha que um erro merece sempre castigo. 
O erro faz parte da natureza humana, e não é com castigo que pode ser reparado. Só com o perdão é que somos capazes de crescer, aprender e nos curar. Nunca com castigo. Cada uma de nossas ações é motivada por algo que precisamos receber, ou algo de que queremos nos libertar. Os erros que cometemos mostram que estamos prontos para nos libertarmos de alguma crença falsa, de atitudes pouco amorosas, de algum medo injustificado. Os erros demonstrarão como e por que aquela crença não nos serve mais. Eles demonstrarão onde precisamos crescer e o que estamos prontos para aprender ou curar. Quando nos perdoamos, o crescimento, a aprendizagem e a cura vêm como resultado. 
Até hoje, você pode ter achado que era muito dificil se perdoar por certos comportamentos ou certos atos. Hoje, disponha-se a crescer, a aprender e a se curar, prepare-se para se livrar do medo que controla a sua mente. Perdoe-se. 
Hoje, eu me dedico a criar uma oportunidade divina de crescimento, de aprendizagem e de cura, ao me perdoar.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Uma super produção da JMV de Campina Grande. Não perca!!!


Noticias do Brasil

CNBB e Cáritas lançam campanha SOS África

 
CampanhaSOSAfrica_DestaqueA Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira deram início à Campanha SOS África de ajuda às vítimas da seca na região nordeste do continente, conhecida como Chifre da África (Somália, Uganda, Etiópia, Quênia, Djibuti e Eritréia).
A região, principalmente a Somália, passa pela seca mais intensa dos últimos 60 anos. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), cerca de 12 milhões de pessoas estão sentindo os efeitos da fome na região.
Ainda segundo os dados, o Chifre da África vem sofrendo nos últimos meses, além da seca, com a fome, conflitos e a alta dos preços dos alimentos. A crise na Somália já matou 30 mil crianças de fome.
Cerca de 400 mil refugiados somalis, quase 5% de toda a população do país, encontram-se acampados em Mogadíscio e áreas ao redor. Aproximadamente 100 mil pessoas chegaram somente em junho e julho, segundo a ONU.
Um novo relatório da Organização Católica para a Solidariedade e ajuda humanitária sublinha que "a cada 11 semanas", dez por cento das crianças somalis com menos de cinco anos "perde a vida".
O ‘Situation report' da Cáritas Somália, enviado à agência Fides, do Vaticano confirmou que "as estruturas de saúde da Somália estão a tentar enfrentar a chegada maciça de deslocados internos que estão a lotar os centros urbanos em busca de assistência".
Para reverter essa situação, você pode contribuir com campanha da CNBB e Cáritas, em favor das vítimas no Chifre da África, através de doações de qualquer valor.
Banco do Brasil: AG. 3475-4, C/C 26.116-5
Caixa Econômica Federal: AG. 1041, OP. 003, C/C 1751-6
Banco Bradesco: AG. 0606-8, C/C 187587-6
*para DOC e TED o CNPJ é: 33.654.419/0001-16
Fonte: CNBB

Frases de São Vicente de Paulo

“O filho de Deus fez-se homem não só para que nós nos salvemos, mas também para que com ele sejamos salvadores”

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Podemos venerar as imagens dos santos?

 
As imagens nos lembram aqueles que elas representam
Imagem de DestaqueDesde os primeiros séculos os cristãos pintaram e esculpiram imagens de Jesus, de Nossa Senhora, dos santos e dos anjos, não para adorá-las, mas para venerá-las. As catacumbas e as igrejas de Roma, dos primeiros séculos, são testemunhas disso. Só para citar um exemplo, podemos mencionar aqui o fragmento de um afresco da catacumba de Priscila, em Roma, do início do século III. É a mais antiga imagem da Santíssima Virgem. O Catecismo da Igreja Católica (CIC) traz uma cópia dessa imagem (Ed. de bolso, Ed. Loyola, pag.19).


É o caso de se perguntar, então: Será que foram eles "idólatras" por cultuarem essas imagens? É claro que não. Eles foram santos, mártires, derramaram, muitos deles, o sangue em testemunho da fé. Seria blasfêmia acusar os primeiros mártires da fé de idólatras. O Concílio de Nicéia II, em 787, declarou:


"Na trilha da doutrina divinamente inspirada dos nossos santos Padres, e da Tradição da Igreja Católica, que sabemos ser a tradição do Espírito Santo que habita nela, definimos com toda a certeza e acerto que as veneráveis e santas imagens, bem como a representação da cruz preciosa e vivificante, sejam elas pintadas, de mosaico ou de qualquer outra matéria apropriada, devem ser colocadas nas santas igrejas de Deus, sobre os utensílios e as vestes sacras, sobre paredes e em quadros, nas casas e nos caminhos, tanto a imagem de Nosso Senhor, Deus e Salvador, Jesus Cristo, quanto a de Nossa Senhora, a puríssima e santíssima mãe de Deus, dos santos anjos, de todos os santos e dos justos" (Catecismo da Igreja Católica, nº 1161).


Deus nunca nos proibiu de fazer imagens, e sim “ídolos”, deuses,  para adorar. O povo de Deus vivia na terra de Canaã, cercado de povos pagãos que adoravam ídolos em forma de imagens (Baals, Moloc, etc). Era isso que Deus proibia terminantemente. A prova disso é que o Altíssimo ordenou a Moisés que fabricassem imagens de dois querubins e que também pintassem as suas imagens nas cortinas do Tabernáculo. Os querubins foram colocados sobre a Arca da Aliança. Confiar essas passagens: Ex. 25,18s, Ex 37,7; Ex. 26,1.31; 1 Rs. 6,23; I Rs 7,29; 2 Cr. 3,10.


Da mesma forma, Deus Pai mandou que, no deserto, Moisés fizesse a imagem de uma serpente de bronze (cf. Nm 21, 8-9), que prefigurava Jesus pregado na cruz (cf. Jo 3,14). Que fique claro, Deus nunca proibiu imagens, e sim, "fabricar imagens de deuses falsos". Mas isso os cristãos nunca fizeram porque a Igreja nunca permitiu. As imagens sempre foram, em todos os tempos, um testemunho da fé. Para muitos que não sabiam ler, as belas imagens e esculturas foram como que o Evangelho pintado nas paredes ou reproduzido nas esculturas. Vitor Hugo dizia que as igrejas eram “Bíblias de pedra”. As imagens nos lembram que aqueles que elas representam chegaram à santidade por graça e obra do próprio Deus, são exemplos a serem seguidos e diante de Deus intercedem por nós.
Foto Felipe Aquinofelipeaquino@cancaonova.com

Fonte: Canção Nova

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO 2013

Bento XVI anuncia tema da JMJ no Brasil

Nicole Melhado

Bento XVI disse na Catequese desta quarta que o encontro com os jovens em Madri lhe trouxe mais esperança quanto ao futuro da Igreja
O Papa Bento XVI anunciou durante a Audiência Geral desta quarta-feira, 24, o tema da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2013 que será realizada no Rio de Janeiro. “Ide e façais discipulos em todas as nações!”, uma referência ao Evangelho de Mateus (28,19).
Já para a Jornada diocesana do próximo ano, o Pontífice deu como tema uma passagem da Carta aos Filipenses: “Alegrai-vos sempre no Senhor!” (4,4).
Durante o encontro com os fiéis e peregrinos no pátio interno do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo, o Santo Padre recordou com entusiasmo a JMJ em Madri e enfatizou que estes dias lhe trouxeram mais esperança quanto ao futuro da Igreja.
“Foi um evento eclesial emocionante; cerca de dois milhões de jovens de todos os continentes viveram, com alegria, uma formidável experiência de fraternidade, de encontro com o Senhor, de partilha e de crescimento na fé: uma verdadeira cascata de luz”, salientou durante a Catequese.
Bento XVI destacou que os jovens demonstraram o firme e sincero desejo de enraizar suas vidas em Cristo, permanecer firme na fé e caminhar junto na Igreja.
"Tenho em mente o entusiasmo irreprimível com o qual os jovens me receberam,
no primeiro dia, na Praça de Cibeles, suas palavras cheias de expectativas, o forte desejo de se orientarem sobre a verdade mais profunda e de radicar-se nela, aquela verdade que Deus nos deu a conhecer em Cristo”, recordou o Papa.
Ao lembrar do
encontro com as jovens religiosas no Mosteiro de El Escorial, o Pontífice disse que o que mais lhe chamou a atenção ali foi ver o entusiasmo delas, uma fé jovem, cheia de coragem em relação ao futuro e a vontade de servir a humanidade.Aos jovens professores universitários, o Santo Padre recordou o que significa ser  verdadeiros formadores das novas gerações, enfatizando que é preciso guiar-se na busca da verdade não só com as palavras, mas também com a vida, cientes de que a verdade é o próprio Cristo. “Encontrando Cristo, encontramos a verdade”, ressaltou.
Chamados de Deus

O Papa recordou também os momentos intensos na celebração da Via Sacra, onde uma multidão variada de jovens reviveu com intensa participação as cenas da paixão e morte de Cristo. “A cruz de Cristo dá muito mais do que o que é necessário, dá tudo, porque nos leva a Deus, salientou.
Na
Missa na Catedral da Almudena, em Madri, com os seminaristas, o Papa destacou o desejo para que cresçam as vocações para o sacerdócio e para a vida religiosa, lembrando que muitos jovens sentiram o chamado para essas vocações em Jornadas anteriores.
“Estou certo que, também em Madri, o Senhor bateu às portas dos corações de muitos jovens para que o sigam com generosidade no ministério sacerdotal ou na vida religiosa”, afirmou.
Outro momento emocionante para o Papa foi a
visita a um instituto que cuida de jovens com diversos tipos de deficiências físicas. Para ele, os voluntários que ali trabalham são testemunhas silenciosas do Evangelho da caridade e da vida.
Momentos intensos

Bento XVI recordou ainda a Vigília de Oração no Aeroporto Cuatro Vientos, onde nem a forte chuva e o vento puderam diminuir o entusiasmo dos jovens.
“Uma multidão de jovens em festa, nada intimidados pela chuva e pelo vento, permaneceu em adoração silenciosa a Cristo presente na Eucaristia, para louvá-lo, agradecê-lo, pedir a ele ajuda e luz”, lembrou o Papa.
Na
Celebração Eucarística do domingo, 21, contou o Santo Padre, os jovens manifestaram a exuberância e a alegria de celebrar o Senhor na Palavra e na Eucaristia, para juntos sempre mais a Ele, reforçar sua fé e a vida cristã.
Para Bento XVI, o encontro de Madri foi uma estupenda manifestação de fé para a Espanha e para o mundo antes de tudo que trouxe aos jovens uma ocasião especial para refletir, dialogar, trocar experiências positivas e, sobretudo, rezar junto e renovar o empenho de radicar a própria vida em Cristo, amigo fiel.
“Estou certo que eles retornaram às suas casas e retornam com o firme propósito de ser fermento na massa, levando a esperança qu
e nasce da fé. Da minha parte, continuo a acompanhá-los com a oração, para que permaneçam fiéis aos empenhos assumidos”, afirmou.
Fonte: Canção Nova

Reflexão do dia: Se houvesse amor

Você já se perguntou, alguma vez, porque certas pessoas cometem crimes ou outros delitos contra si mesmas ou contra terceiros?
Talvez a resposta da maioria, seria a de que essas pessoas são delinqüentes. Isso é verdade, mas por que se tornaram delinqüentes?
Tomemos, como exemplo, esses delinqüentes infantis e juvenis, que perambulam pelas ruas e cometem pequenos furtos contra os cidadãos.
Imaginemos que eles tivessem um lar decente, uma mãe amorosa que os acariciasse e educasse. Tivessem um pai equilibrado, empregado, com salário digno que lhe permitisse sustentar a família com honradez.
Em última análise, se houvesse amor, eles não estariam pelas ruas, perambulando sem rumo.
Quando uma pessoa, num ato de desespero, põe fim à própria vida, é porque faltou o tempero do verdadeiro amor a envolver suas horas.
Se houvesse amor no lar desses "homens-bomba", que são usados como explosivos, atirando-se para a morte num ato insano de autodestruição, com certeza não o fariam.
Se tivessem uma mãe ou esposa que os amasse verdadeiramente, envolvendo-os em carícias de afeto e compreensão, não fariam o que fazem.
Se em seu lar deixassem olhares carinhosos de filhos a lhes perguntar: "papai, quando você volta? Não demore! Vou esperar você com saudades. Volte logo papai!" Certamente ficariam longe do terrorismo.
Se houvesse mais amor na face da terra, tudo seria diferente. O amor é antídoto eficaz contra todo tipo de violência.
Quando o amor adoece, o desespero se instala nos corações.
As explosões de ódios, de vinganças cegas, são o resultado de um amor enfermo, pois não se pode odiar alguém que não se conhece.
Só pode haver traição por parte de alguém em quem foi depositada confiança plena.
Ah! Se houvesse amor...
Se houvesse amor não haveria crimes hediondos, nem guerra, nem fome, nem misérias, nem outra violência qualquer.
Se houvesse amor, não faltaria o necessário a nenhum ser humano, porque o amor fraternal não permitiria.
Se houvesse amor não haveria desemprego, nem subemprego, porque só o amor é capaz de desarmar o egoísmo, esse verdugo cruel que alimenta a ganância, a prepotência, o desejo desenfreado de posses materiais.
Ah! Se houvesse amor... Esse sentimento adormecido no íntimo de muitas criaturas...
Um dia, um homem chamado Jesus ensinou que o amor é a chave da felicidade. Resumiu toda a lei e os profetas na máxima: "amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo com a si mesmo".
Mas, infelizmente muitos de nós, que nos dizemos cristãos, temos esquecido esse ensinamento.
Muitos de nós, que nos declaramos seguidores do Cristo, estamos alimentando as grandes guerras com nossas guerras familiares, nosso terrorismo particular, nossa beligerância social.
Ah! Se houvesse amor...
Se o amor fosse uma realidade em nosso mundo, seguramente aqui habitaria a paz.
.................................
O amor é de essência divina e todos nós, do primeiro ao último, temos, no fundo do coração, a centelha desse fogo sagrado.
Por isso, amemos e felicitemo-nos, colocando na estrada do amor sinais de luz, a fim de que nunca mais haja sombra por onde o amor tenha transitado a derramar sua invencível claridade.

Frases de São Vicente de Paulo

“O que conhece as suas próprias misérias – conhecimento que é graça de Deus – compreenderá muito bem a obrigação que tem de suportar a todos os demais”.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Reflexão do dia: Depende de você


A paz que você reclama e tenta encontrar...
depende de você.

A compreensão que você reivindica a cada passo...
depende de você.

A bondade que você admira nas pessoas...
e sonha possuir...
depende de você.

O diálogo, base de toda convivência...
depende de você.

A abertura que é o caminho para a renovação...
depende de você.

A realização que você julga essencial...
depende de você.

O amor que você quer encontrar no outro...
depende de você.

Pondere:

Queixar-se ou produzir, atrapalhar ou servir,
desprezar ou valorizar, revoltar-se ou colaborar,
adoecer ou curar-se, rebaixar-se ou abrir-se,
estacionar ou progredir é uma questão de escolha.

"Depende de você".

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO 2013

JMJ Rio será um grande evento para o Brasil, dizem autoridades

Nicole Melhado

 
O anúncio feito pelo Papa Bento XVI de que a 27ª Jornada Mundial da Juventude acontecerá na cidade do Rio de Janeiro foi recebido com grande entusiasmo também pela prefeitura e pelos governos estaduais e federais, que garantiram a colaboração em tudo que lhes for solicitado.
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, esteve em Madri para acompanhar o anúncio oficial e esclarece que a prefeitura trabalhará seguindo as orientações da Igreja representada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Eduardo Paes ressaltou também que este é mais um importante evento no qual a cidade se orgulha em sediar.
“O espírito fraterno, carinhoso, do povo carioca vai confraternizar com a juventude católica do mundo inteiro. Tenho certeza que os cristãos de outras religiões, os não cristãos e os ateus estarão juntos para receber esses jovens. É um evento que está acima de qualquer religião, um evento com uma carga emocional muito forte e com uma grande repercussão para o mundo”, destacou o prefeito do Rio de Janeiro.
Com a mesma felicidade que o Brasil recebeu a notícia que sediaria a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas 2016, o estado recebeu a notícia JMJ 2013, salienta o governador do Rio, Sérgio Cabral.
“Em 2013, a capital fluminense será tomada por jovens católicos do mundo todo. O Rio é uma cidade abençoada por Deus. A cidade toda é um templo de Deus com a imagem do Cristo Redentor abençoando-a lá de cima”, enfatiza Sérgio Cabral.
Mais valores para a juventude Brasileira
Para o representante do governo federal, Gilberto Carvalho, a JMJ será um importante evento num momento que a juventude brasileira precisa tanto cultivar bons valores, como a esperança e a cidadania. O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República destaca ainda as grandes ameaças que a juventude está vivendo, como as drogas e a violência.
“É mesmo uma graça de Deus para nós. Um presente. E nós queremos colocar todo empenho do governo brasileiro para que realizemos este grande evento. Toda a preparação deste evento será um momento de graça para cultivar esses valores para a juventude”, salienta Gilberto Carvalho.
Dois anos de muito trabalho
“Daqui pra frente começa nossa tarefa de preparar bem essa jornada para que ela seja marcante para o Brasil e para mundo. O Brasil tem muito a oferecer ao mundo: nossa cultura, religiosidade, nossa maneira de ser... Coisas que marcarão a JMJ 2013”, destaca o Arcebispo de São Paulo, Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer.
Chegada da Cruz no Brasil
No domingo, dia 18 de setembro, a
cruz da JMJ chegará em São Paulo. Dom Odilo conta que será realizado um grande ato no Campo de Marte, zona norte de São Paulo. O dia todo será marcado por shows e testemunhos. Às 16h chegará a cruz e logo depois será celebrada uma Missa campal.
A cruz peregrinará por todo país antes de chegar no Rio de Janeiro para o grande evento da juventude católica.
Fonte: Canção Nova