quinta-feira, 29 de setembro de 2011

15 anos de caminhada da JMV de Itapetim - PE

 
No dia 6 de Outubro de 1996, foi fundado na Paróquia de São Pedro em Itapetim – PE uma associação de jovens para “ Viver mais cristamente ”: Juventude Marial Vicentina (JMV), que na vivência do carisma vicentino possibilitou aos jovens a viver o nosso ideal: “ Ser, Amar e Construir ” na busca do Perpétuo amor de Deus e de Sua Mãe Maria Santíssima. Este ano temos o enorme prazer de estarmos comemorando os 15 anos de caminhada da JMV.

Ta chegando, é nos próximos dias 08 e 09 de outubro que iremos comemorar essa data tão importante para todos que fizeram e fazem parte dessa história.

                                                           “O amor é inventivo até o infinito”
                                                                        (São Vicente de Paulo)

 

YOUCAT: Catecismo Jovem #Eucaristia


Sempre que a Igreja cumpre o mandamento “Fazei isto em memória de Mim” (1Cor 11, 25), partindo o pão e oferecendo o cálice, sucede hoje o mesmo que então sucedera: Cristo entrega-se por nós verdadeiramente passamos a fazer parte d’Ele verdadeiramente.
Sempre que a Igreja celebra a Eucaristia, ela encontra-se diante da fonte de que brota renovadamente: na medida que a Igreja “come” o corpo de Cristo, torna-se “Corpo de Cristo”, que se ofereceu a nós em Corpo e Alma. [216 e 217]

Relembre o encontrão de 2007


Parece que foi ontem...
Jovens de vários grupos, inclusive de Fortaleza sendo representado por Clefábio (hoje é voluntário da JMV no secretariado internacional), reunidos no centro de treinamento João Paulo II, em Ponta Negra, Natal - RN. O local recebeu esse nome, pois é o local onde o Papa João Paulo II ficou hospedado quando visitou Natal, nesse mesmo local há uma árvore que foi plantada pelo referido pontífice.
Quem esteve presente provavelmente lembrará da brisa que nos acordava todas as manhãs, da lua que nos visitava todas as noites, dos momentos de oração, das apresentações, do testemunho do saudoso Nonô e, principalmente das amizades que nasceram a partir desse encontrão. Foi mais um encontrão inesquecível.

Reflexão do dia: O Monge e a pecadora

Era uma vez um religioso muito fervoroso.

Na casa em frente, morava uma prostituta.
Observando a quantidade de homens que a visitavam, o monge resolveu chamá-la.
-- Você é uma grande pecadora, repreendeu-a. Desrespeita a Deus todos os dias e todas as noites.
Será que você não consegue parar e refletir sobre a sua vida depois da morte ?
A pobre mulher ficou muito abalada com as palavras do monge; com sincero arrependimento orou a Deus, implorando perdão.
Pediu também que o Todo-Poderoso a fizesse encontrar uma nova maneira de ganhar o seu sustento.
Mas não encontrou nenhum trabalho diferente.
E, após uma semana passando fome, voltou a prostituir-se.
Mas, cada vez que entregava seu corpo a um estranho, rezava ao senhor e pedia perdão.
O religioso, irritado porque seu conselho não produzira nenhum efeito, pensou consigo mesmo :
-- A partir de agora vou contar quantos homens entram naquela casa até o dia da morte dessa pecadora.
E, desde aquele dia, ele não fazia outra coisa a não ser vigiar a rotina da prostituta: a cada homem que entrava, colocava uma pedra num monte.
Passado algum tempo, ele tornou a chamar a prostituta e lhe disse:
-- Vê este monte ? Cada pedra dessa representa um dos pecados mortais que você cometeu, mesmo depois de minhas advertências.
Agora torno a dizer : cuidado com as más ações !
A mulher começou a tremer, percebendo como se avolumavam seus pecados.
Voltando para casa, derramou lágrimas de sincero arrependimento, orando :
-- Ó Senhor, quando vossa misericórdia irá me livrar dessa miserável vida que levo ?
Sua prece foi ouvida.
Naquele mesmo dia, o anjo da morte passou por sua casa e a levou.
Por vontade de Deus, o anjo atravessou a rua e também carregou o pastor consigo.
A alma da prostituta subiu imediatamente aos céus, enquanto os demônios levaram o monge ao inferno.
Ao cruzarem no meio do caminho, o monge viu o que estava acontecendo e clamou :
-- Oh, Senhor, essa é a tua justiça ? Eu, que passei a minha vida em devoção e pobreza, agora sou levado ao inferno, enquanto essa prostituta, que viveu em constante pecado, está subindo ao céu !
Ouvindo isso, um dos anjos respondeu :
-- São sempre justos os desígnios de Deus.
Você achava que o amor de Deus se resumia a julgar o comportamento do próximo.
Enquanto você enchia seu coração com a impureza do pecado alheio, essa mulher orava fervorosamente dia e noite.
A alma dela ficou tão leve depois de chorar, que podemos levá-la até o paraíso.
A sua alma ficou tão carregada de pedras, que não conseguimos fazê-la subir até o alto.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Mensagem do Papa Bento XVI

Só Deus dá sentido à vida e futuro ao homem, diz Bento XVI

Leonardo Meira



 
O Papa Bento XVI aproveitou a Catequese desta quarta-feira, 28, para fazer um resumo das "intensas e estupendas jornadas transcorridas" durante a Visita Pastoral à Alemanha, realizada entre quinta-feira, 22, e domingo, 25."Esses momentos foram um precioso presente que nos fizeram perceber novamente como é Deus quem dá à nossa vida o sentido mais profundo, a verdadeira plenitude, antes, que somente Ele dá a nós, dá a todos um futuro", destacou.O Pontífice disse que a visita, com o tema "Onde há Deus, há futuro", foi uma grande festa de fé e oportunidade para se encontrar com as pessoas e falar de Deus, de rezar juntos e confirmar os irmãos e as irmãs na fé.
"Esta Viagem Apostólica à Alemanha ofereceu-me uma ocasião propícia para encontrar os fiéis da minha pátria alemã, para confirmá-los na fé, na esperança e no amor, e compartilhar com eles a alegria de serem católicos. Mas a minha mensagem era destinada a todo o povo alemão, para convidas a todos a olhar o futuro com confiança. É verdade, 'Onde há Deus, há futuro'. Agradeço, mais uma vez, a todos aqueles que tornaram possível esta Visita e a quantos me acompanharam com a oração. O Senhor abençoe o Povo de Deus na Alemanha e abençoe a todos vós".

Bento XVI recordou todas as etapas de seu percurso em território germânico, destacando o ineditismo da ocasião em que pôde
falar aos membros do Bundestag (Parlamento Federal) - "quis expor o fundamento do direito e do livre Estado de direito, isto é, a medida de todo o direito, inscrito pelo Criador no ser mesmo da sua criação" - e das oportunidades de encontro com judeus - "recordando as nossas comuns raízes na fé no Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó, evidenciamos os frutos obtidos até agora no diálogo entre a Igreja Católica e o Judaísmo na Alemanha" -, muçulmanos - "concordando com eles acerca da importância da liberdade religiosa para um desenvolvimento pacífico da humanidade" - , bem como, especialmente, com  luteranos e católicos.
"Vimos novamente o quanto seja importante o nosso comum testemunho da fé em Jesus Cristo no mundo de hoje, que frequentemente ignora a Deus ou não se interessa por Ele. É necessário o nosso esforço comum no caminho rumo a uma plena unidade, mas sempre somos bem conscientes de que não podemos 'fazer' seja a fé, seja a unidade tão desejada. Uma fé criada por nós mesmos não tem nenhum valor, e a verdadeira unidade é, mais do que tudo, um dom do Senhor, o qual rezou e reza sempre pela unidade dos seus discípulos. Somente Cristo pode dar-nos essa unidade, e seremos sempre mais unidos na medida em que voltarmos a Ele e nos deixamos transformar por Ele", disse, sobre o
encontro com os membros do Conselho da Igreja Evangélica na Alemanha e o ato ecumênico no ex-Convento dos Agostinianos.

Além de abordar todos os outros compromissos, o Papa falou especialmente sobre sua alegria com a
Vigília de oração com milhares de jovens, em Friburgo. "Fiquei feliz ao ver que a fé na minha pátria alemã tem um rosto jovem, que é viva e tem um futuro. No sugestivo rito da luz, transmiti aos jovens a chama do círio pascal [...]. Repeti a eles que o Papa confia na colaboração ativa dos jovens: com a graça de Cristo, são capazes de levar ao mundo o fogo do amor de Deus".
A audiência
O encontro do Santo Padre com cerca de 20 mil fiéis reunidos na Praça de São Pedro, no Vaticano, aconteceu às 10h30 (horário de Roma - 5h30 no horário de Brasília). Como o Papa continua em período de descanso em Castel Gandolfo, que fica a 30 quilômetros de Roma, o trajeto entre as duas cidades foi feito de helicóptero e, ao término da Catequese, o Pontífice retornou para a cidade do interior da Itália.
Na saudação aos fiéis de língua portuguesa, o Papa salientou:
"Amados peregrinos de língua portuguesa, cordiais saudações para todos vós, de modo especial para os fiéis de Piracicaba e Belo Horizonte, de Bauru e Apucarana: convido-vos a olhar com confiança o vosso futuro em Deus. Com a graça de Cristo, sois capazes de levar ao mundo o fogo do amor de Deus. Sobre vós e vossas famílias desça a minha Bênção".
Fonte: Canção Nova

DNJ 2011 (Dia Nacional da Juventude) Arquidiocese de Fortaleza


Atualmente com a globalização, a juventude vem esquecendo seus valores éticos e religiosos e acaba se deixando levar por caminhos incertos e destrutivos como as drogas, prostituição, crimes, enfim coisas que possibilitam a degradação e o extermínio da juventude. Muitos jovens se encontram nestas situações, abandonados e excluídos da sociedade. Contudo, como o próprio Jesus disse devemos ir atrás das ovelhas perdidas e resgatá-las.
É com esse intuito que as Lideranças Juvenis e a Coordenação do Setor Juventudes da Região Episcopal Praia São Pedro e São Paulo da Arquidiocese de Fortaleza tem o prazer de convida-lo a participar do DNJ (Dia Nacional da Juventude) em Guanacés-Cascavel no dia 29.10.2011 (sábado), onde estará presente toda a região (paróquias de Aquiraz,  Beberibe, Chorozinho, Cascavel, Guanacés, Horizonte, Pacajus,  Pindoretama, Parajuru, Pitombeiras, Sucatinga, São João Aruaru, Tapera). O DNJ 2011 abordará o seguinte tema: "Juventude e protagonismo feminino."
Durante  o período diurno acontecerá o primeiro InterParoquial EsporteFe,  oficinas, palestras, stand's, cursos proficionalizantes, momentos de  louvor e a Santa Missa as 16h e 30 min. No período noturno haverá shows  com bandas católicas a partir das 18h ( DJ Claudinho, Ministério de  Música Paz e Bem, Banda Arcanjos, George Morais e Shalom God).  Não  percam! Juntem suas caravanas e venham participar desta grande festa da  juventude!

Atenciosamente,
A Coordenação do Setor Juventudes da Região Praia

Fonte: 
www.jmvfortaleza.org

YOUCAT: Catecismo Jovem #Discrição

 
É a capacidade de discernir “quando”, “a quem” e “o que” se deve dizer. Por isso, a transmissão da verdade deve acontecer prudentemente e assentar no amor. O que não tem acontecido atualmente onde, frequentemente, a verdade é utilizada como arma, agindo destrutivamente, em vez de construir.
Quando partilhamos informações, devemos pensar nos “três crivos” do filósofo Sócrates: “É verdadeira? É boa? É benéfica?” A discrição é exigida para o segredo profissional; ele deve ser sempre mantido, exceto em casos especiais, rigorosamente justificados.
Igualmente se torna culpado quem publicamente  revela dados confidenciais, fornecidos sob o selo do sigilo.
Tudo o que se diz deve ser verdadeiro; mas nem tudo o que é verdadeiro deve ser dito. [457]

Reflexão do dia: Basta você querer!

" A vida inteira procuramos algo qe nos complete, algo qe nos faça bem. Um sentimento sem igual, um pouco de atenção, uma palavra, um sorriso, um afeto, um abraço, um carinho, temos medo de descobrir o que sentimos, e tentamos adivinhar ou imaginar. Sabemos qe é algo qe nos faz bem, qe nos completa.. nos deixa com olhar radiante, mas todos temos medos. É, medo de sofrer, ou até mesmo medo de ser FELIZ, medo de se entregar, medo de sonhar, medo de tentar! E a vida te ensina qe quando se tem medo tudo fica mais difícil, tudo fica escuro, tudo fica triste e nada dá certo, de fato. E você se pergunta: Por que é tão difícil? Talvez porque assim aprendemos a dar valor nas menores e nas maiores coisas da vida, em TUDO! Se tudo fosse tão fácil não teria graça, seria muito.. FÁCIL, tudo qe é ou vem fácil pareçe não ter valor, não tem gosto, afinal, eu nunca disse qe seria fácil, eu disse qe valeria a pena! O bom é quando você determina algo bem difícil e segue fundo na esperança de qe dê tudo certo, e quando você realmente quer algo, O MUNDO GIRA EM SEU FAVOR! E assim, vou eu aprendendo a não ter medo ou, talvez, apenas tê-lo como aliado, é.. caminhando com ele lado a lado, sabe por quê? porque NUNCA é tarde pra ser feliz, somente nós podemos mudar nossa vida COMPLETAMENTE!
A decisão parte de você!!

Relembre o encontrão de 2009


Um encontrão realizado no ginásio do complexo cultural Ilha de Santana, em Caicó - RN nos dias 30 de outubro a 02 de Novembro, regado de momentos simplesmente inesquecíveis e emocionantes. Quem participou sabe do que estamos falando... Adoração, formação, palestras, oficinas, apresentações culturais e muito, muito mais!!!
Amanhã publicaremos mais fotos de outro encontrão. Aguardem e divulguem...
Fiquem todos na Santa Paz de Deus e com o amor de Maria.
"JMV e Vicentinos do Asfalto sempre!"

Você já participou de algum Encontrão do Regional Natal?


Não??? Essa será sua primeira vez??? Mas você sabe como são os encontrões??? Também não??? Hoje e amanhã publicaremos fotos de encontrões realizados pelo Regional Natal, que servirão para você que ainda não participou, perceber o que rola durante esses encontrões, e para você que já participou, servirá para dá uma saudade relembrando bons momentos vividos na JMV e aumentar a ansiedade para o próximo que será de hoje a dois dias em Campina Grande.

Arquidiocese do Rio lança concurso para logo da JMJ Rio 2013


Foi lançado, na manhã da última terça-feira (27), o concurso para escolher a logomarca oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) – RIO2013. O anúncio foi feito pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, durante a inauguração da sede do Comitê Organizador Local (COL/Rio), que fica no sétimo andar do edifício João Paulo II, na Glória (RJ).
Dom Orani fez o anúncio do regulamento do concurso e deu a bênção ao local que centralizará todas as atividades relacionadas à Jornada. A JMJ irá ocorrer na capital fluminense em julho e reunirá milhares de jovens do mundo inteiro.
- Este momento é significativo para todos nós. Neste lugar, daremos continuidade aos trabalhos iniciados no dia 21 de agosto, logo após o anúncio oficial de que o Rio seria a cidade da próxima JMJ. Aqui é a sede oficial do Comitê Local, que junto com o Comitê Central, que fica no Vaticano, servirá para a organização de todas as ações relacionadas à Jornada – explicou Dom Orani.
Após a bênção do espaço físico do COL/Rio, Dom Orani assinou o contrato que autoriza o concurso para a escolha da logomarca oficial da JMJ RIO2013. As inscrições poderão ser realizadas entre os dias 27 de setembro a 31 de outubro de 2011. O regulamento e o termo de cessão gratuita de direitos autorais estão disponíveis no site oficial do evento:
www.rio2013.com. Os trabalhos e a documentação original exigida deverão ser enviados exclusivamente pelos Correios para o Instituto JMJ RIO2013 (Rua Benjamin Constant, 23 – 7° andar, CEP 20.241 – 150, Rio de Janeiro).
A seleção para escolha da logomarca oficial terá três fases. Na primeira, será feita uma pré-seleção online para a escolha dos 20 melhores trabalhos, através do site, onde as pessoas poderão votar nas logomarcas preferidas. Num segundo momento, os 20 trabalhos escolhidos serão submetidos à avaliação de uma comissão julgadora especializada do COL/Rio, que irá selecionar as cinco finalistas. Na última fase de seleção, os cinco melhores trabalhos serão enviados para o Pontifício Conselho para os Leigos, no Vaticano, que fará a escolha da Logo oficial. O resultado será divulgado no dia 3 de dezembro de 2011, no Santuário do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.
Entre os critérios para elaboração da logo estão: desenho original e inédito; incluir as siglas JMJ2013; refletir a identidade cristã do evento; deve conter uma cruz ou referência clara e inequívoca ao símbolo; ser representativa do Rio de Janeiro; ter como inspiração o lema da JMJ que é “Ide e fazei discípulos entre todas as nações”, retirado do evangelho de Mateus 28,9.

A vontade de Deus na vida profissional

Façamos tudo para a glória de Deus



Imagem de DestaqueA profissão de cada um é um meio para se fazer a vontade de Deus no dia a dia. Viver mal a profissão, trabalhar mal, sem competência e bom desempenho é uma forma de desobedecer à vontade de Deus. O trabalho foi colocado em nossa vida, por Deus, como “um meio de santificação”. Depois que o homem pecou no paraíso e perdeu o “estado de justiça” e “santidade” originais, Deus Pai fez do trabalho um meio de redenção para o homem.
“Porque escutaste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te proibira de comer, maldito é o solo por causa de ti. Com sofrimentos dele te nutrirás todos os dias de tua vida. Ele produzirá para ti espinhos e cardos e comerás a erva dos campos. Com suor do teu rosto comerás teu pão até que retornes ao solo, pois dele foste tirado” (Gen 3,17-19).
Mais do que um castigo para o homem, o trabalho foi inserido na sua vida para a sua redenção. Por causa do pecado ele agora é acompanhado do “suor”, mas este sofrimento Deus o fez matéria-prima de salvação.
Sem o trabalho do homem não há o pão e o vinho que, na Mesa Eucarística, se transformam no Corpo e no Sangue de Cristo. Sem o trabalho do homem não teríamos o pão de cada dia na mesa, a roupa, a casa, o transporte, o remédio, a cultura, entre outros. Tudo que chega a nós é fruto do trabalho de alguém; é por isso que o labor é santo e nos santifica quando realizado com fé, conforme a vontade de Deus.
São Josemaría Escrivá, fundador do Opus Dei, durante a celebração de uma Santa Missa, no campus da grande universidade de Navarra, na Espanha, fez uma histórica homilia, como título “Amar o Mundo Apaixonadamente”.  Ele fundou a prelazia para difundir a santidade no trabalho profissional e nas atividades diárias. Na homilia, ele falava da necessidade de "materializar a vida espiritual". O objetivo era combater a perigosa tentação do cristão de "levar uma espécie de vida dupla: a vida interior, a vida de relação com Deus, por um lado; e, por outro, diferente e separada, a vida familiar, profissional e social, cheia de pequenas realidades terrenas".
Santo Escrivá, um santo dos nossos dias, canonizado em 2002 por João Paulo II, olhava a vida com grande otimismo e considerava o trabalho e as relações humanas com alegria e dizia que: "O mundo não é ruim, porque saiu das mãos de Deus". "Qualquer modo de evasão das honestas realidades diárias é para os homens e mulheres do mundo coisa oposta à vontade de Deus".
Na verdade, somente com essa ótica podemos entender plenamente o mundo com os olhos de Deus. Nem o marxismo cultural, materialista e ateu, nem o consumismo desenfreado de nossos dias, nem o hedonismo, que busca o prazer como fim, podem dar ao homem moderno a felicidade e a verdadeira paz.
Qualquer que seja o trabalho, sendo honesto, é belo aos olhos de Deus Pai, porque com ele estamos “cooperando com Deus na obra da criação”. Não importa se o trabalho consiste nos simples afazeres de uma doméstica ou nas complicadas tarefas de um cirurgião que salva uma vida, tudo é importante diante do Senhor. O que mais importa é a intensidade do amor com que cada trabalho é realizado. Ele se tornará eterno na vida futura.
São Josemaría Escrivá falava da necessidade de o Cristianismo ser encarnado na vida cotidiana.
“Tudo o que fizerdes, fazei-o de bom coração, como para o Senhor e não para os homens. Sabeis que recebereis como recompensa a herança das mãos do Senhor. Servi ao Senhor Jesus Cristo” (Col 3,13).
Tudo o que fazemos deve ser feito “para o Senhor”. Não importa o que seja, se é grande ou pequeno, deve ser feito tendo o Senhor como o “Patrão”. Se você é lavadeira, então lave cada camisa ou cada calça como se o próprio Jesus fosse vesti-las.
Se você cozinha, faça a comida como se o Senhor fosse comê-la. Se você é um pintor de paredes, pinte a casa como se ela fosse a morada do Senhor. Se você varre a rua, limpe-a como se o Senhor fosse passar por ela... Se você é um aluno, estude a lição como se o professor fosse o Senhor Deus.
É isso que São Paulo quer nos ensinar quando diz que “tudo deve ser feito de bom coração, como para o Senhor, e não para os homens”. É claro que com essa “nova ótica”, você vai trabalhar da melhor maneira possível, com todo o  talento, cuidado, dedicação, competência, honestidade, pontualidade... perfeição, porque o fará para Deus. Isso santifica. Isso muda a nossa vida; e é a vontade de Deus. Isso o fará feliz. Quando trabalhamos assim, toda a vida se torna “sagrada”, pois é vivida plenamente para Deus.
É importante também notar o que São Paulo diz a seguir: “Sabeis que recebereis como recompensa a herança das mãos do Senhor”. Que “herança” é essa? É a vida eterna, o céu, o prêmio, por você ter sido “fiel no pouco”. Isso mostra que cada minuto do nosso labor aqui na terra, vivido por amor a Deus, com “reta intenção” de agradá-Lo, se transforma em semente de eternidade.

Foto Felipe Aquino
felipeaquino@cancaonova.com

Verbum Domini: saiba mais sobre documento escrito pelo Papa



A igreja colocou nas mãos dos católicos desde o ano passado um documento no qual o Papa Bento XVI traz orientações precisas a todos os que desejam, de fato, se aprofundar na Palavra de Deus. Trata-se da exortação pós-sinodal Verbum Domini, publicada pelo Vaticano em 30 de setembro de 2010, após o Sínodo sobre a Palavra de Deus, realizado em outubro de 2008.
O documento é divido em três partes: Verbum Dei, Verbum Ecclesia e Verbum Mundo. O Papa leva o fiel a fazer um percurso desde a explicação do significado do Verbo, ou seja a ‘Palavra de Deus’, à maneira como cada batizado é chamado a encarnar o ensinamento evangélico na sua vida e a anunciá-lo.
Uma curiosidade é que o Papa fez questão de enfatizar as palavras "relacionamento" e "encontro", que aparecem mais de 40 vezes nas 386 páginas do documento. O decano da Faculdade de Teologia da Universidade Pontifícia Salesiana (UPS), em Roma, padre Giorgio Zevini, que participou do Sínodo de 2008 que deu origem à exortação pós-sinodal, explica porque o Pontífice privilegiou estas duas palavras na Verbum Domini.
"O Papa tem muito no coração que entre Deus e o homem se supere toda distância. Deus nos quer para si. Cada um de nós é capaz de escutar e de responder ao chamado de Deus e à Sua palavra. O homem foi criado na palavra e vive na mesma: ele não pode entender a si mesmo se não se abre a este diálogo com Deus, que é um colóquio de amor.", explicou padre Zevini.
O Biblista, que é professor de Ciências bíblicas na Universidade Salesiana Pontifícia de Roma, ao falar sobre a força da Sagrada Escritura, a qual conduz o homem a um estreito contato com Deus, elenca os frutos gerados deste relacionamento entre o Criador e o homem.
"A palavra valoriza o homem, não mortifica os nossos desejos autênticos, mas os ilumina, purificando-os e levando-os à complementariedade. Resta a nós abrir a mente e o coração à ação do Espirito Santo que nos faz entender a Palavra de Deus presente nas Sagradas escrituras”, disse.
Entender a Palavra de Deus sem desligar-se da Igreja
A palavra de Deus gera uma relação de intimidade com Deus, um diálogo capaz de transformar a vida da pessoa, segundo afirmou o biblista nos parágrafos precedentes. Por trás da mesma palavra, existe uma Igreja que por séculos sempre foi cuidadosa quanto a assimilação e difusão dos textos sacros. Muitos chegam a dizer enfaticamente: "Eu leio a Bíblia sozinho e tento vivê-la, não preciso ir à missa”. Padre Zevini, baseando-se na própria Palavra e no ensinamento da Igreja Católica, explica se este caminho de conhecimento deve sempre ser feito de forma individual.
“A escritura deve ser lida e compreendida “in Ecclesia” (na Igreja). Deus nos fala em muitas realidades, como na Sagrada Escritura, nos sacramentos, na comunidade, na história. Naturalmente a referência à liturgia como lugar privilegiado da escuta na fé tende a ligar a Palavra de Deus ao sacramento fonte e cume de toda a vida da Igreja. Na liturgia, a palavra de Deus é celebrada como palavra atual e vivente”, afirmou.
Fonte: Canção Nova

Frases de São Vicente de Paulo

“Não se fixe você no que você é, veja melhor ao seu lado e dentro de você ao nosso Senhor, disposto a lhe dar a mão em quanto você recorra a Ele, e já verá como tudo vá bem”.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

"O serviço dos pobres acima de tudo" - Carta raríssima de São Vicente de Paulo

Não temos de avaliar os pobres por suas roupas e aspecto, nem pelos dotes de espírito que pareçam ter. Com frequência são ignorantes e curtos de inteligência. Mas muito pelo contrário, se considerardes os pobres à luz da fé, então percebereis que estão no lugar do Filho de Deus que escolheu ser pobre. De fato, em seu sofrimento, embora quase perdesse a aparência humana - loucura para os gentios, escândalo para os judeus - apresentou-se, no entanto, como evangelizador dos pobres: Enviou-me para evangelizar os pobres (Lc 4,18). Devemos ter os mesmos sentimentos de Cristo e imitar aquilo que ele fez: ter cuidado pelos indigentes, consolá-los, auxiliá-los, dar-lhes valor. 


Com efeito, Cristo quis nascer pobre, escolheu pobres para seus discípulos, fez-se servo dos pobres e de tal forma quis participar da condição deles, que declarou ser feito ou dito a ele mesmo tudo quanto de bom ou de mau se fizesse ou dissesse aos pobres. Deus ama os pobres, também ama aqueles que os amam. Quando alguém tem um amigo, inclui na mesma estima aqueles que demonstraram amizade ou prestam obséquio ao amigo. Por isso esperamos que, graças aos pobres, sejamos amados por Deus. Visitando-os, pois, esforcemo-nos por entender os pobres e os indigentes e, compadecendo-nos deles, cheguemos ao ponto de poder dizer com o Apóstolo: Fiz-me tudo para todos (1Cor 9,22). POr este motivo, se é nossa intenção termos o coração sensível às necessidades e misérias do próximo, supliquemos a Deus que derrame em nós o sentimento de misericórdia e de compaixão, cumulando com ele nossos corações e guardando-os repletos.

Deve-se preferir o serviço dos pobres a tudo o mais e prestá-lo sem demora. Se na hora da oração for necessário dar remédios ou auxílio a algum pobre, ide tranquilos, oferecendo esta ação a Deus como se estivésseis em oração. Não vos pertubeis com angústia ou medo de estar pecando por causa do abandono da oração em favor do serviço aos pobres. Deus não é desprezado, se por causa de Deus dele nos afastarmos, quer dizer, interrompermos a obra de Deus para realizá-la de outro modo.

Portanto, ao abandonardes a oração, a fim de socorrer a algum pobre, isto  mesmo vos lembrará que o serviço é prestado a Deus. Pois a caridade é maior do que quaisquer regras que, além do mais, devem todas tender a ela. E como a caridade é uam grande dama, faz-se necessário cumprir o que ordena. Por conseguinte, prestemos com renovado ardor nosso serviço aos pobres; de modo particular aos abandonados, indo mesmo à procura, pois nos foram dados como senhores e protetores. 

-- Dos Escritos de São Vicente de Paulo

Reflexão do dia: A caridade

 
Caridade é, sobretudo, amizade.
Para o faminto
– é o prato de sopa.
Para o triste
- é a palavra consoladora.
Para o mau
- é a paciência com que nos compete auxiliá-lo.
Para o desesperado
- é o auxílio do coração.
Para o ignorante
- é o ensino despretensioso.
Para o ingrato
- é o esquecimento da ingratidão.
Para o enfermo
- é a visita pessoal.
Para o estudante
- é o concurso no aprendizado.
Para a criança
- é a proteção construtiva.
Para o velho
- é o braço irmão.
Para o inimigo
- é o perdão.
Para o amigo
- é o estímulo.
Para o orgulhoso
- é a humildade.
Para o preguiçoso- é o trabalho.
Para o impulsivo
- é a serenidade.
Para o leviano
- é a tolerância.
Para o deserdado da Terra
- é a expressão de carinho
Caridade é amor, em manifestação incessante e crescente.
É o sol de mil faces, brilhando para todos, e o gênio de mil mãos, amparando, indistintamente, na obra do bem, onde quer que se encontre,entre justos e injustos, bons e maus, felizes e infelizes,porque, onde estiver o Espírito do Senhor aí se derrama a claridade constante dela,a benefício do mundo inteiro.

YOUCAT: Catecismo Jovem #Pobres



Fonte: http://catecismojovem.blogspot.com/
O amor aos POBRES tem de ser, em todos os tempos, o distintivo dos cristãos. Não se trata apenas de lhes dar algumas esmolas; os pobres têm direito à justiça. Além do mais, os cristãos têm o dever de partilhar os seus bens. Cristo é o modelo de amor aos POBRES.
Existe pobreza material, psíquica, intelectual e espiritual. Os cristãos devem acolher os necessitados deste mundo com grande atenção, amor e eficácia. Em nenhum ponto, de fato, eles serão tão claramente apreciados como na forma como trataram os POBRES: “Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim fizestes.” (Mt 25, 40).
“Não deixar os pobres participarem dos nossos bens significa roubá-los e tirar-lhes a vida. Não são os nossos bens que possuímos, mas os deles,”. (São João Crisóstomo) [449]

Oração de São Vicente de Paulo


ORAÇÃO A SÃO VICENTE DE PAULO

Ó São Vicente de Paulo, que olhastes fraternalmente para os pobres e miseráveis, e formastes mulheres e homens para o trabalho da evangelização dos pobres e da promoção humana, inspira-nos, pela vossa intercessão ao nosso Deus, em nossa ação missionária dentro da presente realidade.
Faz com que vejamos a miséria humana em que vivem milhões de irmãs e irmãos nossos. Desperta em nossa vida o senso de paz e de justiça num mundo de tantas desigualdades sociais. Ensina-nos a humildade e a mansidão quando procuramos a grandeza e a fama a custa da exploração de nossos irmãos. Fortalece nossas ações em favor das crianças abandonadas, dos jovens desnorteados, dos idosos solitários, dos desempregados, dos sem terra e sem teto, dos que sofrem por causa do nosso egoísmo, da multidão dos marginalizados e excluídos que passam fome e que não têm nem voz e nem vez em nossa sociedade. Ajuda-nos a seguir Jesus Cristo "evangelizador dos pobres" e a deixarmos "Deus por Deus" quando servimos efetivamente nossos irmãos. Amém.

ORAÇÃO DA FAMÍLIA VICENTINA


Senhor Jesus, Tu que te fizeste pobre,
faze que tenhamos os olhos e o coração voltados para os pobres
e que possamos reconhecer-Te neles;
em sua sede, em sua fome, em sua solidão e em sua dor.

Suscita em nossa Família Vicentina
A unidade, a simplicidade, a humildade
E a chama de caridade
Que inflamou o coração de São Vicente de Paulo.

Dá-nos a força para que, fiéis à prática dessas virtudes,
Possamos contemplar-Te e servir-Te na pessoa dos pobres
E um dia unirmo-nos a Ti e a eles no teu reino.

Amém


Protetor das Associações de Caridade e dos Pobres

Glorioso São Vicente, celeste padroeiro de todas as associações de caridade e pai de todos os infelizes que, enquanto vivestes sobre a terra, nunca faltastes àqueles que se valeram de vossa proteção; vede a multidão de males de que estamos oprimidos e correi em nosso auxílio; alcançai do Senhor socorro para os pobres, auxilio aos enfermos, consolação aos aflitos, proteção aos desamparados, conversão aos pecadores, zelo aos sacerdotes, paz à Igreja, tranqüilidade aos povos e a todos Salvação. Sim, que todos experimentem os efeitos de vossa benéfica intercessão, e que, socorridos assim por vós nas misérias desta vida, possamos reunir-nos convosco lá no céu, onde não haverá mais tristeza, nem lágrimas, nem dor, mas uma alegria, uma bem-aventurança eterna. Amém

Dia de São Vicente de Paulo




         Após mais de três séculos, São Vicente segue vivo no meio de nós. O segredo está na sua caridade criativa até o infinito, como o amor de Deus.
Vicente, homem de orão, se apresentou mais cheio de Deus e mais preocupado em ser que  parecer. É esse homem ardente de caridade e cheio de amor que vem nos conduzir para bem viver esta Festa, a ele dedicada. Sua vida é um fogo secreto; nós o escutamos ao advertir-nos:
“É preciso ter vida interior, é preciso ter tempo para ela; se falhamos nisso, vamos falhar em tudo”.
Que sejamos autênticos seguidores de São Vicente sem tibieza e sem rotina!
Feliz Festa de São Vicente de Paulo!

Fonte: http://www.secretariadojmv.org

Frases de São Vicente de Paulo

“É preciso ter vida interior, é preciso ter tempo para ela; se falhamos nisso, vamos falhar em tudo”.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Radio Jovem Marial


A origem: Foi no III Encontrão do Regional Natal, realizado em Caicó - RN no ano de 2009 que surgiu a idéia da Radio Jovem Marial, a princípio eram apenas dois locutores, mas hoje a equipe conta com três integrantes, sendo eles: Rogerio, João Elias e Bruno Rhistchelly.
Função: Atuar nos encontros da JMV trazendo entretenimento e alegria com entrevistas badaladas aos participantes dos eventos. Informar um balanço dos principais acontecimentos já realizados no encontro, sempre com veracidade, credibilidade e bom humor. Essas são as características da Radio Jovem Marial, que cada vez mais vem ganhando espaço nos encontros da JMV, e inclusive a equipe já foi "contratada" para marcar presença no IV Encontrão da JMV Regional Natal. Aguardem e sintonizem na "1830Mhz" . Radio Jovem Marial, "A rádio que toca no seu coração".

Algumas fotos de onde será o Encontrão da JMV Regional Natal

O encontrão está chegando, e quanto mais o tempo passa, mais a ansiedade aumenta, então para alimentar a nossa ansiedade segue logo abaixo algumas fotos do local que serve de "aperitivo" para o encontrão.





IV Avivamento da Familia Vicentina em Natal - RN

Foi no último dia 25, na escola São José, bairro das Rocas que foi realizado o IV Avivamento Vicentino. O tema abordado foi "Mudar para transformar, eu sou um instrumento de mudança?", um assunto que nos leva a reflexão e a certeza de que para transformarmos um mundo melhor, precisamos começar de nós mesmos.
Estiveram presentes vários ramos da Familia Vicentina, entre eles a Associação Internacional da Caridade (AIC), Sociedade São Vicente de Paulo (SSVP), Religiosos de São Vicente (RSV), Companhia das Filhas da Caridade, JMV, Congregação da Missão e é claro, Vicentinos do Asfalto (mas AINDA não somos considerado um ramo oficial da familia) rsrsrs...
Durante o avivamento oaconteceram palestras, louvor, apresentações teatrais, danças, entrega de lembrancinhas, avaliação do evento, e para encerrar o encontro, foi celebrada uma missa pelo Padre Cesar, pertencente a Província do Recife.
A organização do avivamento agradece imensamente a presença de todos, inclusive ao Padre Cesar e a Irmã Suely F.C, que disponibilizaram-se em participar e colaborar com sua preciosa presença.

Enfoque desfocado

Tudo na vida deve ter limites que não podem ser ultrapassados



Imagem de DestaqueNa mente de muitas pessoas ainda existe aquela convicção de que remédio bom tem de ser amargo. Este, sim, teria efeito garantido. O mesmo se diga sobre o uso legítimo do prazer do corpo. Muitos acham que a busca do prazer físico tem embutido em si um ressaibo pecaminoso. Esta maneira de pensar cria muitos culpados imaginários. Leva àquela falsa ideia do “eu não presto”. 
Jesus, ao contrário, além de ter uma vida disciplinada, também aceitava participar de momentos de boas refeições e tomar bons vinhos. Isso não dava, no entanto, o direito aos Seus inimigos de acusá-Lo:
“O Filho do Homem é um comilão e beberrão, amigo dos pecadores” (Lc 7, 34). Trata-se dos prazeres legítimos que Deus colocou à nossa disposição. O mundo civil, nos dias atuais, está muito bem equipado com ofertas de prazer. Oferece abundância de comidas sofisticadas, até em linha popular; roupas de grande beleza; joias variadíssimas; remédios em abundância; drogas para esquecer as agruras da vida; festas para todos os gostos; exacerbação sexual. Parece que se está fixando o princípio de vida, comentado por São Paulo: “Comamos e bebamos, porque amanhã morreremos” (I Cor 15, 32).
Mas não nos iludamos. Tudo na vida deve ter limites, que não podem ser ultrapassados: comida, festas, vida sexual, esportes. Estamos na civilização da abundância, na qual as pessoas buscam sempre mais prazer. Mas as coisas boas precisam estar acompanhadas de disciplina e até de sacrifício. Basta vermos o concurso que foi realizado de Miss Universo. Procurou-se a “mulher mais linda do mundo”. Mas que enorme sacrifício que tiveram de enfrentar: pouca comida, muito exercício, concentração de várias semanas, obediência – sem discussão - aos organizadores... Tudo por um título efêmero.
Podemos viver tranquilamente os prazeres legítimos da vida, sem traumas. Mas atenção! O salmista ensina: “Deus é o meu bem”  (Sl  16, 2).
Dom Aloísio R. Oppermann scj – Arc. Uberabadomroqueopp@terra.com.br
Fonte: canção Nova

Mensagem do Papa Bento XVI

"Não se deve ter medo das preocupações. Deus é bom!", diz Papa

Mirticeli Medeiros



 
Após a celebração Eucarística no Aeroporto Turístico, em Friburgo, na Alemanha, na manhã deste domingo, 25, o Papa Bento XVI recitou a oração mariana do Angelus. No discurso que antecedeu o momento voltado à Maria, ele disse que no sim de Nossa Senhora, também nós aderimos ao plano de Deus e à providência dele.
“Não devemos ter medo no meio das nossas preocupações sem fim. Deus é bom”, disse.
Ainda no discurso, o Santo padre disse que a oração mariana do Angelus leva-nos a recordar sempre o início histórico da salvação.
“O Arcanjo Gabriel apresenta à Virgem Maria o plano de salvação de Deus, segundo o qual Ela deveria tornar-se a Mãe do Redentor”, disse.
O Pontífice falou da disponibilidade de Maria em aceitar o projeto de Deus, enfatizando que ela, apesar de  perturbar-se inicialmente com as palavras do anjo abriu mão da sua vontade para abraçar a vontade do Senhor.
“ Este «sim» a ser serva do Senhor é a adesão confiante ao plano de Deus e à nossa salvação. E, finalmente, Maria diz este sim a todos nós que, junto da Cruz, Lhe fomos confiados como filhos . E nunca mais revoga esta promessa”, salientou.
Fonte: Canção Nova

Frases de São Vicente de Paulo

“Não se fixe você no que você é, veja melhor ao seu lado e dentro de você ao nosso Senhor, disposto a lhe dar a mão em quanto você recorra a Ele, e já verá como tudo vá bem”.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

SÃO VICENTE DE PAULO

O patrono das obras de caridade da Igreja


 
São Vicente de Paulo nasceu no dia 24 de abril de 1581, na aldeia Pouy, sul da França. Foi o terceiro filho do casal João de Paulo e Bertranda de Moras, camponeses que cultivavam a fé católica.

Desde muito jovem ele destacou-se por sua inteligência, com isso, o pai de Vicente, aconselhado pelo vigário da cidade de Dax, o colocou em um colégio religioso. Seguindo o desejo de seu, de ter um filho sacerdote, ao completar os estudos básicos ele foi para a Universidade de Toulouse, onde realizou seus estudos teológicos e, em 23 de setembro de 1600, foi ordenado sacerdote.

Em 1605, quando voltava de uma viagem a Marselha, o navio onde estava foi saqueado por piratas turcos, padre Vicente sobreviveu ao ataque, mas foi feito prisioneiro e vendido como escravo. Um de seus donos era um fazendeiro, que, por medo da escravidão, renegara o Catolicismo e se convertera ao Islamismo. Após algum tempo com esse santo, esse homem se comoveu com suas pregações e lhe propôs que fugisse para França, onde esse fazendeiro viria a converter-se e ser admitido em um mosteiro. E padre Vicente, após peregrinar pela França, foi indicado por padre Bérulle, bispo de Paris, como vigário de Clichy.
Fonte: Canção Nova

São Pio de Pietrelcina

São Pio de Pietrelcina

 

Este digníssimo seguidor de S. Francisco de Assis nasceu no dia 25 de maio de 1887 em Pietrelcina (Itália). Seu nome verdadeiro era Francesco Forgione.

Ainda criança era muito assíduo com as coisas de Deus, tendo uma inigualável admiração por Nossa Senhora e o seu Filho Jesus, os quais via constantemente devido à grande familiaridade. Ainda pequenino havia se tornado amigo do seu Anjo da Guarda, a quem recorria muitas vezes para auxiliá-lo no seu trajeto nos caminhos do Evangelho.

Conta a história que ele recomendava muitas vezes as pessoas a recorrerem ao seu Anjo da Guarda estreitando assim a intimidade dos fiéis para com aquele que viria a ser o primeiro sacerdote da história da Igreja a receber os estigmas do Cristo do Calvário.

Com quinze anos de idade entrou no Noviciado da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em Morcone, adotando o nome de "Frei Pio" e foi ordenado sacerdote em 10 de agosto de 1910 na Arquidiocese de Benevento.

Após a ordenação, Padre Pio precisou ficar com sua família até 1916, por motivos de saúde e, em setembro desse mesmo ano, foi enviado para o convento de São Giovanni Rotondo, onde permaneceu até o dia de sua morte.

Abrasado pelo amor de Deus, marcado pelo sofrimento e profundamente imerso nas realidades sobrenaturais, Padre Pio recebeu os estigmas, sinais da Paixão de Jesus Cristo, em seu próprio corpo.

Entregando-se inteiramente ao Ministério da Confissão, buscava por meio desse sacramento aliviar os sofrimentos atrozes do coração de seus fiéis e libertá-los das garras do demônio, conhecido por ele como "barba azul".

Torturado, tentado e testado muitas vezes pelo maligno, esse grande santo sabia muito da sua astúcia no afã de desviar os filhos de Deus do caminho da fé. Percebendo que não somente deveria aliviar o sofrimento espiritual, recebeu de Deus a inspiração de construir um grande hospital, conhecido como "Casa Alívio do Sofrimento", que se tornou uma referência em toda a Europa. A fundação deste hospital se deu a 5 de maio de 1956.

Devido aos horrores provocados pela Segunda Guerra Mundial, Padre Pio cria os grupos de oração, verdadeiras células catalisadoras do amor e da paz de Deus, para serem instrumentos dessas virtudes no mundo que sofria e angustiava-se no vale tenebroso de lágrimas e sofrimentos.

Na ocasião do aniversário de 50 anos dos grupos de oração, Padre Pio celebrou uma Missa nesta intenção. Essa Celebração Eucarística foi o caminho para o seu Calvário definitivo, na qual entregaria a alma e o corpo ao seu grande Amor: Nosso Senhor Jesus Cristo; e a última vez em que os seus filhos espirituais veriam a quem tanto amavam.

Era madrugada do dia 23 de setembro de 1968, no seu quarto conventual com o terço entre os dedos repetindo o nome de Jesus e Maria, descansa em paz aquele que tinha abraçado a Cruz de Cristo, fazendo desta a ponte de ligação entre a terra e o céu.

Foi beatificado no dia 2 de maio de 1999 pelo Papa João Paulo II e canonizado no dia 16 de junho de 2002 também pelo saudoso Pontífice.

Padre Pio dizia: "Ficarei na porta do Paraíso até o último dos meus filhos entrar!"
Fonte: Canção Nova