quarta-feira, 23 de setembro de 2015

LECTIO DIVINA

Leitura: Lucas 8,19-21
A mãe e os irmãos de Jesus vieram até o lugar onde ele estava, mas, por causa da multidão, não conseguiam chegar perto dele. Então alguém disse a Jesus:
— A sua mãe e os seus irmãos estão lá fora e querem falar com o senhor.
Mas Jesus disse a todos:
— Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a mensagem de Deus e a praticam.


Oração: Ouvir e praticar
No texto de hoje, Jesus me diz que também eu posso ser parte de sua família, desde que faça duas coisas: ouça a mensagem de Deus e a pratique. O convite está feito, e as condições estão claras. Resta-me perceber se as tenho bem cumprido.
Ouvir a mensagem de Deus é, antes de tudo, colocar-se disponível a Deus. Para ouvi-lo, preciso me encontrar com Ele e uma boa escolha é a leitura orante de sua Palavra. O encontro com Deus na oração deve ser diário, persistente e perseverante. Para Ele nos falar, é preciso colocarmo-nos atentos a ouvi-lo. É escuta paciente, cuidadosa. Tem vezes que Ele nos quer falar sobre aquilo que queremos escutar; outras vezes vem nos dizer de coisas não muito esperadas. Mas sempre nos fala de coisas que precisamos. É preciso, então, esforçarmos sobre sua voz: perceber o timbre, a entonação e a quantidade de mensagens que nos vêm. Ainda que, em princípio, não o escutemos, é importante que nos coloquemos diariamente em oração e, do mesmo modo como fez Samuel (1Samuel 3,10), dizê-lo: Fala, pois o teu servo está escutando! Não há escuta sem disponibilidade. Precisamos estar diante Dele quando Ele nos quiser falar.
Não basta ouvir a mensagem de Deus. Mais importante é praticá-la. E Jesus nos ensina duas formas de bem vivê-la: na caridade e no perdão. Deus é amor, e tudo o que sai Dele e volta para Ele é amor. Para pertencermos a Ele, precisamos nós também vivermos o amor, sermos amor. E não há amor sem perdão. O amor é compassivo, e reconhece nossa igual condição pecadora. É compreensivo, e nos dá forças para vencermos a discórdia. O perdão nos aproxima de Deus, porque é aquilo que Ele primeiro nos oferece quando nos chama a seu seguimento.
Qualquer conhecimento se constrói obedecendo a tríade escuta, observação e prática. Conhecer Jesus não é diferente, e nos capacita a sermos parte de sua família.

Marcelo H. Camargos

Nenhum comentário:

Postar um comentário