quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Onde está Deus na tragédia? #Chapecoense

Hoje acordei com a triste notícia da queda do avião que levava os jogadores da Chapecoense para o jogo que seria ate então o mais importante de sua história, pois seria o jogo de ida de uma final Sul-Americana, um dos principais torneios do nosso continente. No avião além dos jogadores havia diretores, comissão técnica, jornalistas e tripulação.                                                                                                     Como apaixonado por futebol senti uma profunda tristeza.
É nesses momentos que começamos a procurar palavras para explicar o inexplicável, compreender algo que simplesmente não cabe em nossas mentes e corações.

Procuramos palavras para expressar um sentimento que na verdade jamais desejaríamos possuir.

Como entender que o “milagre” do goleiro Danilo nos acréscimos da semifinal que enlouqueceu a Arena Condá (estádio da Chapecoense), seria o passaporte para uma viagem sem volta? Cheguei a ouvir em uma roda de amigos, e inclusive me questionei com a pergunta que eu não queria fazer, mas que não saia da minha mente: Onde estava Deus quando isso aconteceu? Não seria melhor então ter sofrido o gol e ter ficado pelo caminho? Com certeza a tristeza profunda da derrota, jamais se compararia com a perda de tantos talentos, e o luto de tantas famílias.

Estou convicto que toda Chapecó, ou melhor, que todo o Brasil trocaria a classificação pela vida de cada um de nossos irmãos e mais uma vez  vem a pergunta "onde estava Deus?"
Nós temos certa tendência em procurar culpados devido a dor em momentos difíceis, mas precisamos entender que coisas ruins acontecem todos os dias, umas mais marcantes, outras menos, umas ganham destaques internacionais e outras acontecem onde nenhuma câmera está gravando. Um mundo caído que está clamando pela justiça e paz que somente Deus pode conceder novamente e esta dádiva ele concedeu aos seus filhos.

E esse é o nosso papel, manifestar a presença do criador em todo tempo e independente das circunstâncias. O Apóstolo Paulo diz que: “A natureza criada aguarda, com grande expectativa, que os filhos de Deus sejam revelados.” O mundo espera a ação dos filhos de Deus, e se você ainda não entendeu onde Deus está enquanto tudo isso acontece, eu posso te dizer…

Deus estava com todos naquele avião, Ele estava com as  equipes de resgate, Ele está consolando a cada um dos familiares, Ele está com todos os amigos que estão dando amparo uns aos outros, Ele está ouvindo as suas orações em prol de cada família que está sofrendo, Ele está em nossos corações em todas as horas.

Isaías 57:1-2
O justo perece, e ninguém pondera isso em seu coração; homens piedosos são tirados, e ninguém entende que os justos são tirados para serem poupados do mal. Aqueles que andam retamente entrarão na paz; acharão descanso na morte.

Lamentações de Jeremias 3:31-32
Porque o Senhor não o desprezará para sempre. Embora ele traga tristeza, mostrará compaixão, tão grande é o seu amor infalível.

Eclesiastes 3:1-8
Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu: Tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar, tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de se conter, tempo de procurar e tempo de desistir, tempo de guardar e tempo de jogar fora, tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar, tempo de amar e tempo de odiar, tempo de lutar e tempo de viver em paz.

Então meus Amigos, Deus não nos abandona!

Quero Deixar aqui os meus sentimentos aos familiares, amigos e torcedores. Que Deus conforte o coração de todos vocês. 
Forte abraço!

"Amar ao próximo além da distância!"


João Elias Fernandes
Sou João, tenho 23 anos, estudante de engenharia de produção,
Jovem Mariano Vicentino. 
Caicoense, 
Moro em Campina Grande PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário