quarta-feira, 26 de agosto de 2015

LECTIO DIVINA

Qual a sua medida? – MT 23,27-32
“Naquele tempo, disse Jesus: Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda podridão! Assim também vós: por fora, pareceis justos diante dos outros, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça. Aí de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós construís sepulcros para os profetas e enfeitais os túmulos dos justos, e dizeis: ‘Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices da morte dos profetas’. Com isso, confessais que sois filhos daqueles que mataram os profetas. Completai, pois, a medida de vossos pais!’


Jesus adverte os mestres da Lei e aos fariseus sobre a sua conduta. Alerta sobre as consequências da hipocrisia.  Lembra- os que assim como seus pais, os seus atos estão repletos de hipocrisia e injustiça, que agindo assim eles iriam repetir os mesmos erros dos seus pais.
O convite da oração de hoje é avaliar como anda a minha conduta… A minha conduta realmente demonstra o que sou e penso?
Ou tenho tentado aparentar ser quem eu não sou?
Penso que cada vez que nego a minha verdadeira identidade estou enganando a mim mesmo e tirando de mim a oportunidade de superar os meus defeitos… Ocultar a realidade através de uma máscara de aparência pode me aliviar no momento, mas me fará mal para o resto da minha vida… Tem um ditado popular que diz: melhor ficar vermelho uma hora do que amarelo para o resto da vida…
Penso que temos que vigiar a nossa conduta, e nos fazer sempre uma autocrítica para adequar nossas ações as nossas palavras… A hipocrisia rouba o que temos de melhor… O que herdamos dos nossos pais precisamos conservar se for bom e agradável a Deus, caso contrário precisamos com urgência “RECICLAR”… Eu sei que não é uma tarefa fácil, pois cada um de nós tem os seus motivos, uma história, que marca profundamente a nossa vida, que compõe o nosso aprendizado. Mas também sei que se formos sinceros e desejar a mudança, ela virá… O amor de Deus por nós é tão grande que ele sempre nos apresenta a possibilidade… Sinto que temos que nos abrir para o novo, para afastar de nós a hipocrisia que nos ilude com falsas verdades, tirando de nós a capacidade de perceber o que é correto… Não podemos atribuir aos outros o que somos, não importa o que fizeram conosco, o que importa é o que fizemos com o que fizeram conosco…
A melhor forma de nos apresentarmos é com o que somos e temos, dentro da nossa realidade nua e crua, as nossas ações devem vir antes das palavras. Nós fomos criados a imagem e conforme a semelhança de Deus… (Gn 1, 26). Portanto, temos que nos esforçar ao máximo para sermos cada vez mais parecidos com Cristo… Ser Cristão é ser como cristo, que buscou em tudo fazer a vontade do Pai, temos que seguir as suas pegadas…
O caminho para a reciclagem pessoal é a oração diária com a palavra. Que Maria, nossa mãe que nos leva a Jesus, nos conduza neste caminho.

Agostinho Augusto – Família Missionaria Verbum Dei – Belo Horizonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário