quinta-feira, 2 de abril de 2015

Tenho o que preciso, preciso do que tenho

Pense comigo: você diante de sua TV, e o que aparece na telinha é um comercial com uma galera bonita, em um dia de sol, namorando, rindo e curtindo a vida. Ao término da propaganda, aparece algo como: “a vida é hoje!”, “aproveite” ou outro slogan qualquer que traz esta mesma idéia. Tipo: “seja feliz agora tendo isso, por isso, e só custa isso”. Ironia do destino? Não! O público-alvo dos comerciais é justamente o jovem, já que, entre outros fatores, viaja mais, se diverte mais e, por conseqüência, gasta mais.

Sim, realmente somos o alvo deste mercado. Mas fazer o que?

A cada dia uma novidade, a cada dia uma evolução e vitrines com produtos da última hora.

É possível sobreviver?

Acredito que sim. Basta usar da mesma técnica.

Já ouviu falar de custo-benefício?

Ou seja, aquilo que estou comprando realmente vale a pena?


Vou mais além. Realmente vale a pena investir nisso? É essencial para mim? Ou quero apenas acompanhar uma moda ou ideologia?

Galera, perguntas como estas traz maturidade e coerência.

Vontades todos temos, quem não gostaria de ter Ipod de ultima geração turbinado com num sei tantos GBs

Não existe mal na vontade. Agora o que faço com ela que devo tomar cuidado. Não somos só vontade, somos razão! Somos análise também.

Diante de suas vontades pense:

Em que isso me faz melhor?

Tendo isso, contribuo mais para ser gente e ter um mundo melhor, ou me fecho em meu mundo egoísta e orgulhoso?

O benefício é maior que o custo que tenho ao adquirir ?

Ser Cristão é saber administrar aquilo que tenho oferecendo o melhor para o outro…

Somos gente que se relaciona e não que se isola. Não somos ilhas não é.

Diante de minhas vontades eu me questiono:

Porque quero isso?

Quero porque realmente preciso ou porque todo mundo tem e eu tenho que ter?

Este “todo mundo” é perigoso demais, podemos ai nos perder no que somos.

E os excessos então…

Nossas gavetas denunciam o que somos. É bom esvaziá-las de vez enquanto, ficando somente com o que é necessário.

Você já observou quanta coisa sem necessidade, que acabamos consumindo, adquirindo e pior nos apegando a elas??? Será que tudo o que você possui, é realmente necessário? Você usa todas as coisas que você tem??? Em seu armário, veja aquelas roupas e sapatos que não lhe serve mais, ou que você por algum motivo não as usa.

O QUE VOCÊ NÃO USA NÃO TE PERTENCE.

Isso se chama retiro da boa morte! Viver com o necessário!

Então vamos lá, mais que viver consumindo produtos de propagandas, que tal criar o seu slogan: Tenho o que preciso, preciso do que tenho!

Adriano Gonçalves
Fonte: revolucaojesus

Nenhum comentário:

Postar um comentário