quarta-feira, 4 de março de 2015

Papa Francisco explica como conseguir a conversão e o perdão de Deus

O Papa Francisco refletiu em sua homilia de hoje da Missa na Casa Santa Marta sobre o que todo católico deve fazer para conseguir o perdão de Deus e sobre a necessidade de arrancar a hipocrisia do coração.

Tomando a leitura do Profeta Isaías proclamada na celebração o Pontífice explicou que o que ele mesmo pede ao povo é um convite de Deus: “Parem de fazer o mal, aprendam a fazer o bem”, defendendo órfãos e viúvas, ou seja, “aqueles que ninguém recorda”, entre os quais também se encontram “os idosos abandonados”, “as crianças que não vão à escola” e aqueles “que não sabem fazer o sinal da cruz”.


“Mas como eu posso me converter? ‘Aprendam a fazer o bem!’. A conversão. A sujeira do coração não se remove como você remove uma mancha: vamos a lavanderia e saímos limpos ... remove-se com o ‘fazer’: tomar um caminho diferente, uma estrada diferente daquela do mal. ‘Aprendam a fazer o bem’”.

Continuando, Francisco respondeu à pergunta “E como faço o bem?”. “É simples! ‘Busquem a justiça, socorram o oprimido, façam justiça ao órfão, defendam a causa da viúva. Recordemos que em Israel os mais pobres e necessitados eram os órfãos e as viúvas”.

“Façam justiça a eles, vão onde estão as chagas da humanidade, onde há tanta dor... E assim, fazendo o bem, você irá lavar o seu coração”.

Neste sentido, o Papa disse: “Se você fizer isso, se você vem por este caminho, no qual eu convido você – nos diz o Senhor – ‘ainda que os seus pecados sejam como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve’”.

“É um exagero, o Senhor exagera: mas é a verdade! O Senhor nos dá o dom do seu perdão. O Senhor perdoa generosamente. ‘Mas eu perdoo você até aqui, depois vamos ver o resto...’ Não! O Senhor perdoa sempre tudo! Tudo! Mas se você quer ser perdoado, você tem que iniciar o caminho do fazer o bem. Este é o dom!”.

Sobre o Evangelho do dia no qual Jesus adverte contra os que querem sempre ter os primeiros lugares, o Papa explicou que “todos somos astutos e sempre encontramos um caminho que não é o certo, para parecer mais justo do que somos: é o caminho da hipocrisia”.

“Esses fingem de se converter, mas o seu coração é uma mentira: eles são mentirosos! É uma mentira ... O seu coração não pertence ao Senhor; pertence ao pai de todas as mentiras, Satanás”.

O Papa assegurou que “mil vezes Jesus preferiu pecadores a eles. Por quê? Porque os pecadores diziam a verdade sobre si mesmos. ‘Fique longe de mim, Senhor, que eu sou um pecador!': Pedro disse isso, uma vez. Eles nunca disseram isso”, mas pelo contrário dizem: “Obrigado Senhor, porque eu não sou um pecador, porque sou justo...”
Fonte.(ACI/EWTN Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário