domingo, 3 de março de 2013

Reflexão do dia: Nossos Sonhos


 “O que é sonho?”

(Consegue definir?)


Bem, sonho é um desejo que temos de ir além, desejo de modificar certas situações, fugir das mesmices, revolucionar, sair da nossa posição de conforto e buscar coisas novas, que nos levem adiante.

Pois bem, desta maneira podemos imaginar o sonho como a lenha que move a nossa locomotiva, a lenha que esquenta o nosso coração e alimenta os nossos desejos, sempre impulsionando e fazendo modificar a nossa atuação posição.


Acredito que todos tem sonhos, e se não tem agora, tiveram antes. Quando criança, por exemplo, sonhávamos e ganhar presentes, em fazer o bem, em se tornar adulto. Quando adolescentes sonhávamos em nos tornar adultos, tirar a carteira de direção, em ser independentes ou quem sabe ganhar aquela festa. Quando adultos sonhamos com um curso superior, em ter estabilidade financeira, psicológica, alcançar certas respostas e até mesmo tornar a ser criança.

Você se lembra dos seus sonhos de infância? e, os sonhos atuais?

Quando realizamos um encontro de grupo de jovens, sonhamos em encontrar Jesus, em achar respostas, encontrar a pessoa de sua vida ou fazer grandes amigos.

Não é mesmo?

Podemos perceber que os sonhos nos acompanham. No tempo de Jesus também era assim, haviam pessoas muito sonhadoras. Para percebermos um exemplo de sonho ou melhor desejo, observemos a passagem de Mateus 14, 22 a 31.

Para aqueles que não se lembram, esta passagem é aquela em que Pedro, ao ver Jesus Andando sobre as águas, desejou ir até Cristo andando sobre as águas.

Ai vocês podem se questionar, mas essa passagem não fala sobre sonho? Realmente ela não fala sobre sonho especificamente, mas diz sobre o desejo que Pedro teve naquele momento de ir ao encontro de Jesus, andando sobre as águas.

O que faltou a Pedro para não conseguir chegar até Jesus?

CONFIANÇA?   FÉ?

O sonho que é o nosso combustível para andar para frente, precisa também de outros elementos para acontecer, o primeiro é a confiança. Confiar é você não duvidar, não questionar, é você trazer dentro de si a certeza que tudo dará certo, e, Fé segundo Padre Fabio de Melo, é você estar em um lugar escuro e ter a certeza que ao dar o primeiro passo, terá um chão firme para pisar, ou seja, é você não ter certeza do caminho que está andando, mas acreditar que aquele que o conduz, sabe aonde te leva.

A Pedro faltou confiança que o seu desejo era possível de se realizar, e, a nós, o que falta para que possamos acreditar ou alcançar os nossos sonhos?

Vivemos em mundo em que não temos muitas pessoas que compram os nossos os sonhos, sempre que abrimos a boca para contar um desejo, somos desencorajados, desanimados, e o pior é que preferimos ouvir a voz destas pessoas do que confiar em nossas potencialidades.

No catecismo católico temos uma verdadeira demonstração do que devemos empreender para alcançar os nossos sonhos, é um exemplo de Fé e Confiança. Ensina o Catecismo Católico: “REZE COMO SE TUDO DEPENDESSE DE DEUS, TRABALHE COMO SE TUDO DEPENDESSE DE VOCÊ”.

Ora, temos aqui o necessário para alcançar os nossos sonhos, então, pergunto novamente, O QUE NOS FALTA PARA ALCANÇAR OS NOSSOS SONHOS?

Durante a nossa caminhada somos educados a imaginar o Demônio, como o ser de chifres e cara feia, que anda com um tridente e fica nos espetando, mas na verdade, o mal não se veste assim, o mal na maioria das vezes se reveste em nós mesmos.

Somos às vezes o nosso demônio, quando permitimos que pensamentos pessimistas invadam a nossa consciência, somos demônios dos outros quando incitamos os outros a pecar, somos demônios dos outros quando colocamos uma pá de areia em seus sonhos, sim, as vezes nos tornamos demônios dos outros.

Mas também podemos ser os anjos dos outros, ajudando-os a ir além, investindo nos seus sonhos, estando do lado. Podemos ser anjos quando nos dirigimos para as reuniões do grupo de jovens e nestas reuniões nos doamos por inteiro por Deus, pelo grupo, pelos amigos, quando estamos abertos a escutar e apoiar os sonhos, estamos dando a força necessária para que o outro alcance o ideal, e, fazendo isto, automaticamente os nossos sonhos vão se encaminhando, pois a maior recompensa que temos é fazer o bem, e, fazendo o bem e confiando em Deus, Deus vai trabalhando em nossa vida, vai tomando a direção do nosso barco e os nossos sonhos vão se realizando no momento certo e da forma certa.

Lembremos aqui daquela mulher que diz o evangelho de São Marcos, no capítulo 5, 25 a 34.

Ela sofria de hemorragia, e durante anos sonhou com a sua cura, havia procurado todos os meios possíveis para alcançar a graça, e mesmo após tantas decepções, confiou em Jesus e se apegou nesta graça, como se fosse a ultima e única graça, a ultima forma de ser curada.

O que aconteceu?

Ela correu em direção a Jesus e tocou a suas vestes e foi curada.

Esta caminhada até Jesus, imagino que tenha sido dolorosa para esta mulher, afinal de contas, muitas pessoas estavam ali e desejavam ver Jesus, muitas pessoas devem ter empurrado esta mulher, ofendido, derrubado, ela deve ter sofrido muito, mas não desistiu, confiou em seu desejo e correu atrás do seu ideal.

Ela não desistiu dos sonhos dela, não desconfiou, mas sim, CONFIOU, teve FÉ na realidade do seu sonho.

Viver sem sonhos, não é viver, quem não sonha e confia entrega-se facilmente ao desanimo, quem não sonha e confia retira a sua vida e acaba com a vida e sonhos das outras pessoas.

O que te impede de sonhar hoje?
O que impede você de alcançar os seus desejos? São os seus pecados? Sua falta de fé?

Neste momento convido-os a escrever em uma folha, o que impede vocês de sonhar. (pecados, desânimos, brigas) tudo que os desanimam.

Escrevam em outro pedaço de papel, todos os seus sonhos.

Peço que reflitam sobre os dois papeis, depois, guardem os seus sonhos dentro de sua bíblia e os empecilhos, peço que queimem e percebam como estes impedimentos se vão.

O meu papel, na época em que fiz, ficou na minha bíblia por 03 anos, sem se quer eu lembrar, depois que o encontrei por acaso, abri e li, e dos três sonhos que havia colocado, 2 se realizaram, o outro ainda espero confiante, fazendo a minha parte.

A Pedro faltou CONFIANÇA, a mulher sobrou FÈ, e a nós, o que nos falta?

Nenhum comentário:

Postar um comentário