sexta-feira, 11 de setembro de 2015

LECTIO DIVINA

(LC 6,39-42)
39- E Jesus fez estas comparações: Um cego não pode guiar outro cego. Se fizer isso, os dois cairão num buraco. 40 – Nenhum aluno é mais importante do que o seu professor. Porém, quando tiver terminado os estudos, o aluno ficará igual ao seu professor.41 – Por que é que você vê o cisco que está no olho do seu irmão e não repara na trave de madeira que está no seu próprio olho? 42 – Como é que você pode dizer ao seu irmão: “Me deixe tirar esse cisco do seu olho”, se você não repara na trave que está no seu próprio olho? Hipócrita! Tire primeiro a trave que está no seu olho e então poderá ver bem para tirar o cisco que está no olho do seu irmão.

Oração: Só Deus pode Julgar
Jesus nos adverte sobre o perigo do julgamento, e usa comparações de um cego guiando outro cego, da importância do aluno e do seu professor, do porque repararmos o cisco que está no olho do nosso irmão e não reparamos na trave de madeira que está no nosso olho, para dizer que somos extremamente hipócritas quando nos sentimos no direito de julgar o nosso irmão.
Na oração de hoje, me chama a atenção o questionamento de Jesus… “Por que é que você vê o cisco que está no olho do seu irmão e não repara na trave de madeira que está no seu próprio olho”? Veja o exagero de Jesus… O cisco é uma coisa pequena, e a trave de madeira é algo muito grande se comparado com o cisco, ou seja, Jesus esta usando do exagero para dizer que temos muito mais facilidade de ver as coisas nos outros do que em nós mesmos, que pequenas coisas que percebemos, nos outros, são com certeza muito grande em nós; e neste caso não há exagero algum da parte de Jesus… De acordo com a comparação de Jesus, não seria nenhum exagero se eu dissesse que vemos no outro, o que temos em nós, como se olhássemos para o outro através de uma lente que aumenta de maneira exponencial em nós o que vemosnos outros… Portanto o que vemos no outro revela quem realmente somos… Santo Agostinho dizia: Necessitamos um do outro, para sermos nós mesmos.
Penso que devemos buscar fazer sempre uma autocritica para depois criticar alguém, se é que depois de nos avaliar teremos a coragem de criticar o outro… O convite da oração de hoje é que devemos olhar para dentro de nós mesmos antes de olhar para os defeitos do outro, e que a imagem que vemos no outro deve ser criticada sim, deve ser corrigida sim, mas a partir de nós… A trave do nosso olho é tão grande que chega ao nosso coração e mata o Amor e a Compaixão que são dons vitais que nos foram concedidos por Deus, esta trave já mais conseguirátira-la puxando, ela só sai empurrando-a de dentro para fora… Precisamos retirar essa trave urgentemente para enxergar o mundo novo proposto por Jesus, onde todos tenham vida e a tenham em abundância… Que cada um de nós possa fazer um esforço nesse sentindo evitando o julgamento para que possamos experimentar dessa alegria que só o amor e perdão pode nos proporcionar…
QueSão José, o fiel companheiro, que percebeu o projeto de Deus se realizando na vida de Maria;ajude-nos a nos abrir para responder ao que o Pai espera ansiosamente de nós…
Agostinho Augusto

Nenhum comentário:

Postar um comentário