segunda-feira, 15 de abril de 2013

YOUCAT: Catecismo Jovem #Relíquias


Muitas vezes ao adentrarmos em um templo católico, em altares lindos e preciosos relicários que contêm dentro deles uma relíquia, mas o que basicamente é uma relíquia? As relíquias são objetos que pertenceram a um santo, recordações da sua vida, algo que dele nos resta. São o sinal da sua presença na história e enquadram-se na lógica da encarnação. São realidades que nos recordam o que nele operou a obra da graça.

Quando tocamos o corpo de um santo, tocamos o templo do Espírito Santo; quando tocamos um objeto que lhe pertenceu, tocamos o monumento da presença da graça e da misericórdia de Deus, na vida dessa pessoa. 

Desde os primeiros tempos da era cristã, se veneram as relíquias daqueles que mais se identificaram com Cristo, sobretudo, dos que deram cruentamente por ele a sua vida. Mas podem as relíquias ser veneradas? Sim, as relíquias podem ser veneradas, pois sua veneração “é uma necessidade natural do ser humano, para testemunhar o respeito e a devoção por pessoas veneráveis. As relíquias dos santos são corretamente veneradas quando é louvada a ação de Deus nessas pessoas que se entregaram totalmente á Ele.” [CIC 1674] 

Ao venerarmos uma relíquia devemos sempre nos lembrar que a pessoa só chegou ao estado de santidade pois buscou sempre mais ser amigo de Deus, e é Dele que nos provêm toda a santidade. 

Ao terminar este texto que tal ler algumas passagens bíblicas sobre o poder das relíquias sagradas na história do Povo de Deus? Elas encontram-se em:

2Rs 13,20-21
At 19,11-12

Na foto relíquias da "Vera Cruz" na Igreja da Santa Cruz em Roma

Nenhum comentário:

Postar um comentário